A semana de gente incomum e anormal | Fábio Campana

A semana de gente incomum e anormal

A semana da UOL


8 comentários

  1. carolina
    sábado, 20 de junho de 2009 – 22:39 hs

    Campana. Precisamos de mais informações relacionadas ao Escândalo na Prefeitura.

  2. Netto
    sábado, 20 de junho de 2009 – 22:55 hs

    Uhuuulll JOSÉ SERRA.

  3. sábado, 20 de junho de 2009 – 23:00 hs

    Bem, na verdade Julgar um Homem como Eu, “diz Sarney” se ele fosse a Metade do homem que diz ser tinha renunciado. ELE É OMISSO. Isso pelo mínimo. Depois vem o Sr da Silva, “tenho muito medo quando começam as denuncias….que nunca dão em nada…” Claro que não, porque Vc que não é melhor nem mais Honesto que nenhum dos denunciados, forma panelinha com eles troca uns favores e fica tudo por isso mesmo. Ou Seja, O problema Petrobrás está mais que na cara que o Sr da Silva está enterrado nele até às orelhas. E pela forma como está defendendo Um errinho de 623 “atos secretos” Já encontrados. ( QUEM VC PENSA QUE È BURRO AQUI SR LULA?) vai ver que aí no meio vai ser citado também o Sr. Lula da silva, Senão porque defender tão ferozmente Um sujeito que todo o País já percebeu É SIM DESONESTO, só não sabemos, o quanto ele é desonesto, mas DESONESTO É DESONESTO, ele só não vai preso, porque não roubou galinhas, deviou foi muito dinheiro dos CONTRIBUINTES com FAVORECIMENTOS A “AMIGOS” Com atos SECRETOS. ….Há vcs Dois, Vejam se dizem ou fazem algo que seja digno de louvor.

  4. domingo, 21 de junho de 2009 – 7:26 hs

    Lúcia Hippolito (Folha de Londrina) – “Em vi­si­ta ao Ca­sa­quis­tão, o pre­si­den­te Lu­la ­saiu em de­fe­sa do se­na­dor Jo­sé Sar­ney. Se­gun­do o pre­si­den­te, Sar­ney tem seu lu­gar na His­tó­ria e não po­de ser jul­ga­do co­mo uma pes­soa co­mum. Es­pan­to­sa de­cla­ra­ção. Lu­la, que sen­tiu na pe­le o pre­con­cei­to e a ex­clu­são, tor­nou-se um con­ser­va­dor, um bur­gue­são, que jus­ti­fi­ca o in­jus­ti­fi­cá­vel, is­to é, os pri­vi­lé­gios de uma eli­te de­ca­den­te, co­ro­ne­lis­ta, pa­tri­mo­nia­lis­ta, cu­jos mé­to­dos não têm ­mais lu­gar no Bra­sil de ho­je. Sar­ney, Ja­der Bar­ba­lho (cu­jas ­mãos Lu­la bei­jou), Se­ve­ri­no Ca­val­can­ti (a ­quem Lu­la de­fen­deu, co­mo in­jus­ti­ça­do), Re­nan Ca­lhei­ros (alia­do e in­ter­lo­cu­tor do pre­si­den­te). O pre­si­den­te Lu­la re­pe­te com­por­ta­men­tos an­te­rio­res, quan­do pas­sou a mão na ca­be­ça da tur­ma do men­sa­lão. Ou quan­do pas­sou a mão na ca­be­ça dos alo­pra­dos. O pre­si­den­te Lu­la cos­tu­ma uti­li­zar to­do o pe­so de sua po­pu­la­ri­da­de pa­ra ab­sol­ver ­quem co­me­te ile­ga­li­da­des. Mas o ges­to de Lu­la em re­la­ção aos co­ro­néis tem mui­to de cál­cu­lo po­lí­ti­co. Os maio­res ín­di­ces de po­pu­la­ri­da­de do pre­si­den­te en­con­tram-se jus­ta­men­te do Nor­te-Nor­des­te, de ­áreas po­li­ti­ca­men­te con­tro­la­das por es­ses co­ro­néis, o que há de ­mais ob­so­le­to na po­lí­ti­ca bra­si­lei­ra. Nes­sas re­giões, o Bol­sa-Fa­mí­lia e ou­tros pro­gra­mas fe­de­rais de trans­fe­rên­cia de ren­da con­tri­buí­ram for­te­men­te pa­ra ge­rar um só­li­do vín­cu­lo en­tre a po­pu­la­ção e o pre­si­den­te Lu­la. Boa par­te dos mo­ra­do­res des­sas re­giões, so­fren­do sob o ju­go de che­fe­tes e de co­ro­néis, vê nos pro­gra­mas do go­ver­no Lu­la uma chan­ce de es­ca­par ao ca­bres­to do co­ro­ne­lis­mo. Por is­so, tal­vez Lu­la não se dê de que, ao jus­ti­fi­car as ­ações de Sar­ney, Ja­der e com­pa­nhia, es­tá le­gi­ti­man­do ­ações de ­quem pri­va­ti­za o Se­na­do pa­ra ­seus in­te­res­ses pes­soais e fa­mi­lia­res, de ­quem se apro­pria de re­cur­sos pú­bli­cos pa­ra em­pre­gar pa­ren­tes, ca­bos elei­to­rais e apa­ni­gua­dos, im­pe­din­do que es­sas po­pu­la­ções te­nham aces­so a saú­de, ha­bi­ta­ção, sa­nea­men­to, trans­por­te. E o pre­si­den­te Lu­la é o pri­mei­ro lí­der po­lí­ti­co do ­país que tem uma re­la­ção di­re­ta com es­sas po­pu­la­ções, um vín­cu­lo for­te e qua­se in­trans­fe­rí­vel. Tu­do o que es­sas po­pu­la­ções, que vi­vem sob o ju­go do ca­bres­to des­ses co­ro­néis, é a li­ber­da­de. Por is­so, quan­do de­fen­de Jo­sé Sar­ney, quan­do bei­ja a mão de Ja­der Bar­ba­lho, quan­do de­fen­de Se­ve­ri­no Ca­val­can­ti, em su­ma, quan­do de­fen­de o in­de­fen­sá­vel, o pre­si­den­te Lu­la es­tá le­gi­ti­man­do o man­do co­ro­ne­lis­ta so­bre es­tas po­pu­la­ções. La­men­tá­vel”.

  5. Tatiana
    domingo, 21 de junho de 2009 – 10:26 hs

    Parece que tá piorando a cada semana… ai ai aonde vamos parar?!

  6. Pandolfo
    domingo, 21 de junho de 2009 – 13:56 hs

    O Lula é o Rubens Barrichelo da política brasileira.
    Surgiu no mundo político com a simpatia de muita gente, todo mundo torcendo e esperando muito dele….
    O que aconteceu?? …
    Na hora da realidade percebeu-se que ele fala demais, fala muita asneira ( põe muita nisso), e finalmente percebeu-se que ele não é aquilo que se espeerava.
    Ele é um grande incompetente e mais, um grande PICARETA!!!!!!!!!!!!!!
    Já votei nesse cara e no PT. Nunca mais vou repetir esse erro!!!!!!!!!!!!!

  7. Damaceno
    domingo, 21 de junho de 2009 – 14:38 hs

    Tá, tudo bem, fora isso ele é o melhor presidente que este País já teve!
    Pena que não terá terceiro mandato! Mas em 2014 ele estará de volta! Para o bem do povão, para o bem do Brasil!

  8. OLHOS DE ÀGUIA
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 9:06 hs

    seu DEMOCENO,O LULA È O MELHOR PRESIDENTE P/ OS VAGABUNDOS(OS QUE NAO TRABALHAM) OS ESMOLEIROS, OS INVASORES DE TERRA, OS CORRUPTOS, OS BANQUEIROS, E OS CUMPANHEROS BEM EMPREGADOS DAS ESTATAIS…AHH E OS IGNORANTES COMO ELE…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*