Vitória dos professores da Vizivali. Foi derrubado veto de Requião | Fábio Campana

Vitória dos professores da Vizivali. Foi derrubado veto de Requião

Na Assembleia, os deputados acabam de derrubar, por unanimidade, o veto do governador Requião ao projeto de lei que determina o registro dos diplomas dos cerca de 35 mil professores que concluíram o Programa de Capacitação para Docentes, oferecido pela Faculdade Vizinhança Vale do Iguaçu (Vizivali).

O projeto de lei vetado por Requião prevê o registro dos diplomas pela UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa) e pela Unicentro (Universidade Estadual do Centro do Paraná).

As aulas do Programa de Capacitação do Iesde/Vizivali, com duração de dois anos, começaram a ser ofertadas a partir de 2003 com autorização do Conselho Estadual de Educação, que renovou a autorização em 2005, já sob comando de Maurício Requião.

“A derrubada do veto é mais uma ferramenta para tentar legalizar os diplomas. Com a promulgação do projeto de lei, vou pedir que o governador Requião não mova nenhuma ação jurídica contrária a validação dos diplomas”, disse Péricles.


44 comentários

  1. hermes claro
    terça-feira, 5 de maio de 2009 – 17:33 hs

    PARA ‘NÃO SE ATRITAR’ VAI CONVALIDAR
    UMA MARACUTAIA – ESSE PÉRICLES É
    FAMOSO EM PONTA GROSSA, ONDE
    NÃO FEZ NADA…É UM ENGANADOR!!!!!!!!!!E, O PIOR, O REQUIÃO
    NÃO ACERTA UMA…..MAS TAMBÉM , COM
    OS AMIGOS E OS PARENTES QUE TEM…..

  2. Murilo Andrade
    terça-feira, 5 de maio de 2009 – 18:34 hs

    Mais uma pilantragem dos nossos deputados estaduais. E o pior é que estes 35 mil professores formados nas coxas poderão estar nas escolas em que nossos filhos estudam.

  3. Maria
    terça-feira, 5 de maio de 2009 – 19:32 hs

    Resposta para Murilo Andrade

    Sobre a colocação usada por esse “tal de Murilo Andrade”, concluí-se que não tem nenhuma formação ética para lidar com a classe de professores. Saliento também que existem todos os tipos de profissionais, se ele tem dúvida da formação obtida no referido curso a distância (Formação dos professores), visite uma escola, pergunte se há algum professor com formação superior a distância, peça licença a ele e assista a uma aula. Depois faça seu julgamento se ele é ou não capaz de ser professor.
    Depois…
    OBS: Peça desculpa a esse professor e vá procurar o que fazer!

  4. O Povo
    terça-feira, 5 de maio de 2009 – 19:52 hs

    Esse IESDE é uma vergonha sem fim e pura pilantragem contra os nossos Estudantes Paranaenses!

  5. clara
    terça-feira, 5 de maio de 2009 – 22:31 hs

    Parabéns deputado Péricles, agora vamos esperar que nosso querido governador não destrua nossa luta, nossos sonhos e nossa vida…

  6. Anônimo
    terça-feira, 5 de maio de 2009 – 23:54 hs

    Por mais incrível que possa parecer, ainda acredito que “alguém” vai conseguir fazer algo de bom por nós que fizemos o CNS pela VIZIVALI. Afinal não é tão difícil assim ser nobre de pensamento…há de surgir alguém…ainda é possível. SÔNIA

  7. CLOVIS PENA -
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 5:41 hs

    A responsabilidade principal é do Ministério da Educação, a quem cumpre credenciar, autorizar, reconhecer e avaliar instituições e cursos superiores no Brasil.
    Imagino como ficará o “clima” nos meios acadêmicos das instituições públicas ESTADUAIS de Ponta Grossa e de Guarapuava.
    Contradição perigosa está sendo criada.

  8. Rosângela
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 7:25 hs

    O que há de se fazer? A EAD (Educação a Distância) depende mais do interesse individual em aprender, e é claro que se um professor assume uma turma, ele prestou um concurso para isso e foi aprovado. O que significa que está preparado para educar o filho de quem só sabe reclamar da competência dos professores atuantes. E não são apenas professores que atuam na rede pública que ingressam na EAD, há muitos professores de escolas particulares formados por esse método.
    A consciência em levar a sério seu estudo é de cada um, o interesse em aprender não depende do método utilizado.

  9. Maria Eugênia
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 9:04 hs

    Diferentemente ao afirmado pelo Sr. Clóvis Pena, a responsabilidade no caso era do Conselho Estadual de Educação do Paraná, que autorizou o programa associado a um curso de Pedagogia reconhecido e ofertado por instituição pública. Isso em 2002, depois, em 2006 parece que se arrependeu, na verdade, como diria o poeta, “mudam as pessoas, mudam as vontades”.

    Neste caso, não cabem opiniões generalistas, nem destrutivas ou exageradamente técnicas.

    O Programa de formação de professores em serviço foi uma bela tentativa de atender ao que dispõe a LDB e a lei da década da educação, que determinava que até o final do ano de 2007 não deveria mais existir professor sem formação superior.

    Mas, se lembrarmos essas leis são de outros momentos políticos, outras pessoas, outras vontades, cujas palavras aparentemente possuiam outros significados.

    O deputado Péricles, por ser professor, certamente, entendeu o problema e dentro do emaranhado legislativo que regula a educação em nosso país, neste momento, conseguiu vizualizar uma solução e, principalmente, conseguiu alcançar a solução.

    Sabe-se do apoio reto do deputado Lemos, que também por ser da educação, sindicalista militante, entendeu o problema e apoiou a solução.

    Todos os demais deputados que neste momento votaram favoravelmente estão, neste momento, abrigados ao mérito de representantes do povo, que nem sempre acerta quando vota, mas que deseja sempre ser atendido em suas necessidades, quando estas são de cunho político.

    E, neste caso, 35 mil pessoas que atenderam ao chamado de voltar a estudar e que estão dando mostras de que estudaram, pois estão melhorados como cidadão ( até pela mostra da luta que travaram) melhorados como profissionais da educação foram atendidos pela ALP.

    Parabéns aos professores que acreditaram nas leis do Brasil, que estudaram em um Programa, que forneceu o melhor que pode, num momento em que a oferta de programas dessas natureza pelo serviço público não existia, mas era exigido pelas leis. As instituições que ofereceram o programa fizeram isso também acreditando nas leis brasileiras.

    O que a ALP faz neste momento é demonstrar que ainda que tardiamente as leis valem, quando o povo se mobiliza em favor delas.

    Enquanto isso, o Conselho Estadual de Educação demonstrou que não possui ou não sabe usar o poder das suas decisões coletivas em favor das pessoas que acreditaram naquilo que ele autorizou. Inclusive o texto colocado no site do CEE é demonstração de subserviência e temor diante das tomadas de decisão.

    Quanto às universidade que deverão registrar os diplomas, deverão fazer isso com a certeza de que estarão cumprindo uma de suas funções que é a de reconhecer que quem concluiu um curso deve receber o merecido diploma e seguir a vida.

    Parabéns colegas do CNS – IESDE-VIZIVALI, vamos em frente, pois a luta continua.

    Parabéns colegas professores Péricles e Lemos, agora deputados, por conseguirem convencer o grupo todo dessa Casa de Leis que estudar é a salvação deste país e que quem estuda tem direito de receber diploma.

    Parabéns VIZIVALI por ter ofertado esse Programa que alcançou o Paraná todo, até os lugares mais difíceis.

    Parabéns IESDE por ter fornecido um material prático, moderno, com conteúdos que revelaram muito do conhecimento do mundo a todos os que cursaram o CNS.

    Parabéns a você, também, Fábio Campana, por sempre acompanhar as notícias políticas de interesse do povo.

  10. Humberto Lima
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 10:16 hs

    Se ao invés de estarmos discutindo certificado para professores e sim para médicos a conduta seria a mesma?
    Pergunto ainda, alguém em sã consciência faria uma cirurgia com um médico com um certificado deste? Porque para dar aula pode. A formação escolar de nossos filhos é menos importante?
    Educação é coisa séria.

  11. noel
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 12:36 hs

    Parabéns deputado Pericles essa luta nós estamos com ela faz tempo, quanto ao cometario de hermes Claro realmente vc nunca foi a uma aula dessas se fosse não falaria pois conheço muitos profissionais qu foram vomitados de faculdades concito A e não ensinam nada para os nossos filhos
    Fico feiz pela decisão e vamos lá

  12. Paulo
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 12:44 hs

    Parabéns pelo comentário Humberto Lima.
    É uma vergonha esta distribuição de diplomas ao vento.
    Educação é coisa séria mas muitas pessoas querem tirar proveito disso, não é Maria Eugênia?????
    O que será dos alunos destes professores à distância? Que experiência de lecionar eles terão?
    Ridículo, vergonha para o futuro dos nossos filhos.

  13. quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 15:00 hs

    E os picaretas do IESDE que comapraram Iates vão ficar impunes? E a corja que autorizou essa pilantragem também ficará impune?
    Os professores sabiam que estavam participando de uma pilantragem, montada pelos senhores Tephilo Bacha (senhor oito milhões) e Ramiro Warafhik ( seis milhões) os autores intelctuais dessa grande pilantragem, que a educação do Paraná vai pagar. Ainda bem que essa lei vai cair na justiça, afinal é para isso que existe judiciário.

  14. su
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 16:20 hs

    A esses que dizem que os professores que estudou no iesde não tem condições de dar aula, eles estão é equivocado, pois garanto para os mesmos que estudei e estudo a distancia e me considero uma profissional nota dez, e tudo graças ao curso a distancia que realizei, passei em 3 concursos em 3º lugar sem ao menos ter tido tempo para me preparar, só com o estudo a distancia eu passei em 2 concurso municipal e um do estado o qual trabalho hoje, e confesso que muito bem classificada, e quando estou em sala de aula não deixo a desejar, e desafio os dois que disseram que os filhos deles não irão aprender com estes professores, digo a eles que coloque os mesmos em minha sala de aula que eu garanto que os mesmos se estiverem mesmo vontade de estudar irão aprender e sem falsa modestia tudo depende do interesse dos mesmos em aprender.

  15. Ro
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 20:18 hs

    Eu quero dizer que ao invéns de criticar os professores que tanto lutam para estudar.olhe um pouco pro seu umbingo e pense que tipo de profissional vc é?Talvés não tenha cursado uma faculdade a distância mas com uma mentalidade desse nivel a ponto de dizer que tipo de professor seus filhos vão ter, sem conhecer o material usado pelo curso e o conhecimento desses professores vcs nao acham que estão sendo muito preconceitosos?

  16. Jorge
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 20:53 hs

    Estuda, em qualquer circunstância , faz é bem para a humanidade e em nenhum circunstância é crime.

    Educação é a única coisa que faz com que todo mundo leve vantagem. Quem estuda, quem ensina e quem vende o serviço.

    Eta coisa boa que é a educação.

  17. Jorge
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 20:55 hs

    Ó, o Olizandro.

    Quem são essas pessoas que vôcê citou e porque a lei vai pra justiça?

  18. ANA
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 21:21 hs

    Paulo…Humberto….e todos que acham que se formar a distância não forma um bom profissional, conheço muitos que como vcs não aceitariam colocar seus filhos nas mãos de um desses professores, mas garanto que pelo menos eles formariam mentes menos preconceituosas….

  19. quinta-feira, 7 de maio de 2009 – 18:59 hs

    Ana… parabéns pelo comentário… pois depois q fiz o curso…já passei em 2 conc. públicos, graças ao conhecimento q adquiri… inveja de quem estuda, estuda em facul. conceituadas e nao conseguem nada … hhuuuurrruuuu !!!!

  20. tania
    sexta-feira, 8 de maio de 2009 – 17:40 hs

    Só quem busca realizar um sonho pode entender a situação que nós PROFESSORES ficamos com este impasse.
    Não é a faculdade que faz o aluno mas o aluno ´que a faz, de nada adianta estar na melhor faculdade do mundo e fazer o curso por fazer.O que realmenente importa é dedicação, o amor a profissão.Fiz o EAD pela Vizivali/IESDE e digo meu material didático era muito superior era muito superior aos que eu tive acesso através de colegas de trabalho.
    Quem teve mau intenção deve ser punido, mas não se pode generalizar os professores que assim como eu deixaram família, lazer para concretizar o sonho de ser uma educadora. Aos que tiraram proveito da situação é melhor deixar para que os julgue o nosso JUIZ MAIOR sabedor de todas as coisas.

  21. Marileusa
    sábado, 9 de maio de 2009 – 13:28 hs

    Parabéns Deputado Péricles, Que Deus abençõe a sua vida e que este Diploma seja registrado, pois quem utilizou este método á distância eu tenho certeza que é capacitado para ser um ótimo profissional, pois quem falar que estes professores não são capacitados, não sabem o que estão falando e muito menos sabem o que é ser um profissional da educação.
    Pois eu sou professora e uma excelente profissional como todos que concluíram o curso do IESDE/ VIZIVALI..

  22. educadora
    domingo, 10 de maio de 2009 – 17:18 hs

    estive no mec duas vezes…
    acreditem a coisa é pior do que se pensa…
    ninguém é pai da criança!!!

  23. simone roza
    domingo, 10 de maio de 2009 – 17:20 hs

    SINTO PENA DOS PAIS DESINFORMADOS QUE DERRAMAM SEUS POBRES COMENTARIOS SOBRE UM ASSUNTO SOBRE O QUAL DESCONHECEM. CARISSIMOS….JA FIZ FACULDADE PRESENCIAL E NAO APROVEITEI TANTO QUANTO ESTE. O EMPENHO E DEDICAÇÃO DE CADA ALUNO É QUE FAZ A GRANDE DIFERENÇA. ALÉM DE SER UMA ÓTIMA PROFESSORA, AGORA SOU COORDENADORA PEDAGÓGICA E AS PROFESSORAS AS QUAIS COORDENO, ADMIRAM O MEU TRABALHO E ME RESPEITAM MUITO. DEUS PROTEJA E ABENÇOE PERICLES E O PROF LEMOS, ENFIM ALGUEM OLHOU POR NÓS.

  24. Conceicao Freitas
    quarta-feira, 13 de maio de 2009 – 11:13 hs

    Hermes Claro, nao fale daquilo que vc nao sabe cale a boca, sou professora fiz essa faculdade sim e, sempre levei muito a serio
    depois dela ja fiz duas pós uma em Ed. Especial e uma em psicopedagogia.
    Vc tem uma mentalidade pobre e atrasada
    procure se atualizar venha conhecer a escola
    que trabalho, conheça os pais dos meus alunos e a escola que eu direciono
    digo outra vez nao fale o que vc nao sabe
    passe bem xau

  25. quarta-feira, 13 de maio de 2009 – 21:55 hs

    TBM FIZ ESTA FACUL. E TBM RECEBO ELOGIOS DA DIREÇAO E PAIS DE ALUNOS, POIS NAO DEIXO NADA A DESEJAR NO MEU TRABALHO. E APLICO LÁ O QUE APRENDI NO CURSO… PORTANTO…… SAIBAM DEPOIS CRITIQUEM….SE PUDEREM ….

  26. Célia Ribeiro
    quinta-feira, 14 de maio de 2009 – 23:09 hs

    Infelismente existem pessoas que fazem comentários desfavopraveis, que não conhecem o assunto a fundo, são leigos, que querem opnar sem ter pesquisado a fundo determinadas questões e assuntos . Querem julgar condenar, mas esquecem que para isso deveriam fazer uma investigação clara e concienciosa, pois pessoas não podem ser condenadas por terem enfrentado uma sala de aula por anos, deixando suas familias por oito horas aos sabados sem poder curtir suas familias ,somente para ser irresponsavel com filhos de alguns que resolveram achar que somos professores menos dignos dos que fizeram outros tipos de faculdade. Que dó de vcs , como seres humanos que são não deveriam falar do que desconhece, por favor faça um mes deste curso , depois condenem se conseguir. Obrigado a todos que se envolveram na causa que é justa e honesta, não roubamos ou matamos certo? apenas estudamos por necessidade fizemos tudo que nos foi pedido, porque pagar esse preço da injustiça, muitos falam que n~~ao educariam seus filhos a este professores, mas quem sabe onde seus filhos estão neste momento? Talves na mão dos grandes doutores………..

  27. Cida
    sexta-feira, 15 de maio de 2009 – 0:02 hs

    Quero meu diploma, pois me considero uma ótima professora, e posso garantir que dou um baile em sala em muitas professoras que se formaram nas faculdades presenciais.
    Só eu sei o que passei nos anos que estudei, ficar horas na sala com sono pois trabalhava a noite e estudava ao sábados, durante os finais de semana ficava lendo os livros e fazendo as atividades.
    Merecemos sem dúvida este diploma, pois não somos palhaços!

  28. vanessa
    sábado, 16 de maio de 2009 – 13:52 hs

    SEU MURILO ANDRADE E TODOS QUE PENSAM IGUAL. PRIMEIRO VÁ SE INFORMAR SOBRE A CAPACIDADE DOS PROFESSORES QUE FIZERAM O PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO. LEIA OS RESULTADOS DOS ULTIMOS CONCURSOS. NUNCA DÊ OPINIÃO, SEM ENTENDER DO ASSUNTO, POIS, DE PESSOAS QUE NÃO SABEM DE NADA E COLOCAM O NARIZ NO MEIO, JÁ ESTAMOS CANSADOS. ESSES PROFESSORES JÁ ESTÃO EM SALA DE AULA E ALGUNS HÁ MUITO TEMPO. SÓ QUE DEPOIS DO CURSO ESTÃO MAIS CAPACITADOS, SEM DIPLOMA, (DEVIDO A UMA DISPUTA POLÍTICA QUE O SEU ROMEU ESTÁ TRAVANDO)MAS COM MUITA CAPACIDADE. ISSO PODEMOS AFIRMAR.

  29. RAFAEL
    sábado, 16 de maio de 2009 – 14:00 hs

    FEITO NAS COXAS PARECE QUE FOI A SUA EDUCAÇÃO, SEU MURILO ANDRADE, PORQUE NÃO ENTRA PARA UM CURSO Á DISTÂNCIA( SE É QUE VOCÊ CONSEGUE PASSAR NO VESTIBA NÉ) PARA VER SE É OU NÃO, UM CURSO BOM, DEPOIS ESCREVA SEUS COMENTÁRIOSM

  30. julia romoda
    segunda-feira, 18 de maio de 2009 – 18:07 hs

    Senhor murilo expressão vergonhosa a sua … vc deve ter ser feito dessa forma por usar essas palavras, e diz que oexemplo vem de casa,pois é teus serão como a ti , julgar sem conhecer……Então guarde eles em casa de a educação conforme a sua !!!! Pois deve ser um exemplo, clara a não ser seguido…. palavras com a sua são de pessoas desatualizadas e imcompetentes….

  31. Gab
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 14:33 hs

    Sr. Murilo Andrade, tem muitos profissionais que estudaram em faculdades bem conceituadas e não é por isso que são ótimos profissionais. Você deveria rever seus conceitos antes de ficar julgando as pessoas ou o curso que ela fez. Carater, competência e compromisso, a pessoa tem ou não. Isso faculdade nenhuma ensina.

  32. Leo
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 21:14 hs

    Li os comentários dessa página e fico indignada com a posição de certas pessoas que ficam criticando algo que desconhecem. Para essas pessoas que acham que os estudos feito à distância são uma porcaria ou que os alunos levam nas coxas, porque não tomam coragem e vão fazer algo de útil. Muitos professores passaram em concurso público graças ao material que tomaram emprestado dos alunos da EAD, por ser de ótima qualidade e atualizados.
    Será que quem critica não é um daqueles alunos que estudou em certas faculdades onde um aluno pegava matéria e repassava para os demais e agora fica se vangloriando do diploma e essas pessoas também estão por aí junto com nossos filhos. Reflitam!!! Faculdade nota 10, vocês não acham?

  33. sábado, 23 de maio de 2009 – 22:39 hs

    Fiz também esse curso, tenho magistério, só quando comecei o curso não estava na sala de aula, comecei a ser regente de turma em 2004, pela prefeitura, minha pergunta é: vou conseguir meu diploma também ??? por favor estou aflita !! desde já obrigada

  34. Elizeti de Oliveira
    segunda-feira, 8 de junho de 2009 – 11:03 hs

    estamos esperando o nosso diploma para podermos assumir o concurso do estado ….e daí será que sai? ou só o ano que vem é ano politico não é mesmo???

    //

  35. Professora
    segunda-feira, 8 de junho de 2009 – 17:30 hs

    Fico triste em observar discussóes que não levam a nada, os brasileiros deveriam auxiliar-nos pois estamos lutando para trabalhar por amor, vejam cursos de Pedagogia chamados “regulares” com falta de candidatos pois ninguém deseja mais formar-se professor seja pelos vergonhosos salários ou pela dificuldade em lidar com cças cada vez menos praparadas por seus pais, que ainda vem a criticar quem deseja atuar com responsabilidade, buscando formação continuada e a distância sim pois com nossos salários não podemos pagar tais cursos que nem sempre formarão profissionais capacitados. Tenho formação parcial em Pedagogia e aprendi muito mais neste curso a distância.
    Vamos melhorar a educação, lutar por trabalhadores honestos que buscam seus direitos, vamos procurar ajudar e fazer o País crescer, criticar de forma construtiva , sim, mas simplesmente criticar não fará com que nossos brasileirinhos tenham melhor formação. Antes busquem conhecer o programa, pensem o quanto foi difícil para nós professores retomarmos os estudos, como o é para qualquer indivíduo que trabalhe o dia todo. E nós buscamos, estudamos, nos esforçamos, fizemos provas, trabalhos, pesquisas como qquer estudante. Quem já frequentou Faculdade “regular” pode dizer que nem sempre temos professores, nem sempre conseguem transmitir conhecimento, nem sempre cobram de forma responsável e isto em todos os cursos, ou será que temos polítocos corruptos e médicos cometendo erros absurdos porque tbém fizeram cursos a distância???????

  36. L. REIS
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 15:15 hs

    Murilo andrade, voce foi tão feito nas coxas que nem consegue se da conta disso.Sua incompetência
    é tanta que não é capaz de fazer uma avaliação
    coerente com a situação. Voce foi infeliz na sua opinião.

  37. Anônimo
    sexta-feira, 3 de julho de 2009 – 9:07 hs

    Por que vocês ficam criticando o ensino a distância???? Procurem ver a qualidade dos livros e dos materiais fornecindos para o curso. Na verdade quando fomos nos escrever para cursar o curso a distância, esta tudo certo era reconhecido pelo MEC e todos os requesitos necessários para atuar em sala de aula. Agora vocês acham justo pagarmos o curso, monografria, frequentar-mos os estágios, pagar formatura e passar esta vergonha perante a todos e nada de diploma????
    Pelo amor de Deus. E quem vai nos pagar os danos materiais e morais????

  38. maria rosângela
    sábado, 11 de julho de 2009 – 13:55 hs

    Quem fez o curso Iesde/Vizivali, agiu de boa fé, para se adequar aos ditames da LDB. Essas pessoas não q

  39. maria rosângela
    sábado, 11 de julho de 2009 – 14:00 hs

    Quem fez o curso Iesde/Vizivali, o fez para se adequar aos ditames da LDB; é terceiro de boa fé, não pode ser prejudicado pela negligência do CEE, dos Municípios que fizerem convenios com o Iesde. Essas pessoas têm direito ao reconhecimento do seu esforço, do seu estudo, dos seus gastos, dos seus desgastes e das suas perdas, sob pena de indenização e ação penal contra os responsáveis. Quanto vale o tempo perdido???

  40. Maria de Lourdes Krombauer Mot
    terça-feira, 18 de agosto de 2009 – 10:28 hs

    Gostaria de saber como está a situação das pessoas que fizeram o Programa ofertado pela Vizivali, estou preocupada porque fiz parte deste programa e logo após fiz complementação, espero urgentemente a solução desse caso por parte dos políticos que são os nossos representantes e esperamos a resolução do caso.

    obrigada!

  41. Anônimo
    domingo, 18 de outubro de 2009 – 9:50 hs

    Murilo Andrade vc é uma pessoa que ñ entende de nada .Vc procurou saber da historia de cada pessoa que fez este curso ,do sofrimento de cada um para chegar até o final do curso ,pois muito bem procure se informar antes de fazer comentarios maldosos pois tenho certeza cada um tem uma histaria de sofrimento e angusta para te contar.Ouça depois faça seus comentarios.

  42. sirlei
    terça-feira, 29 de dezembro de 2009 – 13:19 hs

    Eu fiz o CNS não estava em sala e ninguém me falou que eu não podia fazer.
    Passei noites de sonho e gastei bastante, agora eu quero o meu diploma igual todo mundo quer.

  43. PREOCUPADA
    quinta-feira, 19 de agosto de 2010 – 19:44 hs

    vamos na manifestação em cascavel dia21 de agosto de 2010 precisamos nos uni………………

  44. THEREZINHA DE JESUS FERREIRA
    sábado, 23 de julho de 2011 – 11:36 hs

    não sou professora ,mas fiz o iesd vizivale a distância, aprendi tanto quanto os professores, fiz um concurso para professora municipal em vera cruz do oeste e fui aprovada em décimo segundo lugar,na prova escrita , isso comprova que o ensino a distância é tão bom quanto as escolas particulares,depende da cabeça de cada um. Porque não é a escola que faz o aluno, e sim o aluno que faz a escola.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*