Gleisi diz que Requião é quem deve decidir se quer ou não o apoio do PT | Fábio Campana

Gleisi diz que Requião é quem deve decidir se quer ou não o apoio do PT

gleise

De Elizabete Castro, no Paraná Online

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, disse que a permanência da bancada do partido na base aliada é uma decisão que cabe ao governador Requião.

“Não cabe a nós decidir isso. O governo é que deve dizer se quer o PT na base. A responsabilidade é de quem lidera a base. Nós não vamos mudar a nossa forma de atuar”, declarou a dirigente petista.

Ela comentou que há diversas formas de se tratar os descompassos entre aliados e citou o exemplo da criação da CPI da Petrobras, no Senado. Gleisi observou que uma boa parte das assinaturas para a criação da CPI da Petrobras foi fornecida por peemedebistas. “Mas nem por isso, o presidente Lula, do PT, ameaçou o partido aliado com represálias”, disse.

A estratégia adotada pela liderança do governo na votação do projeto de reajuste de 6% foi apontada pela presidente estadual do PT como um dos fatores que desencadeou as tensões com a bancada do PT e a ameaça de exclusão dos petistas da base aliada.

O líder do governo, Luiz Claudio Romanelli (PMDB), insistiu em fazer a votação das dezessete emendas em bloco, misturando as propostas da oposição, que previam 15% de reposição a partir deste mês, e as sugestões do PT, que proporcionavam ao governo a possibilidade de atingir esse percentual, mas de acordo com o crescimento da receita.

“O encaminhamento dado, aglutinando as emendas, provocou essa situação. Porque a bancada do PT não queria votar as emendas demagógicas e oportunistas da oposição. Os nossos deputados queriam mediar a relação com os servidores e foi por isso que o líder agiu corretamente ao liberar a bancada”, afirmou.

Dos seis deputados petistas, apenas Pedro Ivo Ilkiv votou com o governo. Péricles Mello, Luciana Rafagnin e Elton Welter se abstiveram e José Lemos e Tadeu Veneri votaram a favor das emendas.
“São dois deputados que se elegeram com o compromisso de representar os servidores. O partido não tem como pedir a estes deputados que votem contra suas bases. Nós sempre ajudamos o governo e não houve o intuito de prejudicar. Mas a situação ficou difícil com o encaminhamento dado pelo líder do governo”, afirmou Gleisi.

A presidente estadual do PT questionou ainda o tratamento diferenciado que os petistas que se abstiveram ou votaram contra o texto original do projeto iriam perder depois da votação.
“Não é uma expressão correta. Se o parlamentar está levando uma postulação justa para a comunidade tem que ser atendido como qualquer outro”, criticou a presidente do partido


9 comentários

  1. JOSÉ CARLOS
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 11:10 hs

    Nossa! Esse pessoal tem problema de entendimento…O Requião já sinalizou que não quer…mas é eles que não tem vergonha na cara..É que a teta tá suculenta né….

  2. ronaldo
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 11:35 hs

    Desculpe Sra. Gleisi, se vosso partido tem compromissos programáticos, regras partidária e personalidade política não cabe colocar ao bolivarísta do Bigorrilho a descisão de um apoio político, entendo que é o PT que deve descidir o seu futuro ou não ?

  3. sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 13:00 hs

    O GLEISI ! TOMA VERGONHA NA CARA. PEGA ESTA CAMBADA DE PELEGUISTAS PETISTAS, ESTE BANDO DE LAMBE BOTAS E SANGUESSUGAS E DEIXEM DE ANDAR A REBOQUE DO NEPOTISTA JURAMENTADO.

  4. Oportunista suplente
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 13:22 hs

    O Requião abandona OS AMIGOS E DEPOIS VER A gLEISE COM 77% fica atirando para todo lado, olha re re.

  5. Zé do Coco
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 15:05 hs

    CLARO que o PT não ameaçou. Nem deu chance para reclamação, foi tomando conta da CPI e ditando as regras.
    Ora, Dona Gleisi, acha que todos nós somos bobos?

  6. Jaferrer
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 17:57 hs

    É incrível! Agora ela quer explicar porque o PT tomou essa decisão esdrúxula de ficar em cima do muro na votação (grande parte do partido se absteve). E que estória e essa de “o governador é quem tem que decidir”, o partido não tem posição? Não sabe o que quer? Por essas e por outras é que merecem as porradas que tem levado de todos os lados. A verdade é que o PT é um partido subserviente aqui no Paraná e tudo leva a crer que continuará sendo.

  7. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 20:16 hs

    Para com isso Gleisi, tá com medo de tomar posição? É bastante cômodo deixar que o Requião decida. o PT do Paraná é COVARDE.

  8. Carlão
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 20:43 hs

    O PT vai devolver quando os cargos do Gov Requião ?

  9. RELATÓRIO FINAL
    sexta-feira, 22 de maio de 2009 – 22:58 hs

    Ninguém vai suportar aquela vozinha de novo. Por trás dos bastidores sabemos bem qual é a sua intenção.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*