Brasil é, outra vez, o peru com farofa do mercado | Fábio Campana

Brasil é, outra vez, o peru com farofa do mercado

delfim-neto

No O Globo, Delfim Netto falou sobre o aumento no fluxo de capital externo para o Brasil.

O Globo: O real ensaia forte movimento de valorização frente ao dólar. Devemos nos preocupar?
ANTONIO DELFIM NETTO: Claro. Estamos repetindo o que fizemos no passado: o Brasil está sendo, outra vez, o grande peru com farofa do mercado internacional. Estamos dando nestes últimos meses uma taxa de retorno em dólares de 6% ao ano, e já descontados os impostos. É uma extravagância.

O que o país teria a temer com isso?
DELFIM: É preciso intervir nesse processo. Este tipo de valorização é muito prejudicial para a exportação.

E todo esse entusiasmo está ligado à expansão das Bolsas. Mas é uma coisa que tem um limite.

Acelerar o corte dos juros seria o melhor fazer?
DELFIM: É o que o Banco Central deveria fazer.


4 comentários

  1. V.Lemainski-Cascavel
    sábado, 23 de maio de 2009 – 15:16 hs

    Retornou a farra especulativa internacional.
    “Braziro bonzinho, né?”.

  2. chato da água verde
    domingo, 24 de maio de 2009 – 8:18 hs

    O Delfim é outro destes ‘gordos fascinados pelo poder’, alguns dos quais afundam na lama quando saem para passear por aí – Fora isto, é uma das grandes cabeças do país..

  3. Vigilante do Portão
    domingo, 24 de maio de 2009 – 19:08 hs

    Como tem mentiroso no mundo. A propaganda do PT, aquela na qual o Mantega aparece dizendo que o Lula colocou o Brasil em ótimas condições que estamos enfrentando a crise sem maiores sacrifícios…
    Bem, um pouco mais de humildade não faria mal ao PT, vamos recordar um pouco:
    Estamos bem graças a estabilidade econoômica, estabilidade essa decorrente principalmente do Plano Real que debelou a inflação. Ao que me lembro o PT foi CONTRA o Plano;
    As nossa condições para enfrentar a atual crise são bem melhores do que nas crises anteriores, é verdade, uma das razões eu ja falei no parágrafo anterior, outras foram o superávit na balança comercial, fruto de um esforço contínuo de aumento de produção que, por óbivio não começou com o LUla.Fruto da credibilidade externa, conseguida com a estabilidade econômica e da sorte de termos terras uma agropecuária forte e minérios em abundância.

    Ou seja, o grande mérito do Lula foi não mudar nada. Lembram o PT sempre pregou não pagar a dívida externa, expulsar as empresas multinacionais que só exploravam o povo brasileiro, estatizar tudo, etc..
    OPTzão foi contra tudo, Lei de responsabilidade Fiscal, superávit primário, até contra o ENEM eles eram.

    Agora, batem no peito dizendo: “nós fizemos”, quem não conhece até acredita.

  4. Teodoro
    segunda-feira, 25 de maio de 2009 – 11:14 hs

    Quem conhece o Delfin hoje?
    Não conseguiu nem se reeleger como deputado por São Paulo!
    Na época que foi ministro da ditadura, todos sabem de suas mazelas, esperto pode ser, inteligente pode ser, mais não convense a ninguém neste Brasil por suas visões sempre reacionárias e demagógicas!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*