Servidores estaduais ocupam o Centro Cívico amanhã para exigir 15% | Fábio Campana

Servidores estaduais ocupam o Centro Cívico amanhã para exigir 15%

professores

O Fórum das Entidades Sindicais promove amanhã uma grande mobilização dos servidores públicos estaduais. O governo anunciou reajuste de 6% para o funcionalismo, mas os trabalhadores cobram 15%, além de outros quatro pontos da pauta unificada de reivindicações. O Fórum é composto de 14 entidades sindicais de servidores das mais diversas categorias do executivo estadual.

Será amanhã, a partir das 8h – Concentração na Praça Nossa Senhora de Salete (Curitiba/Palácio Iguaçu) – Mobilização alusiva ao Primeiro de Maio (data-base dos servidores) e Campanha Salarial Unificada do Fórum.

Confira a pauta:

1. Reajuste de 15% para todos os servidores na data-base 01/05.
2. Pagamento das promoções e progressões para os Agentes de Apoio e Execução do QPPE (Quadro Próprio do Poder Executivo). O Decreto é de dezembro de 2008.
3. Reajuste e incorporação das gratificações aos salários.
4. Clausulas Sociais: Vale Transporte e Auxílio Alimentação reajuste dos mesmos e utilizar o Salário Mínimo Regional como base para o cálculo desses benefícios. Hoje o governo se baseia no Salário Mínimo Nacional o que restringe a quantidade de servidores atingidos.
5. Solução para os Servidores desenquadrados.


6 comentários

  1. Carlão
    segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 9:25 hs

    Por que não vão pra escolinha do Requião, é ao vivo na TV . tem Secretários , Deputados, Diretores , CC , platéia, puxa sacos …

  2. o faxineiro
    segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 9:31 hs

    Requião os servidores não estão pedindo nada de mais, só que o governo cumpra a lei.

  3. Jaferrer
    segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 10:57 hs

    É isso aí, os servidores não pedem benesses, não querem cartão corporativo nem descanso remunerado em Paris. Somente queremos o que esta na lei: melhores condições de trabalho, salários dignos e as chamadas clausulas sociais.

  4. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 12:47 hs

    Vou repetir o mesmo que já falei em relação ao movimento grevista na prefeitura de Curitiba.
    Não é hora de fazer paralização, antes carece ver como vai ficar a arrecadação.
    Melhor marcar uma data base, 01/08, por exemplo. Aceita-se os 6% agora e em agosto fazem nova rodada, estabelecendo um novo porcentual, baseado na recomposição da arrecadação do Estado, lembrando que cada ponto porcentual de reajuste, implica em milhões de Reais por ano de despesa.

  5. Rock
    segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 13:17 hs

    Não estão contentes é so pedir a conta, vai ter milhões sobrando para pegar essa boquinhas.

  6. Alessandro
    segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 14:28 hs

    Esses servidores que fazem greve são concursados, tem direito constitucional de estar em funções públicas.
    Os reajustes são fruto de infindáveis negociações, que acabaram fixadas em valor inferior ao percentual de desvalorização do salário (acerca do valor de compra).
    Via de regra, são salários de 3 ou 4 dígitos, nada de “boquinhas” com auxílios infindáveis a parentes, como acontecem nos cargos eletivos do legislativo e do executivo.
    E utilizar como base de cálculo o salário mínimo regional nada mais é do que agir com coerência.
    Ou a Maria Louca só deseja fazer cortesia com o chapéu alheio?
    (Obs.: Antes que perguntem, não sou funcionário público)

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*