Rogerio Distefano revela como Requião usou a aposentadoria de Richa para se eleger em 1990 | Fábio Campana

Rogerio Distefano revela como Requião usou a aposentadoria de Richa para se eleger em 1990

por Rogerio Distefano, publicado em seu Maxblog

“As aposentadorias de governadores ativam a memória. O blogueiro aqui deu parecer sobre a aposentadoria de governadores, nos idos de 1989 do século passado. Pedido da Casa Civil, chefiada por
Wagner Pacheco, governo Álvaro Dias – ao fundo, Roberto Requião candidato a governador, José Richa candidato ao Senado. Tudo legal, moralidade à parte, dizia eu, chamando a atenção para o caso do deputado Antonio Anibelli, pai, que recebia pensão tendo sido governador interino por menos de trinta dias – fato omitido na reportagem do Estadão.

O parecer vinha com certidão do Tribunal de Justiça, porque as aposentadorias e pensões de governadores eram pagas pelo TJ, porque vinculadas ao vencimento de desembargadores – uma estupidez brasileiríssima, essa. O parecer caiu na mão de Wagner Pacheco, que havia sido procurador geral do Estado (o melhor, em todos os tempos). Não sei porquê, talvez premonição, ele conhecia a malta – nunca mais falei com ele – Wagner tirou cópia da certidão do TJ e me entregou.

Volto das férias, a Polícia Federal no meu encalço, denúncia do PSDB, crime eleitoral, tinham feito montagem da certidão do TJ para só aparecer José Richa como recebente da pensão. A quem aproveitava? – A Roberto Requião, presumo, porque logo em seguida a meu depoimento na PF, chamam, entre outros, Luiz Cláudio Romanelli, peça-chave na campanha de Requião. Poupo-lhes do que vem depois.

Fico no essencial. Ontem e hoje considero imoral aposentadoria de ex-governador. Fui otário útil na campanha de Requião contra José Richa. Depois disso ouvi Requião – na presença de desembargadores – dizendo que estava tranqüilo com seu futuro: teria aposentadoria de governador. Como disse o francês cujo nome sempre erro, “o estilo é o homem”. Qual homem, qual estilo, preciso dizer?”


16 comentários

  1. JUSTICEIRO
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 11:59 hs

    Mandato não é emprego e, dessa forma, muito menos de permanencia definitiva. Por ser transitória , todo e qualquer político, seja da esfera municipal, estadual ou federal deveria ser obrigado a recolher contribuição ao INPS como autonômo, para posteriormente ser somado com o período de fora. Infelizmente não é o que acontece.Caso desejasse uma aposentadoria maior deveria complementar com planos de aposentadoria privada, como ocorre com qualquer cidadão.

  2. Carlão
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 14:09 hs

    Os únicos Ex Governadores que nunca receberam aposentadoria, são Alvaro Dias e o Roberto M. Silva .

  3. Rose Dranga
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 14:56 hs

    Dizem que quando o Beto Richa(PSDB) le esta matéria lembra com o coração cheio de magoas do Romanelli e outros. E relembra daquele panfleto, de 1990, da Campanha Volta Richa, este eu quero de novo, quando um maraja com uma aposentadoria gorda era vinculado ao pai dele. Em que grafica foi impresso o panfleto Romanelli?????

  4. João Cardoso
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 15:01 hs

    REQUIÃO E O MAIOR GOLPE ELEITOREIRO DO PARANÁ.
    O Requião é o feiticeiro da política do Paraná.
    Emplacou a eleição ao governo, contra o o Josdé Richa no 1o. turno com a esta denúncia de governador aposentado, conforme está redenunciado aqui, além do caso de umas fotos nebulosas.

    Emplacou no 2o. turno contra o Martinez, com o famoso golpe eleitoral do caso ferrerinha, que até hoje tem débito também nebuloso, com gente desaparecida.

    Entretanto estes dois lances mágicos, não chegam nem aos pés do garnde lance armado pelo Requião, nesta questão de aposentadoria de governadores. Legalmente o Requião tem direito a este salário milionário de mais de 20 mil reais por mes como “governador aposentado”. Entretanto de modo dfemagógico, ele diz que não quer receber este dinheiro por ser imoral, pois foi assim que condenou José Richa. Será que não vai receber no futuro ?
    A fortuna está represada, gerando juros e correção, no mínimo da poupança, e se alguém fizer os cálculos, vai ver que o Requião tem uma gigantesca fortuna para receber dos cofres do Estado do Paraná, dinheiro do povo é claro.

    Pergunta-se. Será que ele, após aposentar-se de verdade, vai deixar de receber esta fortuna? Como é que está este imenso e incalculável recurso ? Esta à disposição do Requião ? Está sendo depositado ? Onde ? Está rendendo juros e correçõe monetária?
    Se o Requião for o machão que diz ser, ele doa esta fortuna para os pobres que ele alega tento defender. Aí vou acreditar que este não será o maior golpe eleitoreiro já ocorrido no Paraná, porque até hoje o Requião fatura votos no eleitorado, com base nesta de que nunca vai receber a aposentadoria a que tem de direito, de governador aposentado, como se este cargo fosse profissão. É o fim do mundo!

  5. Guardião
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 15:26 hs

    Quanto descaso com o dinheiro público!
    Por isso que nosso pais continua se afundar!!!
    Um verdadeiro mar de lamas…
    coisas de um pais onde o jeitinho prevalece!!!
    Os espertos mandam!!! os idealistas se afogam nos egos dos comandantes!!!

  6. bimbo
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 15:31 hs

    Se vai nessa toada daqui á pouco o povo tá pagando imposto só prá aposentar safado, e ainda tem que sustentar a viúva até o fim da vida

  7. SYLVIO SEBASTIANI
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 15:56 hs

    A tal Certidão não é de 1989, é sim de 17 de maio de 1990.Em 1989 não poderia dar Parecer sobre a Certidão de 1990!.

  8. SYLVIO SEBASTIANI
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 16:37 hs

    Mas uma para o Rogerio Distefano: O ex-Governador José Richa em 1990, não foi candidato à Senador, ele já era Senador, foi candidato sim, à GOVERNADOR, sendo que no primeiro turno ficou em 3° lugar, obtendo 677.714 votos, com 15,4%, em 1° lugar foi José Carlos Martinez com 1.129.191 votos, com 25,7% e em 2° lugar, Roberto Requião, com 1.073.926 votos, com 24,4%, este dois últimos que foram para o segundo turno.

  9. MUCIO
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 17:37 hs

    O ZÉ RICHA MAMOU NAS TÊTAS DO GOVÊRNO COMO APOSENTADO. $24.000,00 (VINTE E QUATRO MIL POR MÊS) AGÓRA O SEU FILHO BÉTO QUER SEGUIR O MESMO CAMINHO. JÁ NÃO CHEGA O NEPOTISMO EXPLÍCITO NA PREFEITURA? ISSO SIM É QUE É MAMATA.

  10. JOÃO CARDOSO
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 18:13 hs

    MUCIO.
    Vai ficar tudo em família. Eles gostam de dinheiro, de dinbheiro, de dinheiro.

  11. José Russomanno
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 19:56 hs

    E José Richa saiu com , qualquer coisa de, 68% e acabou em terceiro devido às matulas de mamparras politiqueiras da època.
    Sylvio lembrou bem !

  12. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 20 de abril de 2009 – 20:05 hs

    Pois é MuMUMUcio, vai ter eleição para governador, basta vc se candidatar. KKK

  13. terça-feira, 21 de abril de 2009 – 12:24 hs

    Alguém poderia relembrar o que foi esse caso Ferreirinha, mesmo? É que sou novo na politica e ainda não entendi esse episódio referente ao segundo turno, porém sobre o primeiro turno já está quase tudo esclarecido. Obrigado!

  14. jango
    terça-feira, 21 de abril de 2009 – 12:37 hs

    O estilo do Inquilino do Canguiri é o “estilo Ferreirinha” ou não ?

  15. Cara de Pau
    terça-feira, 21 de abril de 2009 – 15:08 hs

    Não sou falso moralista. Quem já ocupou de verdade o Cargo de Presidente da República e Governador deve ter sim uma proteção pecuniária, para si e sua família, exatamente para evitar que caia na tentação de se garantir no futuro. Algumas Prefeituras maiores, se já não o fazem, também deveriam prever este mecanismo. Afinal a PM de São Paulo tem mais recursos financeiros que o Governo do Paraná, salvo engano.

  16. Troiano
    quarta-feira, 22 de abril de 2009 – 11:10 hs

    José Richa requereu a aposentadoria porque não “mamou nas tetas” do Estado quando foi governador. Não fez fortuna às custas do povo paranaense. Foi o governador mais digno que o povo do Paraná já teve. Povo que, aliás, tem memória curta.
    Quem pode dispensar aposentadoria de 24 mil reais por mês é porque está muuuuuuito bem financeiramente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*