Foi equívoco ou orientação do Requião? | Fábio Campana

Foi equívoco ou orientação do Requião?

Na Cohapar, ninguém entendeu. Na quinta à noite a TV Educativa fez uma matéria sobre a precariedade das moradias nas periferias de Curitiba. No final, a jornalista disse que a população deveria procurar a Cohab, para se inscrever no programa “Minha casa, Minha Gente” do governo Lula.

Os dirigentes da Cohapar se perguntaram: foi um erro jornalístico ou foi orientação de Requião e Romanelli que dizem que o programa é a felicidade das empreiteiras e jogou o mico no colo da Cohab?


4 comentários

  1. PORVA ÁRABE
    sexta-feira, 24 de abril de 2009 – 15:30 hs

    Nem um, Nem outro!
    Foi apenas a verdade, pois em Curitiba as inscrições são na COHAB CTB.
    A COHAPAR não pode intervir no município sem autorização.
    COHAPAR só atuará na região metropolitana. Isso é, se os Prefeitos assinarem com ela, pois podem fazer Casas direto sem a companhia.

  2. ronaldo
    sexta-feira, 24 de abril de 2009 – 16:18 hs

    Diretores de uma emprêsa pública que acredita que o Sr.Romanelli dá orientações queremos esperar o que! só podia estar falida. Não houve equívoco nenhum, foi orientação do bolivarísta do Bigorrilho mesmo, isto se deve depois da gracinha que fêz em frente da Minístra Dilma dizendo que o Estado constroem duas casas pelo preço de uma proposto pelo govêrno federal. E para fazer valer essa brincadeira chamou os extraordinários, fantásticos e sem igual no Mundo Presidente e diretores dessa empresinha, foi quando o bolivarísta constatou que a Cohapar não tem mais condições de contruir nem´´ meia – àgua“ quanto mais o programa federal e tratou logo de empurrar esse assunto para a esfera Municipal.

  3. Carlão
    sexta-feira, 24 de abril de 2009 – 19:49 hs

    Ué… Não é pro jornalista falar a verdade? Campana, até quando a jornalista da Educativa fala a verdade você reclama…
    A menina fez uma boa matéria e você já leva para o outro lado?
    Tá certa a jornalista.

  4. Salua
    sábado, 25 de abril de 2009 – 19:24 hs

    Desculpa aí Carlão, mas falar a verdade não é uma rotina na vida dos jornalistas não! Na maioria das vezes, os jornalistas rezam a cartilha (e a pauta) do seu patrão. E quem segue a cartilha do jornalista Marcos Batista, (atual presidente do TVE/Pr), sabe muito bem que a verdade é uma grande fantasia… ou alguém aqui esqueceu-se dos anos de direção desse mesmo jornalista na RPC?
    Se falaram dessa vez, tenho que concordar com o comentário “Porva Árabe” aí acima.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*