CCJ aprova projetos de tranparência na Assembleia | Fábio Campana

CCJ aprova projetos de tranparência na Assembleia

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia aprovou agora há pouco, os três projetos que tratam da transparência do Legislativo.

Duas propostas criam regras para prestação de contas dos gabinetes e regulam o uso da verba indenizatória de R$ 27,5 mil, e o terceiro prevê a criação do “Portal da Transparência”.

As matérias devem ser votadas em plenário ainda hoje.


4 comentários

  1. MATA HARI
    segunda-feira, 6 de abril de 2009 – 15:57 hs

    OU OS POLÍTICOS ACABAM COM A CORRUPÇÃO, OU A CORRUPÇÃO ACABA COM OS POLÍTICOS.

  2. LEANDRO
    segunda-feira, 6 de abril de 2009 – 16:38 hs

    SÓ ESPERO QUE ESTE PORTAL DA TRANSPARENCIA NÃO FIQUE MEIO EMBAÇADO COM O PASSAR SO TEMPO. SERIA ELE BASEADO EM DADOS ESTATÍSTICOS COMO O DO MAPA DO GEOPROCESSAMENTEO DA SECRETARIA DE INSEGURANÇA PÚBLICA. TÁ TUDO MUITO BOM TUDO SOB CONTROLE….MAS A REALIDADE É OUTRA.
    DUVIDO QUE A CONTABILIDADE FECHE NO FIM DO MÊS.

  3. Vigilante do Portão
    terça-feira, 7 de abril de 2009 – 6:02 hs

    A pressão da mídia fez com que fossem publicados os nomes dos fuincionários, pela demora podem ter ajustado a tal relação, alguns nomes certamente foram “esquecidos”. O Justos vai dizer que foi um lápso do RH e tudo bem. Mesmo assim com o que ja se sabe, dá para termos uma idéia de como é que funciona a Assembleia. Agora outra dificuldade se apresenta, 45 funcionários por Deputado é um escárnio, notem que NENHUM dos 54 parlamentares teve a coragem de fornecer o número de funcionários do gabinete, nessa hora não tem situação nem oposição, estão irmanados para esconder os dados.
    Teve um Deputado que reclamou na TV que não pode fornecer dados dos seus funcionários, como nome, cargo e salário, que isso interessaria apenas para a Receita Federal. Ledo engano, interessa para a Receita e também para o patrão dos funcionários que é o povo do Paraná. Então, em qualquer empresa, o dono não tem o direito de saber quanto paga e onde trabalha seu funcionário? Principalmente os chamados “comissionados”.
    A tentativa de esconder tem um motivo claro, cada parlamentar tem entre 15 e 20 funcionários, o restante trabalham na Assembleia. Para os que trabalham com os Deputados, existe a desculpa de que não estão na Assembleia pois prestam serviços na base do parlamentar, já nos que estao lotados na Assembleia, não há justificativa para não comparecerem ao local de trabalho. Imaginaram a confusão? Ligam e perguntam: fulano está? E o fulano mora na praia, nunca frequentou a Assembleia, tem outro emprego e recebe o gordo salário, sem fazer nada para o Estado. Vai ser um festival. KKK
    É só fazer um cálculo, 20 funcionários por Deputado já são, arredondando, 1000 pessoas, desses, 2/3 trabalham nas bases, sobram 300, somando com os 1500 que deveriam dar expediente na Assembleia, são 1800. KKK, nem sentando um no colo do outro, daria para colocar tantos funcionários na casa de Leis. Vai ter choro e ranger de dentes.

  4. rock
    terça-feira, 7 de abril de 2009 – 20:15 hs

    Vigilante do Portão, quando voce merece parabéns a gente tem que ser justo, dessa vez voce merece. Essa assembleia devia cair para 27 Deputados e os Fantasmas para o maximo um kkkkkkkk.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*