Osmar Dias quer ser candidato de frente suprapartidária | Fábio Campana

Osmar Dias quer ser candidato de frente suprapartidária

mailgooglecom2

Para quem ainda tinha dúvidas sobre a determinação de Osmar Dias em ser candidato a governador, a declaração do senador, hoje, em Foz do Iguaçu, pode encerrar a questão. “Podem sair quantos canditatos quiserem, mas eu serei candidato”, afirmou ele.

Osmar Dias coordenou em Foz do Iguaçu o evento que deu início à elaboração do Plano de Governo que ele pretende apresentar em 2010. Com entusiasmo de sobra, ele afirmou: “a partir de Foz vamos ouvir os paranaenses de cada uma das regiões do Estado. A população do Paraná está com vontade de falar e o PDT quer ouvir. Um projeto de governo não pode ser feito em uma sala fechada em Curitiba.”

Sobre as alianças, Osmar tem opinião muito pessoal: “a verdadeira aliança se dará em torno de um grande projeto para o nosso Estado“, afirmou. E não faltou uma farpa para o governador atual, Roberto requião: “O PDT não está de brincadeira. Nosso partido assume compromissos, que são diferentes de promessas que alguns candidatos fazem e depois não cumprem. É necessário responsabilidade neste momento, porque a aliança vai para além das siglas partidárias. Em uma aliança não é o candidato que tem que escolher os partidos, mas os partidos que escolhem o candidato.”, afirmou

O debate em torno do Projeto Paraná, comandado por Osmar Dias reuniu, em Foz, os líderes do PSDB, DEM, PSB, PSC, representantes do PPS e PT, PRTB e PR prefeitos das administrações pedetistas e prefeitos de todas as siglas partidárias no Paraná e também de vice-prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais. “É uma mostra de consistência quando começamos a construção de um projeto com participação maciça de lideranças políticas do Paraná que representam todas as regiões do Estado”, salientou Osmar Dias.

O presidente do PSDB do Paraná, deputado estadual Valdir Rossoni, defendeu a manutenção da aliança formalizada em 2006 também para as eleições de 2010. “Se dependesse da minha vontade da vontade do prefeito Beto Richa, o senador Osmar Dias seria hoje governador do Paraná e o nosso estado não estaria neste caos. Não tenho dúvidas de que estaremos no mesmo palanque em 2010. Falo em nome do PSDB do Paraná e do prefeito Beto Richa e afirmo que faremos todos os esforços possíveis e impossíveis para mantermos esta aliança vitoriosa. O PSDB tem dois nomes à Presidência da República: José Serra e Aécio Neves e três nomes ao governo do Estado Álvaro Dias, Beto Richa e Osmar Dias que é do PDT. É muito importante sermos inteligentes para oferecer ao Paraná o melhor nome para mudar a forma de governar o nosso estado”, disse Rossoni.

O presidente do DEM do Paraná, deputado federal Abelardo Lupion, afirmou que a decisão do seu partido é a de apoiar Osmar Dias ao governo do Estado. “O nosso candidato ao governo do Paraná é o senador Osmar Dias. É certo que muitas vezes há interesses conflitantes dentro dos partidos e que fazem com que muitas pessoas não possam dizer realmente o que desejam. Nossa aliança tem que ser mantida. Tenho a certeza de que o deputado Rossoni, com a sua firmeza e determinação, vai colocar a locomotiva de novo nos trilhos. Quem não toma posição não é confiável, porque o nosso grande patrimônio se chama credibilidade. Quero que, a partir de hoje, cada um coloque o senador Osmar Dias no coração, e também tudo o que desejamos de melhor para o nosso estado e nossos municípios. Quero que façamos a nossa parte e que nos esperem em outubro do ano que vem, porque faremos Osmar Dias governador do estado do Paraná para o bem de todos”, destacou Lupion.

O presidente do PP do Paraná, deputado federal Ricardo Barros, destacou o seu partido estará unido ao PDT em traçar metas de um plano de governo para o Estado. “Vamos somar administrações de cidades fortes do PP e PDT para melhorar o nosso Estado. A bola da vez do Paraná tem nome e chama-se Osmar Dias. Não fosse o quadro nacional que opõe siglas, Osmar seria candidato único ao governo”, disse o líder pepista.

O presidente do PSB do Paraná, Severino Araújo, parabenizou o PDT pela iniciativa do encontro e disse ser favorável à manutenção da aliança. “ Sempre defendi a continuidade desta aliança. É evidente que cada partido tem o seu projeto esta união depende de equacionar os projetos das siglas que estão unidas desde 2006”, observou.

O deputado federal Ratinho Junior, presidente do PSC paranaense, ressaltou a capacidade de agregação do senador Osmar Dias, que reuniu em Foz lideranças de siglas com posicionamentos diferentes, como PT e PSDB. “O senador agrega e pode contar comigo como aliado. Com sua experiência e conhecimento vamos construir um Paraná melhor para todos”, disse Ratinho.

O senador Osmar Dias destacou que o Paraná precisa da união da classe política e da sociedade em torno de um projeto único, o Projeto Paraná. “A gente tem que ter humildade de reconhecer que o projeto apresentado em 2006 não conquistou a maioria da população. Hoje quero trabalhar todas as horas em um projeto que conquiste a população e que melhore o nosso Estado. Um projeto do tamanho do Paraná cujas idéias serão debatidas com a população e os resultados serão apresentados em cada uma das nossas regiões. Quem verdadeiramente conhece o Paraná sabe que este estado pode seguir adiante muito mais forte”, afirmou Osmar Dias.

Nas discussões do Projeto Paraná em Foz do Iguaçu, foram criados grupos de debate para tratar de propostas para as áreas do meio ambiente, educação, saúde, agroindústria, agricultura familiar, gestão dos serviços públicos, finanças e investimentos, habitação, segurança, emprego e infraestrutura. As sugestões provenientes dos debates serão analisadas caso a caso pelo PDT do Paraná.

No evento, o senador Osmar Dias concedeu entrevista coletiva em rede de rádio para 80 emissoras de todo o Paraná. A íntegra da entrevista está disponível em áudio no site www.osmardias.com.br


39 comentários

  1. HDIAS
    sábado, 25 de abril de 2009 – 19:04 hs

    SERÁ QUE TEREMOS UM HERDEIRO DO QUE TÁ

    SAINDO?POIS TANTA SOBERBA NÃO FAZ BEM….

    DESDE JÁ……

  2. Marcos Granado
    sábado, 25 de abril de 2009 – 19:31 hs

    Está definindo o quadro político para 2010.

  3. o faxineiro
    sábado, 25 de abril de 2009 – 19:36 hs

    Que fracasso “cavalo paraguaio” encontro estadual ,que teve menos representatividade que o Beto Richa teve em laranjeiras do Sul que era um encontro da região.

  4. sábado, 25 de abril de 2009 – 19:37 hs

    O Senador Osmar Dias está coberto de razão. Somente se conseguirá administrar o estado a partir do momento em que se conhecer as aspirações dos cidadãos. Ouvir, já a partir de agora, e traçar planos, ao meu ver é o caminho correto. O que não se pode fazer é planejar com tanta antecedência e, no fim, ceder a negociações políticas. O Paraná é um estado que pode fazer a diferença no Brasil. É econômicamente viável, embora financeiramente nem tanto justamente devido à forma como a política é conduzida. Me lembra o coronelismo.

  5. Marcelo Rossi
    sábado, 25 de abril de 2009 – 20:14 hs

    A turma do Pc do B estava por lá também, aqui em Curutiba, Miltom, Benim e caterva, estão preparados para apoiar o senador…só não vão contar com o Gomide, ele já tem compromisso com o BETO.

  6. Estela
    sábado, 25 de abril de 2009 – 20:56 hs

    O problema da frente suprapartidaria do Osmar é que ela envolve o PT!

    Urghhh!!!

  7. sábado, 25 de abril de 2009 – 21:06 hs

    Nas últimas eleições, votei no Osmar Dias.Muito me preocupa esta frente suprapartidária. O grande problema é a divisão do butim que os políticos praticam após as eleiçoes.Empurrando os gigolôs do dinheiro público, os parasitas, a corja de vagabundos pra os cargos 1º, 2º e 3º escalões.

  8. LEO
    sábado, 25 de abril de 2009 – 21:16 hs

    Sabe o que eu acho engraçado? O nosso estado passando por tantos problemas na área da educação, saúde, e segurança..Problemas que ninguém encontra soluções..E esse povo já está elaborando o lano de governo para 2010!!!..Porque não resolvem os que estão aí…?É muita gente morrendo por falta da saúde; jovens se acabdo nas drogas; o tráfico comandando tudo; juros e mais juros, estamos afogados nos juros; E vêm esse pessoal com mais um PLANO DE MENTIRAS???Nosso povo não aguenta mais ver essa podridão…Não surge uma idéia para combater o crime; Não surge uma pessoa para mudar de fato a história…O que estamos presenciando, é a continuidade de pessoas que se acostumarão ao poder…e não conseguem mais viver sem ele. Seu irmão, Álvaro Dias, já foi governador , e um péssimo governador!..O Osmar, querendo se aliar com o PT, um dos partidos mais corruptos da história desse país, depois do Collor…Onde a gente vai parar com essas raposas velhas no poder? O que falta no Brasil é uma reformulação urgente do código eleitoral…tem que haver normas na política…Tá virando um oba oba..de dar nojo! E nós aqui, tendo que assistir o cidadão elaborar plano de governo para 2010..Alguém acha que o povo tá pensando em eleição? Claro que não! O povo quer ficar longe dessa imundice!

  9. sem bolsa esmola
    sábado, 25 de abril de 2009 – 21:39 hs

    òtimo. assim vamos derrotar dois barbudos na mesma eleição. osmar traidor dos interresses do povo a favor do aumento de impostos, babando com o lula nas costas.està indo ao encontro d canto da sereia. ingenuamente achando que ganharà a eleiçao na carona dos petistas, aqui no paranà NÃO JACARÈ, MATUNGO VÈIO, PANGARÈ PARAGUAIO, DE NOVO CHEGARÀ ATRASADO, E DESTA VEZ FICARÀ SEM CARGO, FALSO, INCOMptENTE, CARONEIRO DO ÀLVARO…

  10. sábado, 25 de abril de 2009 – 22:06 hs

    2010 está ganhando contornos. Apenas acho um pouco prematuro se lancar candidato sem os devidos acertos politicos feitos. Afinal temos um candidato de que lado??situação, oposição ou um grupo independente?? com essa tomada de posição de Osmar então Álvaro é carta fora do baralho??Caixão e vela preta pra ele???Com a palavra os adeptos de Álvaro…Qual é a tal aliança suprapartidaria??com o PT e seus agregados ou com o PSDB??? nesse momento só se dizer candidato não basta, senão daqui a pouco o PMDB se encosta e a vaca vai pro brejo…Principalmente, Osmar se acertou com Beto Richa?? Osmar sabe que tem pouca chance contra Beto. Se na eleição passada, Osmar foi muito lento, nessa ele está muito afoito e ambas situações são ruins para ele…

  11. Gois
    sábado, 25 de abril de 2009 – 22:09 hs

    olha a caterva em volta.. impressionante
    giacobo, barros, lupion.. isso ai nao da pra ser a comissao de frente nunca… ta loco..
    onde que ele acha que vai assim.. que reuniaozinha feia, terrivel..

  12. Leite Quente
    sábado, 25 de abril de 2009 – 22:14 hs

    E dai seu Osmar, se por um acaso Beto Richa, falar que é candidato na mesma hora vc não vai correr ao encontro desesperado junto ao PT? Vc não acha que ta na hora de vc o Ricardo Barros, pedir o boné e levantar a tropa.

  13. mauricio
    sábado, 25 de abril de 2009 – 22:22 hs

    E´SÓ ARROGANCIA . MUITA PREPOTENCIA . NAO ESA COM NADA, AO INVEZ DE TRABALHAR NO SENADO FICA FAZENDO CAMPANHA ANTECIPADA,
    TREINO É UMA COISA JOGO E OUTRA,.
    E pretencioso demais, Acha que é lider,

  14. JOÃO CARDOSO
    sábado, 25 de abril de 2009 – 23:29 hs

    Osmar Dias, fez a assumiu o desafio a todos os pré-candidatos que pretendem brecar seu objetivo em candidatar-se.

    O recado foi dado ao Beto Richa, que tenta enrrolar o Osmar, para tomar decisão sobre candidatura, somente em abil de 2010, numa espécie de arapuca tipo “pega-bobo”, que o Osmar não aceita, a fazer este teste de fidelidade do Beto.

    O embate vai ser mesmo entre o Beto e o Osmar. Tudo caminha para isso.

  15. TUCANO BICO VERMELHO
    sábado, 25 de abril de 2009 – 23:53 hs

    COMEÇO PELO INTERIOR.

    Em Foz do Iguaçu começa certa campanha do Senador Osmar Dias, fomentando filiações e abrindo o PDT, na tentativa de provocar a indispensável discussão com a população e as forças vivas do estado, para saber delas o que se quer e se pode fazer no próximo pedaço de tempo, de 2011 a 2014, mandato do novo governador do Paraná.

    Já em Laranjeiras do Sul, quem sabe baseado no modelo de suas audiências públicas que tanto resultado lhe deram em Curitiba, Beto Richa falou para Prefeitos e Vereadores.

    Duas formas distintas de começo de campanha, que nos remete para uma intrincada análise de uma mesma situação fática, a qual seja, os dois acontecimentos públicos objetivam a mesma coisa – ganhar as eleições ao governo do Estado, mas com métodos diametralmente opostos.

    Um busca a base o outro apela pela cúpula das lideranças.

    Depois da eleição de Barack Obama nos EUA, ficou comprovada a eficiência da pregação direta do candidato ao eleitor – com a ferramenta da internet, que segundo futurólogos, ira redundar e criar a sonhada democracia direta, quando a internet substituirá as urnas e as casas legislativas, pois o POVO, diretamente será consultado sobre os atos de governo e eliminados os politicos, intermediários e representantes.

    De uma coisa é certo, esta mais que comprovado que a velha política das cúpulas não tem funcionado, pois que se mostram avessas às mudanças e insensíveis ao clamor das ruas pela participação.

    Por este prisma Osmar começa melhor.

    Nítida e inquestionavelmente o senador passa a inequívoca imagem de que aprendeu a lição das ultimas eleições, quando chegou as vésperas das convenções sem um partido forte e uma proposta consistente de governo e, muito menos, um nome de confiança para ser seu vice.

    Agora, organizado e determinado – afirma alto e bom som: “Podem sair quantos canditatos quiserem, mas eu serei candidato”.

    Com isso demonstra disposição para arregimentar a manifestação popular e as forças vivas do estado, mobilizando seu partido na tentativa de montar seu exercito para a grande batalha de 2010.

    Beto Richa, pelo contrário – sem ainda intitular-se candidato, preferiu dar a largada de sua campanha alavancando-se nas cúpulas partidárias de prefeitos, deputados e vereadores.

    O meio usado pelo Prefeito, ao que parece, tenta aplicar no território do estado, o que conseguiu fazer aqui em Curitiba, com as audiências públicas. Resta saber se elas vão funcionar com a mesma eficiência que aqui, quando aqui o auditório eram os próprios eleitores e contribuintes e não como em Laranjeiras , restrito às lideranças e cúpulas regionais.

    Osmar vai pela base, Beto pela cúpula.

    Osmar tem ou deve ter consciência que é esta a sua única via para chegar ao governo, pois que não pode depender da cúpula nacional do seu partido, já comprometida em se aliar ao PT e base aliada do Lula.

    Aliás, na foto da noticia de Foz do Iguaçu, se tem o raio X, da base aliada, com eterno governista Ricardo Barros, o neófito adesista Ratinho e o costumeiro governista Lupion.

    Osmar sabe ou deve saber deste perigo para suas pretensões, pois terá a contradição de forças antagônicas como o agronegócio que ele próprio representa, num quebra cabeças de ter que conviver e dividir o palanque com o anarquismo militante do MST que virá de roldão junto com o petismo.

    Se hoje estes segmentos e forças tão antagônicas servem para apoiar Lula, que sabe usar os alaprados para aumentar seu poder pessoal, difícil prever que isso vá funcionar numa proposta de governo em que as questões requerem soluções lógicas, racionais e factíveis.

    Infalível que o próximo governo do Paraná será de um dos integrantes da atual oposição, pois que exaurido totalmente o ciclo peemedebista, ainda mais que carente de nome com respaldo eleitoral.

    Mas é da tradição política do Paraná que mesmo com a vitória da oposição, ainda fiquem nichos e os resíduos de poder em ponderáveis partes do novo governo.

    Em 1982, o PMDB de Richa teve uma vitória que parecia fazer tábula rasa da ARENA e do Neysmo. Mera aparência, pois que na prática empresas como Copel (Ari Queiroz), Sanepar (Fabiano.Campelo) e outros setores importantes do governo estadual, como finanças (João Elizio), planejamento (Belmiro Valverde) acabaram ficando com o pessoal do Jaime Canet, vale dizer, com a dissidência da antiga Arena, que deu a vitória à oposição.

    O então PMDB autentico, funcionou como a tropa de choque para ganhar as eleições e os ex-arenistas ficaram como a turma da ocupação, como alias ocorreu na Prefeitura de Curitiba, com o PSDB enfrentando o PMDB e os filhotes do lernismo com PSB do Vice-Duci, ocupando o governo do Beto.

    Veja-se no próprio governo do REIquião, não ficou imune desta turma de ocupação pois são incontáveis os ex-lernistas que ainda permanecem nas tetas do governo.

    Até junho de 2010, teremos tempo de ver como estes dois esquemas funcionarão e como estes exércitos se comportarão, porquanto, ao que tudo indica, a disputa se dará entre eles, quem sabe com os costumeiros nanicos de figurantes.

    Mas forças poderosas espreitam e também se preparam para disputar este pedaço de tempo no governo do Paraná. Ante à fragilidade dos partidos e a realidade de que no Brasil ainda se vota nas pessoas, cresce de importancia a posição pessoal de um REIquião ou de um Álvaro Dias, que podem sim fazer a diferença no resultado final.

    Será imponderável uma dissidência do Álvaro Dias em favor do irmão, para as pretensões tucanas, mesmo que tenham Serra com coadjuvante.

    Indubitável que Álvaro Dias tem forte respaldo popular, ainda mais em face da sua ótima e destacada atuação no Senado, não sendo nenhuma surpresa inclusive, se as pesquisas futuras não o colocarem em destaque para ser o candidato tucano, como tem sido sua tese, ainda mais que interessa ao tucanato nacional um palanque que se espalhe por todo o estado e não meramente na capital.

    Mas como a política vive do fato novo e este pode aparecer a qualquer instante, inclusive com a tentativa de um terceiro mandato do Lula e sua inevitável influencia nas eleições estaduais.

    Mesmo que aqui no Paraná o PT não seja bom de voto, pode neste caso arrastar o fisiologismo paquiderme PMDB que está sem candidato, mas sempre disposto a continuar no governo, agora como turma de ocupação, podem sim estar em favor do Osmar Dias e da base aliada, para manterem suas parcelas de poder.

    Será que Osmar conseguirá motivar a população e as forças vivas do Estado, prescindindo das imposições da direção nacional do seu PDT que é Lula desde criancinha?

    Será que Beto Richa continuará apenas dependendo das lideranças de deputados que não sabem nem resolver as mazelas do Congresso e os escândalos dos fantasmas e gafanhotos que empestam as Assembléias ou da imprestabilidade das câmaras municipais, pela falta de autenticidade da representação popular?

    Ou quem sabe o fato novo não venha do vizinho Paraguai, eis que a condicionante da proximidade territorial é inseparável pela gama de fortes e grandes interesses econômicos, comerciais e financeiros dos “brasiguaios”.

    A queetão paraguaia é sim uma nova questão que pode interferir.

    Impossível esquecer que a situação do Paraguai esta nebulosa e em desdobramento. Na evolução poderá não ficar restrita à fronteira paraguaia, mas como roldão da crescente desmoralização do bispo reprodutor, passar os limites territoriais e vir atingir os autores da mídia do bispo pecador, que foi feita com participação direta e ostensiva do REIquião – que como no caso Ferreirinha, mais uma vez consegui vender coelho por lebre e só mais tarde o eleitor se deu conta de que foi enganado.

    Será que mais este estelionato eleitoral será esquecido pelos eleitores?

    Como religião e moral se discute dentro dos lares, das casas e na cozinha, os seus efeitos podem deixar de ser como hoje so uma fonte de piadas e humorismo, mas virem a ser causa de portentoso desgaste eleitoral aos que ajudaram a vender a imagem de santo ao homem pecador que não honrou o sacerdócio da igreja e hoje pede perdão.

    Como diz o cancioneiro popular, “perdão foi feito para pedir” mass nem sempre para perdoar.

  16. JOCA DA FIEL
    domingo, 26 de abril de 2009 – 0:08 hs

    Ai, ai, aí !!! tem uns parasitas que vivem das sobras do Luciano Ducci que querem por que querem que o Beto se aventure numa candidatura ao governo do Estado e deixe, de sobra, quase 3 anos de mandato pro Luciano. Aí, ficam postando mensagens anti-democráticas e até mesmo ofensivas a quem oferece resistência para efetivação desta manobra “Ducciana”.
    Acorda povinho comissionado !!! Vão pegar na enxada e pelo menos uma vez na vida ganhar dignamente seus salários, seus gigolôs da máquina pública.

  17. ENFIM!
    domingo, 26 de abril de 2009 – 0:21 hs

    Pois é, a mesa estava composta. Mas se é uma frente suprapartidária que nem é tanto assim faltou alguém na mesa. Ou não? Um dos maiores defensores dessa frente anti-Requião é o Bueno do Voto Limpo. Dai pergunta-se: Por que êle, que nessas horas é uma autêntico arroz de festa, não foi convidado para compor a mesa? Será que os neo-comunistas só se prestam na hora de pedir votos? Não se prestam na hora das articulações maiores? A ausência em horas das grandes decisões mostra desinteresse pelos que estão mais à frente nas questões políticas que virão. É assim mesmo. Rei morto rei posto.

  18. Corja...
    domingo, 26 de abril de 2009 – 0:24 hs

    o Parana ta ferrado com os politicos que estão se apresentando pra 2010 – seu povo é bem superior a aqueles que se propõe a liderar o estado…

  19. Péricles Trotta
    domingo, 26 de abril de 2009 – 0:43 hs

    Cadê o Requião?

  20. Observador da torre
    domingo, 26 de abril de 2009 – 1:57 hs

    O Rossoni, Cama Três da CEU nos idos tempos, deve estar pensando: Melhor eu ser o Vice do Pessuti.(Observem a foto)

  21. Definido
    domingo, 26 de abril de 2009 – 2:21 hs

    Na minha opnião o quadro está definido, será Osmar Dias Governador e Gustavo Fruet vice, Ricardo Barros Senador, ou Lupion ou Rubens Bueno na outra vaga para o Senado.

  22. ze de cascavel
    domingo, 26 de abril de 2009 – 4:45 hs

    Esse milton e benim , dois caronista de comunistas nao tem nada . so querem garantir seus empregos. dois inutil,
    fizeram uma carne aqui no interior do estado e falando que estavam apoiando o PC DO B Requiao.todo mundo sabe que o o Gomyde tem preferencia pelo Beto Richa, E AGORA APARECEM COM O OSMAR.
    DEIXE NA PROXIMA REUNIAO AQUI EU VOU PEDIR A PALAVRA E ESCULACHAR ESSES CABIDEIROS DE EMPREGOS. USAM OS PARTIDOS PEQUENOS PARA ISSO , JA VIERAM DO PT;
    E GOMYDE DESSE JEITO VAI PERDER MAIS UMA.

  23. ze de cascavel
    domingo, 26 de abril de 2009 – 4:46 hs

    Esse milton e benim , dois caronista de comunistas nao tem nada . so querem garantir seus empregos. dois inutil,
    fizeram uma carne aqui no interior do estado e falando que estavam apoiando o PC DO B Requiao.todo mundo sabe que o o Gomyde tem preferencia pelo Beto Richa, E AGORA APARECEM COM O OSMAR.
    volta …..dino
    DEIXE NA PROXIMA REUNIAO AQUI EU VOU PEDIR A PALAVRA E ESCULACHAR ESSES CABIDEIROS DE EMPREGOS. USAM OS PARTIDOS PEQUENOS PARA ISSO , JA VIERAM DO PT;
    E GOMYDE DESSE JEITO VAI PERDER MAIS UMA.

  24. CLOVIS PENA -
    domingo, 26 de abril de 2009 – 7:48 hs

    O plano deve fazer parte da estratégia de campanha e vice-versa.
    Mas a revolta do Leo tem fundamento.
    Vou dar um exemplo:
    Uma prioridade incontestável é a SEGURANÇA.
    Neste setor é fato indiscutível que mais de 80% dos problemas têm origem nas DROGAS.
    Logo, se as ações forem excelentes no combate às drogas, teremos uma ação eficaz em 80% dos problemas de segurança pública.
    Este desempenho seria invejável.
    A pergunta imediata é para saber qual o percentual do orçamento da segurança é destinado ao enfrentamento dos problemas das drogas. ?????
    A pergunta serve principalmente para Serra e para Dilma.
    É só uma provocação, em busca da objetividade, pois esta metodologia pode ser útil em qualquer setor, principalmente quando se impõe a uma gestão recursos muito limitados, como é o nosso caso.

  25. CLOVIS PENA -
    domingo, 26 de abril de 2009 – 7:57 hs

    Candidato de uma frente suprapartidária?
    Eu também quero.
    De qualquer forma, é uma boa tática – passar o “mico” para os bicudos e tentar segurar os barbudos.
    Importa que o fato está criado. Vamos ver.

  26. domingo, 26 de abril de 2009 – 8:20 hs

    desta vez, o Osmar, nao vai contar com a agricultura porque esta com o Lulla e a Dilma

  27. José Russomanno
    domingo, 26 de abril de 2009 – 9:49 hs

    Posição de franco-atirador.
    Puro desespero lançar uma idéia dessas, acima de seu próprio partido, e provocar dissidências dentro dos demais partidos políticos, para atender a todos sem restrições.
    É a sede do poder.

  28. Julio Cesar
    domingo, 26 de abril de 2009 – 9:58 hs

    É incrível como a sede pelo poder, a ganância, mexem com as pessoas. Lembro do Osmar secretário da Agricultura – primeiro do Alvaro; depois, a pedido deste – também do Requião. O velho estilo Brucutu, porém mais afável, era possível olhar no fundo dos seus olhos sem que ele virasse o olhar.
    Agora não: depois de perder porque quis a eleição anterior por 0.5% dos votos (perdeu porque se aliou a algumas figuras execráveis, né sr. Derli Donin??) o homem está arrogante, não aceita conversar. Desautoriza o irmão que fez dele um homem público. Faz de conta que não enxerga a força política do Beto Richa.
    Ratinho, Giacobo, Ricardo Barros … é prá acabar mesmo. Tudo isso, claro, com muita ética, decência, honestidade e amor pelo Paraná. Tá bom .. conta agora a do português que engravidou o papagaio.
    Acho – e portanto escrevo, que entre os dias, ALVARO é infinitamente melhor. Entre as novidades, bem vindo Beto Richa!!

  29. CADÊ O PMDB.
    domingo, 26 de abril de 2009 – 10:05 hs

    E o PMDB não vai se mexer para tentar a vaga com o Pessutti?
    Íncrível ver o PMDB com a máquina na mão e não sabe como fazer para aglutinar forças aqui no Paraná, principalmente aqui na Capital.
    Os outros partidos já estão mobilizados e o PMDB dormindo de toca.
    Acorda senão vão levar ferro na certa no ano que vem.

  30. HAVENGAR
    domingo, 26 de abril de 2009 – 10:05 hs

    Ta bom o Osmar agora virou a unanimidade..isso só porque ele quer.Mas é bom lembrar que toda a unamidade é uma coisa burra.

  31. HAVENGAR
    domingo, 26 de abril de 2009 – 10:09 hs

    O Baka esta mal na foto mesmo, literalmente , além de ser o ultimo da fila,ainda esta se escondendo, motivo é que não falta para se esconder.

  32. 1 ano e 1/2.
    domingo, 26 de abril de 2009 – 11:19 hs

    O pessoal do PMDB tem aproximadamente uns 36 meses para deixar o governo porque não foi competente para fazer seu sucessor.
    Tiveram 2 mandatos e castigaram muitos setores, principalmente os próprios funcionários do estado que fazem a máquina andar.
    Nem mesmo foram competentes para fazer alição de casa.
    Agora é tarde, vão voltar prá geladeira e levar pelo menos uns 8 anos para pensarem em voltar.
    O PMDB está tão velho que muitos deles nem estarão vivos daqui 8 anos.
    Pensem nisso e na herança que deixaram para os novos peemedebistas.

  33. Guardião do Paraná
    domingo, 26 de abril de 2009 – 12:55 hs

    Coitado da “sombra” sempre falando, adora um microfone, mas, infelizmente não tem o dom da oratória, sempre com a cara amarrada….eu já disse anteriormente, o Osmar é um Requião piorado, pois saibam vocês ele sempre defendeu o Roberto, exalava amor e declamava poemas cobertos de ternuras pelo alcaide, mas tudo mudou em 2006. Ué, gostaria de perguntar a ele, mas “olho no olho” o que aconteceu com todo aquele amor? Pois eu presenciei várias discussões onde o senador Alvaro Dias tinha uma posição referente as atitudes do Requião, e ele sempre afirmava que o Alvaro era implicante, que o Bob Reck era mal compreendido!!!!
    Por isso, carissimo Osmar Dias, jamais será governador, falta muito garbo para chegar ao governo estadual!!!!
    Saudações Paranaenses!!!

  34. Rodrigo
    domingo, 26 de abril de 2009 – 17:26 hs

    Lula ja avisou que quer Osmar apoiando Gleisi e Requiao pro Senado. E Samek de Vice.

    Ou seja, Lula quer PDT-PMDB-PT juntos.

    Nao fala nada do PP de Ricardo Barros,entao…E nem do PSB de Luciano Ducci…

  35. LEAD
    domingo, 26 de abril de 2009 – 18:34 hs

    A vanguarda do atraso! Para o quadro ficar completo só falta o Requião!!!

  36. Espião Técnico
    domingo, 26 de abril de 2009 – 20:33 hs

    Meia dúzia dos que aqui colocam suas opiniões liderados pelo Joca da Fiel,deveriam é voltar a estudar, ler mais, antes de emitir opiniões típicas de quem faz parte do Clube de Baixo Clero. Saravá pessoal.

  37. Mirosmar da Paixão
    domingo, 26 de abril de 2009 – 21:08 hs

    Ô Fábio, o encontro do Osmar em Foz foi uma fiasquêra só. Não tinha 400, mesmo assim, todos cargos comissionados da prefeitura, ou seja, foram meio que ‘convidados’ prá ir lá. A reunião do Beto deu de 20 a zero.

  38. PP
    segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 6:35 hs

    ATENÇÃO TRE, ESSA DO OSMAR, DE ANUNCIAR COMO CANDIDATO, POR UM ACASO NÃO É CAMPANHA ANTECIPADA?

  39. Zé Carlinhos
    segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 9:22 hs

    A reunião foi no lugar certo! ” Laranjeiras” do Sul. Só deu laranjas por lá. Pura enganação!
    O Rossoni fazendo de conta que apoia o Osmar, quando o partido e todo o mundo sabe que o PSDB terá candidato próprio. BETO RICHA ou Alvaro Dias. Fora Osmar!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*