Servidores querem saber de Requião o destino da ParanaPrevidência | Fábio Campana

Servidores querem saber de Requião o destino da ParanaPrevidência

elaine-rodella

Preocupados com a declaração do secretário de Finanças, Heron Arzua, de que o melhor caminho para a previdência do funcionalismo público estadual é a extinção da ParanaPrevidência, os dirigentes dos sindicatos das categorias, sob o comando da presidente da federação, Elaine Rodella (foto), querem um encontro com o governador Requião para saber qual a posição dele sobre o assunto.

O discurso de Heron é pessoal ou de governo? perguntam os sindicalistas. Eles querem saber também quando o governo vai repassar a parte que deve para a ParanaPrevidência.


7 comentários

  1. Encapetada
    sexta-feira, 27 de março de 2009 – 11:42 hs

    Dirigentes como essa são poucas Fábio. Desde 2002, uma grande parte foi cooptada pelos governos federal e estadual. A maioria se ‘apelegou’. O SindSaúde ainda resiste e, hoje, está à frente do Fórum das Entidades Sindicais do Servidores do Estado.
    Viva os que sobrevivem com dignidade aos desmandos e desequilíbrios dos governantes!

  2. Cap. Nascimento
    sexta-feira, 27 de março de 2009 – 13:31 hs

    Ei reiquejão, devolve o dinheiro da Raranaprevidência e pede prá sair.

  3. parnanguara
    sexta-feira, 27 de março de 2009 – 14:21 hs

    O lobinho pos tudo no banco do joel……, maracutaia da grossa

  4. asdrubal guimaraes
    sexta-feira, 27 de março de 2009 – 15:01 hs

    Heron, meu caro Campana, é apenas um “poseur”, nada além disso. Não tem imaginação, lhe falta criatividade e é incapaz de surgir com qualquer idéia renovadora, mercê do apego ao cargo e da absoluta incapacidade de contrariar o Duce. A afirmação sobre o ParanaPrevidência é, no mínimo, irresponsável, haja vista, inclusive, o buraco financeiro nele existente e as responsabilidades decorrentes, notadamente no tocante à improbidade administrativa. O poseur, que normalmente nas reuniões pouco fala, até por não ter muito o que dizer, perdeu uma excelente oportunidade de permanecer como gosta de ficar: apenas alheio.

  5. jango
    sexta-feira, 27 de março de 2009 – 15:31 hs

    É lamentável verificar que as ditas autoridades de controle público estaduais (exceção feita a poucos integrantes) fazem-se totalmente de desapercebidas com esta grave malversação do patromônio do servidor público. É que as elites do serviço público (Justiça, Ministério Público, Tribunal de Contas, deputados) se julgam inatingidas devido ao poder que detem da coisa pública. Já os servidores, aqueles que dão a melhor parte da sua vida ao serviço público, ficam desamparados, seja pelos “pelegos” dos sindicatos (com exceções), seja pelos “donos” do poder. Exterminar mais uma vez um fundo destinado a garantir a aposentadoria e pensão da massa dos servidores é uma vilania escandalosa – um ato de improbidade administrativa manifesto. E pensar que nenhuma autoridade de controle público ponha cobro nisto é mais uma vez retomar-mos o apóstrofe dos poderes públicos estaduais: na Republica do Paralá “nada é apurado, ninguém é punido”.

  6. De Guaratuba
    sábado, 28 de março de 2009 – 9:26 hs

    Heron falou como Secretário de Estado .
    Heron falou sobre a situação financeira do Paraná, assunto de sua responsabilidade funcional.

  7. Tenorio Cavalcante
    sábado, 28 de março de 2009 – 9:56 hs

    Taí uma mulher inteligente, uma verdadeira liderança sindical – do tipo em extinção – rara de se ver – A Elaine que tive oportunidade de conhecer na A.L. numa das lutas do SINDISAUDE – é muito preparada e tomara que não se apelegue mesmo nem seja cooptada pelo capeta….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*