Senado começa a cortar diretorias | Fábio Campana

Senado começa
a cortar diretorias

heraclito

De Ana Paula Scinocca, no Estado de São Paulo

Depois do escândalo com a revelação de que o Senado tem 181 diretores, a Casa divulgou ontem a lista de nomes e cargos dos 50 diretores exonerados. A dispensa representará uma economia mensal de R$ 400 mil, segundo o diretor-geral do Senado, Alexandre Gazineo. As outras 131 diretorias, porém, continuarão a gerar gastos mensais estimados em R$ 1,048 milhão.

O primeiro secretário, senador Heráclito Fortes (foto) (DEM-PI), prometeu ontem mais demissões para a próxima semana. Mas não quis se comprometer com números. “Só lamento que a chaleira tenha estourado na minha mão.”

Entre os diretores que vão perder as suas funções imediatamente estão Elias Lyra Brandão e Francisco Carlos Melo Farias – responsáveis, respectivamente, pela coordenação administrativa de residências e a coordenação aeroportuária, conhecida também como diretoria de check-in.

Farias era responsável por assessorar os senadores no Aeroporto Internacional de Brasília, nos embarques e desembarques. Ele trabalhava no próprio aeroporto. Já Brandão administrava os apartamentos funcionais do Senado e ficava instalado em um dos imóveis.

Heráclito afirmou que os primeiros afastados trabalhavam em órgãos que não comprometem o que chamou de “áreas estratégicas” da Casa.

Quem também perdeu o cargo ontem foi Cristiane Tinoco Mendonça, que era secretária do ex-diretor geral da Casa Agaciel Maia. Ela ingressou no Senado como telefonista e ocupava um apartamento funcional.

O ato chama a atenção por misturar servidores tidos como de primeiro nível, que realmente exerciam função de direção, com outros que se limitavam a receber pela função.

GRATIFICAÇÕES

Segundo Gazineo, os diretores dispensados perdem as gratificações, que variam de R$ 2.064,01 a R$ 2.229,13, e voltam às suas funções originais no Senado. Neste primeiro momento, foram afastados apenas concursados.

“Nenhum diretor comissionado foi exonerado porque isso é atribuição dos senadores”, disse.

A reportagem, no entanto, identificou entre as dispensas Claudia Dias Costa França, coordenadora de comunicação institucional, que era comissionada e foi indicada pelo ex-presidente Garibaldi Alves (PMDB-RN).


9 comentários

  1. Tô de olho!
    sábado, 21 de março de 2009 – 13:40 hs

    A olgarquia patrimonialista nordestina sendo desmascarada!

    A maior parte destes 181 diretores foram indicações do Sarney e dos seus conterrâneos?

  2. IBGE
    sábado, 21 de março de 2009 – 13:54 hs

    Poderiam também fazer um rescenceamento e tentar decobrir quantos ministérios tem no governo lula e quantas secretarias (inclusive as especiais) tem no governo do Paraná. Vai surpreender a quantidade de gente que mama nas tetas do governo sem fazer nada!

  3. Chico 1
    sábado, 21 de março de 2009 – 18:01 hs

    Deviam, sim, é diminuir a quantidade de senadores!!! E de deputados na Câmara também!!! Já seria uma boa limpeza e uma grande economia. Mas, isso, com certeza, face às mamatas de costume, nunca irá acontecer.

  4. sábado, 21 de março de 2009 – 19:33 hs

    São uns babacas.Pensam, eses politicos nordestinos, que nos enganam aqui no sul, Claro

  5. SARINHA OU SAFADINHA
    sábado, 21 de março de 2009 – 20:42 hs

    E AQUI NA TERRINHA , QUANDO É QUE VÃO COMEÇAR A CORTAR AS DITAS DIRETORIAS.
    A COHAPAR TAMBÉM POSSUI DIRETORIA DE GARAGEM !!!

  6. MULHER
    sábado, 21 de março de 2009 – 20:44 hs

    SÃO TRINTA E SETE MINISTÉRIOS, PERDI A CONTA DE QUANTAS SECRETARIAS E MILHARES DE CARGOS COMISSIONADOS PARA NÃO FAZER NADA. ESSE É O LULA QUE ANTES DE SER PRESIDENTE, ARROTAVA HONESTIDADE E MANDAVA O PAU EM TODO O MUNDO. É PRECISO FAZER SIM UMA DEVASSA NO EXECUTIVO E NÃO SÓ NO SENADO. ESSA DO SENADO É SÓ UMA “MAROLINHA.”

  7. Theo
    sábado, 21 de março de 2009 – 23:25 hs

    Quanto ganha um Diretor de Garagem do Senado??????????

  8. fhorylka
    domingo, 22 de março de 2009 – 20:11 hs

    Só faltou aparecer um diretor de manutenção do bigode do Sarney…

    Abraço.

  9. carlos maia
    segunda-feira, 23 de março de 2009 – 15:37 hs

    Será que estes senadores não tinham conhecimento desta farra? è sempre assim depois que a mídia descobre as falcatruas todos vem a público se dizendo revoltados com a situação.Os (maus) políticos nordestinos enganam sim, como os (maus) políticos do sul, norte ,centro-oeste etc .!!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*