Operação da Polícia Federal na Camargo Corrêa ameaça partidos e políticos | Fábio Campana

Operação da Polícia Federal na Camargo Corrêa ameaça partidos
e políticos

Quatro diretores e duas secretárias de alto escalão da construtora Camargo Corrêa estão entre as pessoas presas hoje pela Polícia Federal em uma operação de combate a crimes financeiros em São Paulo e Rio de Janeiro.

Segundo informou a colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, esta operação, chamada de Castelo de Areia, vai respingar em alguns dos principais partidos políticos do país.

De acordo com fonte que participou das investigações, a operação revela contribuições para partidos políticos “por dentro e por fora” com a participação de “uma pessoa muito influente em São Paulo”.


14 comentários

  1. MARTINS
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 17:13 hs

    Galdino, toca o barco. A população esta do seu lado, nós conhecemos bem que é o seu MELLO VIANA.

  2. Guardalupe
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 17:22 hs

    Deve ser o Pedro Caroço!

  3. Carlão
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 17:31 hs

    Picaretagem de alto nível.
    Vergonha, agora vão tocar piano na PF.

  4. Anônimo
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 17:55 hs

    Hum, já entendi. Estão tentanto dinamitar a candidatura Serra.
    Mas, se devem, cadeia neles! Não só os diretores da Camargo Correa, mas também os beneficiários, inclusive aqueles todos do partido que está no poder em Brasília. Assim, a distribuição de m… será equânime.

  5. dirceu rodrigues
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 18:09 hs

    VAle lembrar que em Curitiba a Camargo Correia e’ a Cavo… lixo e sacanagem sempre andam juntos… e a licitacao fica sempre empacada!!!!! Por que sera???

  6. iolor
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 18:09 hs

    impressionante.. ta desde hj cedo saindo noticias sem parar a respeito da camargo correa e todos os blogueiros ficaram loucos com a idéia de politicos serem pegos..só noticiaram depois desta ameaça..

  7. Serginho Mahal
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 18:34 hs

    vai sobrar até pro Klaus.

  8. ronald
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 23:32 hs

    Bem pertinho daqui pode haver respingos. A Camargo Correia participa de um consórcio junto com a EMPO para construção da linha verde, em pleno momento político recente.

  9. Ricardo
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 0:14 hs

    A empreiteira Camargo Correa não é aquela que deu meio milhão de reais para a campanha do Beto Richa? Também é dona da CAVO que coleta o lixo e leva para o Cachimba e que levou apenas num “aditivo” R$ 500 milhões. Aí tem…

  10. Rossby
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 1:03 hs

    So o PT nao apareceu na foto??? Com aquela dinheirama toda??? Ainda mais tem o juiz de Sanctis na parada??
    Estranho…. muito estranho…

  11. dercy gonçalves
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 7:42 hs

    é.. cada um com seu telhado de vidro.

    Vamos ver a galera do PSDB e DEMO depois das primeiras notícias.

  12. Emerson
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 10:30 hs

    Dercy Gonçalves et al, dêem uma lida no seguinte:

    “Já em 2008, a construtora doou apenas R$ 2 milhões para os candidatos nas eleições municipais. Um quarto desse valor foi destinado à candidata à prefeitura da capital paranaense, Curitiba, Gleisi Helena Hoffmann (PT). Ela é a atual presidente do partido no estado. Mas o montante (R$ 500 mil), maior valor doado pela construtora a um só candidato, e sua popularidade entre os afetos do seu marido, o ministro Paulo Bernardo, do Planejamento, não foram suficientes para eleger Hoffmann. ”

    http://contasabertas.uol.com.br/noticias/detalhes_noticias.asp?auto=2618

  13. Caiçara
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 11:00 hs

    Nós já havíamos dito em outro momento…

    TUDO QUE É PODRE VAI BOIAR !

  14. Rafael Filippin
    sexta-feira, 27 de março de 2009 – 15:28 hs

    O braço da Camargo Correia especializado em projetos hidrelétricos é que FRAUDOU o EIA/RIMA da usina de Mauá que a COPEL/ELETROSUL insiste vigorosamente em tocar adiante, mesmo com erros absurdos e sem orçamento para as compensações socioambientais. Há na Justiça pedido para que a empresa da Camargo Correia devolva o dinheiro pago pelo estudo fraudado, mas a pergunta é: até quando uma empreiteira continuará podendo doar $ para todos os partidos?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*