Ciro Gomes ataca: "Brasil é mal administrado e Dilma não tem projeto" | Fábio Campana

Ciro Gomes ataca: “Brasil é mal administrado e Dilma não tem projeto”

ciro-gomes

Ciro Gomes declara que é candidato a presidente da República e parte para o ataque. Diz que o desempenho do PAC é pífio e cobra propostas da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, sua adversária. Também atira no tucanato. Acusa o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de ter dizimado a política mineira, destruido a memória do Itamar Franco, espalhado a cizânia.

Ciro Gomes deu entrevista a Hugo Marques, da revista isto É. Embora seja pré-candidato assumido à sucessão do presidente Lula em 2010, o deputado Ciro Gomes, do PSB do Ceará, é sempre mencionado na lista de possíveis vices na chapa da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, provável concorrente do PT ao Palácio do Planalto.

Ciro tem outra compreensão. Acredita que a candidatura de Dilma foi uma estratégia do presidente para evitar brigas internas no PT. Ele acredita que a ministra pode alcançar “fácil” 25% da preferência do eleitorado (hoje ela tem em torno de 11%). Mas ainda falta a ela um projeto para o País. “Eu advogo que a gente tem que discutir projetos”, disse.

Depois de sumir de cena por muitos meses, o deputado, 51 anos, se diz recuperado de problemas de saúde e está pronto para retornar ao debate político. Sempre no mesmo estilo. Nesta entrevista à ISTOÉ, na terça-feira 24, atacou seu antigo partido, o PSDB, o Democratas, o PMDB e o governo federal. “A administração pública brasileira não vai bem”, afirmou. Clique no Leia Mais para ler os principais trechos da entrevista.

ISTOÉ – O sr. passou um período retraído e agora está saindo para a estrada de novo, se lançando para a campanha presidencial?
Ciro – Tive alguns problemas. Tive uma paralisia facial causada por um vírus, que me deixou no estaleiro 40 dias. Na sequência, minha sogra internou- se, minha mulher gravando uma novela, sem poder dar assistência, achei que era meu dever dar apoio a ela. Minha sogra morreu. Foram basicamente dois ou três meses que eu não podia estar na luta. Já fui candidato a presidente da República duas vezes, portanto não posso andar mentindo, como certos candidatos notórios que dizem que não são candidatos. Eu sou. Mas já tenho experiência suficiente para saber que ninguém consolida uma candidatura a tal distância do processo.
ISTOÉ – Seu projeto para o País se parece com o da ministra Dilma?
Ciro Gomes – Eu diria que a Dilma não tem projeto.
ISTOÉ – É bom que ela bote logo as ideias na rua?
Ciro – Advogo que a gente tem que discutir projetos. Uma mera luta pelo poder, sem nenhum conteúdo, fará muito mal ao Brasil. Trata-se de quê? De voltar à hegemonia do PSDB-PFL ou garantir a presença do PT a qualquer preço, a qualquer circunstância? É isso que o País precisa que se ponha em discussão.
ISTOÉ – A ministra elogiou o sr.
Ciro – Minha relação com ela é de muita amizade, de muita fraternidade. A Dilma é uma administradora sem par. Talvez a única lacuna na vida pública dela seja a falta de vivência política. Mas isso não é nada que não possa suprir com esforço.
ISTOÉ – O problema numa dobradinha com Dilma é que hoje o sr. tem mais votos do que ela? Ciro – Isso tudo é ilusão de ótica. Na hora certa, vamos ver o que interessa.
ISTOÉ – Ela pode crescer nas pesquisas?
Ciro – Com certeza, se ela for a candidata apontada pelo Lula. O cruzamento da influência dele com a preferência relativa que o PT tem dá a ela um patamar de 25% fácil.
ISTOÉ – O sr. conversou com o presidente Lula sobre a sucessão?
Ciro – É cedo. O Lula é um gênio político. O que o Lula está fazendo? Ele conhece o PT mais que ninguém. Ele sabe que se não botasse a mão, ainda que oficiosamente, no ombro de uma pessoa, numa hora dessas as diversas correntes do PT estariam se engalfinhando. Ele bota a mão, aparentemente, na Dilma, e trava o debate. Está prevenindo a desgraceira de uma brigalhada das diversas correntes do PT pela sucessão dele.
ISTOÉ – O sr. acha correto o PT restabelecer algumas personalidades, como o Delúbio Soares? Ciro – No Brasil, o que é compreensível, como temos uma democracia muito verdinha, há um justiçamento por parte da imprensa. Ela não percebe que faz justiçamentos. Há direitos e garantias universais. Presunção de inocência até o julgamento final, o contraditório, o ônus da prova de quem acusa. Não vejo o Delúbio como um marginal, um perigoso gângster como vi desenhado na imprensa. Cassar direitos políticos de uma pessoa cujo julgamento está pendente é estranho.
ISTOÉ – José Serra está com 40% sem ter se lançado candidato. É possível alguém derrotar o governador de São Paulo na próxima eleição?
Ciro – É perfeitamente possível. Sempre achei que a oposição ao governo Lula, ao nosso governo, saía do processo com certo favoritismo. Isso não quer dizer vitória de véspera.
ISTOÉ – O sr. apoia a iniciativa do governador mineiro Aécio Neves de andar pelo Brasil em campanha?
Ciro – O governador de Minas tem a obrigação de expor sua posição no debate político nacional. Boa parte do que está sofrendo o Brasil deve-se ao desmantelamento da presença equilibradora de Minas Gerais na política.
Tenho para mim, conhecendo bem o gênio político do Fernando Henrique, que isso foi deliberado. Fernando Henrique sabia que para reinar, ou seja, para a reeleição e para a perpetuação desse grupo plutocrata que ele lidera a partir da avenida Paulista, precisava enfraquecer Minas. Ele cuidou disso muito bem, dizimou a política mineira, destruiu a memória do Itamar Franco, espalhou a cizânia.
ISTOÉ – O PMDB ficou forte com as presidências da Câmara e do Senado. A próxima eleição presidencial tem que passar pelo PMDB?
Ciro – A questão é quais são os princípios morais e intelectuais que presidem esta ou aquela aliança. Já censurei essa tática, quando o Fernando Henrique fez essa aliança com o PMDB, porque o que preside essas alianças é o ajuntamento, é a fisiologia, é o clientelismo, é a concessão à safadeza, à ladroeira, e isso não leva o País a lugar nenhum, isso é uma ilusão de alianças.
ISTOÉ – O presidente Lula tem recebido críticas por aparelhar o serviço público.
Ciro – O Brasil precisa de administração profissional e meritocrática. A administração pública brasileira não vai bem. O desempenho do PAC é sinal disso. É muito curioso, se não fosse trágico: hoje tem muito mais dinheiro que capacidade de fazer.
ISTOÉ – O Brasil não consegue gastar o dinheiro do PAC?
Ciro – Não consegue por gap gerencial, por falta de estrutura de prestação profissional. Há uma legislação estúpida na área de ambiente, estúpida na área de licitação, estúpida na área de controle de contas.
ISTOÉ – A popularidade do presidente Lula pode cair ainda mais?
Ciro – Vai cair. Nada trágico, mas vai cair consistentemente.
“Uma mera luta pelo poder, sem nenhum conteúdo, fará muito mal ao Brasil”
ISTOÉ – O presidente do BC, Henrique Meirelles, deveria ser mais agressivo com a queda dos juros?
Ciro – O Meirelles ajudou o Brasil de forma substantiva no primeiro mandato do presidente Lula. Mas o modelo está errado. O Banco Central cometeu um desatino quando a crise já estava instalada e tinha proporções que sabíamos terríveis. Eles fizeram essa política maluca de aumentar os juros nacionais olhando uma inflação de demanda estúpida, que não existia. Acrescentou um dado nacional desnecessário, estúpido, àquilo que seria grave. O problema é o modelo, não é o Meirelles.


14 comentários

  1. Hermes
    domingo, 29 de março de 2009 – 11:46 hs

    Não sou eleitor do PT, portanto, não votarei em Dilma, se ela fora a candidata. Agora, dificilmente votarei em quem Ciro apoiar, pois isso indica que ele participará do respectivo governo. Em Ciro Gomes, então, jamais cometeria esse desatino, pois de loucos, de olhos injetados de ódio cego porque foram feridos no seu ego, em passado recente, o Brasil já teve experiência recente.

  2. Valmor Lemainski
    domingo, 29 de março de 2009 – 12:20 hs

    Olha só quem fala. Deixou de ser Presidente da República porque mentiu para a nação alegando que nunca havia estudado em escola particular…. Mentir é feio. E de boca de mentiroso qualquer argumento é duvidoso. Mas é inteligente e muito prepotente. Já o conheço.

  3. caudio
    domingo, 29 de março de 2009 – 17:18 hs

    Com esse estilo sou mais Requião para Presidente, Janio já morreu, Collor cassaram, Mussulini enforcarm

  4. cassia cortése
    domingo, 29 de março de 2009 – 17:20 hs

    Bem feito para o Lula. Abrigar esse debilóide do Ciro Gomes em seu govêrno.
    eles se merecem.

  5. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 30 de março de 2009 – 4:11 hs

    Esse é um pilantra de carteirinha, daria uma boa chapa com o Requião. A imprensa gosta de publicar as bobagens que os dois falam. Aqui em Curitiba a RPC e a Gazetona, de há muito deixaram de dar manchete para as idiotices do Requião, ele, sem a caixa de ressonância da Grande rede de comunicação, esperneia na TV Educativa; A emissora, com um bando de pessoas subservientes, contratados sem concurso e ganhando uma boa grana, publica tudo direitinho, como o chefe manda.

  6. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 30 de março de 2009 – 4:31 hs

    Em Tempo, os dois, Ciro e Requião, só perdem, em bobagens, para o Lula.
    A última foi a dos brancos de olhos azuis, toda semana tem imbecilidade ou um anuncio bombásticos de obras que não existem, o importante é estar na mídia.
    Semana passada foi o lançamento do tal pacote habitacional; Construir casas populares para pessoas de baixa renda é uma coisa boa. O espetáculo midiático/eleitoreiro no qual se transformou o aúncio é que tira a credibilidade.
    Os jornais e TVs receberam o “release” (notícia pronta) e mandaram bala, deram a cobertura, os de sempre, Estadão e Folha questionaram alguma coisa, os demais publicaram na íntegra. Nossa RPC abriu o Bom Dia Paraná com a manchete “governo federal LIBERA R$34bilões para habitação, haverá isso e aquilo, MENTIRA, é só um projeto, não tem esse dinheiro. A notícia é dada de forma a fazer o incauto pensar que começa hoje, que amanhã mesmo ele vai lá na Caixa e poderá adquirir uma casa, pagando bem barato. É uma sacagem com as pessoas mais carentes. Para sair do papel o projeto, vai demorar mais de ano. Os próximos passos todos sabemos, serão de fato construídos alguns conjuntos, com inauguração pela candidata Dilma, vou sugerir até o nome do primeiro conjunto: Dilma I, aposto que o marqueteiro do governo não tinha pensado nisso. KKK

  7. segunda-feira, 30 de março de 2009 – 9:58 hs

    Ciro Gomes….começou e terminará como ARENA JOVEM !!!! Melhor seria se ele batesse menos e trata-se melhor as mulheres.Especialmente a Patrícia Pillar.

  8. carlos imperial
    segunda-feira, 30 de março de 2009 – 11:09 hs

    Bom, quando as opções são a desconhecida Dilma Sem Alma e o coveiro José Serra, o Ciro passa a ser uma opção. Entre esses dois, sou ciro desde criancinha.

  9. Volta Eneas...
    segunda-feira, 30 de março de 2009 – 22:03 hs

    Vai fazer falta o candidato Eneas…

    O que vem do Lula.
    A última foi a dos brancos de olhos azuis, toda semana tem imbecilidade ou um anuncio bombásticos de obras que não existem, o importante é estar na mídia.
    (Até o SBT tirou lasquinha mostrando uma série de personalidades negras que controlam grandes instituições…)

    Como o Lula se descreve no governo?

    “Vamos sair do fundo do mar e súbir a serra pra ver no que vai dar”.

  10. segunda-feira, 30 de março de 2009 – 23:41 hs

    quem pensa no excremento politico Ciro Gomes como uma opção é porque não tem conhecimento da história do pais que já esteve na mão de tantos aventureiros… Ciro , recolha-se à sua insignificância !!!

  11. quinta-feira, 23 de abril de 2009 – 16:10 hs

    Ciro é um grande politico, apesar de suas falhas merece o nosso respeito. Como vice da Dilma, para mim seria uma boa opção para o nosso país, eu votaria neles com certeza.

  12. sábado, 25 de abril de 2009 – 11:01 hs

    Ciro é forte

  13. Iluama Cavalcanti
    terça-feira, 23 de março de 2010 – 20:21 hs

    Ruim por ruim sou mais Ciro Gomes. Não acho que o governo dele séria ruim,acho ele um homem competente pra administrar o Brasil. ao contrario da Dilma, ou José Serra que vai ser a copia do Fernando Henrique. é copia do Fernando Henrique o Brasil é ninguém merece mas.

  14. sábado, 16 de outubro de 2010 – 22:59 hs

    Acho muito intereçante o sujeito se dar o trabalho de escrever aqui e só criticar e se posicionar como superior, como que defenfesse algo e simplesmente atacando e de forma baixa por sinal!… Quando o Lula se candidatou e levou, ganhou pq provou democraticamente que tinha proposta. Vejo hj o Ciro Gomes fazendo a mesma coisa quando ele aponta onde estão exatamente os pontos de falha do governo. Isso é bom para o Brasil e para o eleitor que depois de uma escravidão imposta pela ditadura, aos poucos vai se libertando de uma imprensa manipuladora (monstro) e de um engenho tendencioso de uma corja de raposas velhas que aos poucos vão saindo de cena. Por conta disso fica o Meu Apoio ao Ciro.

    Meu conselho é: se possível, que quebre sua fidelidade partidária, mude para uma base séria e compromissada não com o que politicamente dá certo…Mas com o que é o certo para o nosso país e que na hora certa deixe vc trabalhar. CIRO 2014

    Twitter: @porttella

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*