Morreu Renato Schaitza | Fábio Campana

Morreu Renato Schaitza

Perdemos o Renato Schaitza, jornalista de texto enxuto, inteligente, humorado. Faleceu ontem, aos 70 anos, foi enterrado hoje. Eu o conheci no inicio dos anos 70, na TV Iguaçu, quando dirigia o Show de Jornal, o mais inteligente jornalismo na tv já cometido nesta área do planeta. Desde então, não vi ninguém da área escrever tão bem e com tanta elegância quanto o Renatinho. O Dante Mendonça, que foi aluno, pode confirmar.


6 comentários

  1. Antonio Carlos
    terça-feira, 24 de março de 2009 – 13:30 hs

    Perdemos um grande profissional e grande amigo.

  2. Iara Teixeira
    terça-feira, 24 de março de 2009 – 14:06 hs

    Que notícia triste Fabio.
    Abraços

  3. Hiram Hollanda
    terça-feira, 24 de março de 2009 – 15:34 hs

    Soube hoje, com muita tristeza, a notícia da morte do nosso Renatinho. Fui seu companheiro na antiga TV Iguaçu e posso afirmar que, ao lado do Adherbal, produziu um noticiário que marcou época na Tv do Paraná. Certamente, a essas horas, já deverá estar trocando figurinhas com o Espigão, nosso amigo comum e, também, de saudosa memória.

  4. Antonio Carlos
    terça-feira, 24 de março de 2009 – 15:46 hs

    Caro Fábio,
    Fiquei triste com a notícia. O Renato era um bom amigo, meu e do
    Espigão. Como disse o Campana, dono um texto maravilhoso, difícil de
    encontrar não só em Curitiba, mas na imprensa brasileira. Morreu cedo
    e fez, com o Adherbalzinho, uma dupla muito competente na TV Iguaçu da
    minha época. O Show de Jornal, a que o Campana se refere, foi um marco
    na Televisão do Paraná, por suas características inovadoras, na
    linguagem jornalística, séria, inmformativa e, ao mesmo tempo, leve e
    bem-humorada. Que vá em paz e vida que segue.
    HIRAM HOLLANDA

  5. mariana
    terça-feira, 24 de março de 2009 – 22:11 hs

    Não brilhava apenas como jornalista, mas tambem pelo maravilhoso avô que era! sempre me mimou, me cuidou e fez com que eu me sentisse muito amada durante os 26 anos que permaneceu ao meu lado. Agradeço a Deus por ter colocado uma pessoa tão iluminada em minha vida, saudades eternas da sua netinha mais velha que te ama, e sempre vai carrega-lo no pensamento e no coração.

  6. Ieda Matias
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 13:53 hs

    Esta foi mesmo uma grande perda. Renato Schaitza sempre foi tudo isto e muito mais o que a imprensa falou. Tive o privilégio de conhecê-lo e com ele conviver na redação dos bons tempos do Correio de Notícias, versão Mussa José Assis, e depois em O Estado do Paraná. Ele brincava comigo e dizia que eu era sua “musa inspiradora”. Grande amigo! Nunca deixei de ler sua coluna. Texto limpo, exato, inteligente, com humor bem dosado. Estilo próprio que ninguém jamais ousou imitar. Acho que pelo respeito ao grande escritor. Fiquei sabendo da notícia apenas ontem. Não fui me despedir dele. Mas não faz mal, Renato não morre nunca para quem o conheceu como nós. Sua lembrança e até alguns textos dele que mantenho guardados, estarão sempre conosco, lembrando-nos do privilégio de ter conhecido profissional de tal grandeza. Meus cumprimentos grande Renatinho!

    Ieda Matias, jornalista e professora

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*