Salário mínimo do Paraná será de R$ 615 a R$ 629 | Fábio Campana

Salário mínimo do Paraná será de R$ 615 a R$ 629

O valor do novo salário mínimo regional no Paraná deve variar entre R$ 615 e 629,00, 35% acima do salário mínimo nacional. O aumento de 15% foi confirmado hoje pelo Secretário de Planejamento Ênio Verri, hoje, na escolinha, ao lado de Requião.

A proposta será enviada para a Assembléia Legislativa. Se aprovado, o novo mínimo regional passa a vigorar em 1° de maio para as categorias que não tem acordo coletivo de trabalho, como as empregadas domésticas.

Ao todo, cerca de 190 mil trabalhadores paranaenses devem ser afetados diretamente pelo novo piso regional.


23 comentários

  1. terça-feira, 3 de março de 2009 – 14:36 hs

    Salario mínimo esse válido somente para quem não é sindicalizado.

    Poucos trabalhadores serão afetados.

    Só para fazer campanha.

    Mas tudo bem…burro é quem não faz.

  2. Revoltado
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 16:05 hs

    Dar aumento sem ter que tirar do bolso é fácil….hoje o salario minimo pode ser pouco pra quem recebe, mas pra quem paga é muitoooooo. somando ao passe e tributos passa dos 700.00….será que o governo vai dar aumento para seus funcionários neste termos tambem????

  3. SYLVIO SEBASTIANI
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:42 hs

    Os deputados estaduais aprovando esse aumento de 15% do salário minimo, deverá também, aprovar em igualdade aos servidores da Assembléia Legislativa.O dinheiro sai do bolso do empresário, e pode sair também da verba dos deputados, o dinheiro é o mesmo que era dado aos Gafanhotos, que na verdade ia para o bolso de “alguém”.Essa estamos esperando, todos os servidores, principalmente os aposentados que estão passando dificuldade com médicos e remédios.

  4. Cidadao F
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 19:08 hs

    Este aumento é muito oportuno no momento atual financeiro do empregador, ajuda a quem tiver de demitir funcionarios propricio a pedirem emprego no Palacio das Araucarias com o nobre e generoso Governador.
    Baixar os tributos na folha de pagamento nem pensar, para que o empresario possa contratar mais com menos despesas.
    Um dia vou ser funcionario publico e tomar cafezinho por conta dos trouxas.

  5. ilma
    quinta-feira, 5 de março de 2009 – 17:58 hs

    Não acho justo o governo não pagar igual aumento para funcionários publicos e aposentados. porque afinal de contas o comércio tem q pagar mais e quem vem vem gastar mais,se os func publlicos e aposent não ganham aumento? Coitado dos empresários q tudo cai sobre eles.Isto é um abuso.

  6. José Carlos
    sexta-feira, 6 de março de 2009 – 9:04 hs

    Meu salário aumentou 8% em 2007 e 8% em 2008 e minha empregada teve 16% de aumento no ano passado e agora mais 15%, sei que não é muito pra quem recebe mas infelizmente terei que dispensa-la.

  7. sindicalista
    segunda-feira, 9 de março de 2009 – 8:53 hs

    sempre fechei acordo coletivo com o sindicato patronal, mais este ano estou com dificuldade , porque conheço a realidade da industria e comércio onde gira dinheiro diariamente e dos empregadores rurais a realidade é outra totalmente idferente.

  8. Roberto Rufino
    segunda-feira, 30 de março de 2009 – 10:39 hs

    ….infelizmente mais uma demissão! Assim, logo, logo as empregadas vão virar patrão e vice-versa! Desde de 2005 que o meu dissídio (telefonia) não passa de 3% ao ano.

    Não consigo entender esta conta???

    Rufino

  9. Boni - bonitao
    terça-feira, 5 de maio de 2009 – 10:30 hs

    Salario alto aos empregados significa mais dinheiro girando no mercado, automaticamente o povo consome mais, a industria fabrica mais o comercio vende mais…. a cabeça dos paranaenses esta tão atrasada que chegou ao ponto de reclamar da unica coisa boa que este nosso governo fez, agora se o nosso salario está baixo é problema nosso a gente que tem que resolver isso com sindicatos decentes, presidentes de sindicatos decentes (se é que isso existe) vamos lutar pelos nossos direitos e nao reclamar dos direitos adquiridos pelos outros…. levantem a bunda da cadeira se unam e lutem contra essa porcaria de sindicato que vc tem…. abraços a todos

  10. alessandro
    terça-feira, 5 de maio de 2009 – 22:52 hs

    a maioria dos sindicatos não aceitam ter o salário mínimo menor que o do estado…

  11. Lukas M
    quarta-feira, 6 de maio de 2009 – 8:10 hs

    Particularmente, concordo e muito com a opnião do Boni B., não acredito que muitos de vocês estão encomodados em pagar mais a seus func. ou a receber o mesmo salário com pouco aumento desde 2005. Quando deveriam estar correndo atrás dos seus SINDICATOS, porque se o salário dos sindicalizados não aumenta é pq alguem está deixando de fazer alguma coisa……
    MEXAM-SE, NÃO É O GOVERNADOR QUEM VAI AUMENTAR NOSSO SALÁRIO, MUITO MENOS DIMINUIR O QUE JÁ AUMENTOU, (ele está fazendo campanha) MAS SIM ATITUDES DIGNAS….ONDE ESTÃO OS SINDICALISTAS? VAMOS À LUTA COMO OS OUTROS tiveram de ir.
    POIS SE TAMBÉM TRABALHAMOS, MERECEMOS UM SALÁRIO DIGNO!

  12. OLIVIA
    terça-feira, 12 de maio de 2009 – 14:53 hs

    se foi uma jogada politica, melhor pras em pregadas domesticas qe nao tem CCT, nada mais justo qe o salario das mesmas sejam superior ao minimo nacional, pois nem direito ao FGTS elas tem e portanto qdo demitidas nem podem contar com seguro-desemprego, quem qer ter uma empregada domestica tem qe pagar o qe é justo ou entao lavar roupa a noite

  13. silvana orlandi
    terça-feira, 12 de maio de 2009 – 21:28 hs

    o salario do Paraná é um dos maiores do Brasil é pena que o governo paranaense não paga aos seus funcionarios o mesmo valor…
    portanto faça o que eu digo mas não faça o que eu faço não é mesmo?????

  14. ralando...
    domingo, 17 de maio de 2009 – 18:17 hs

    è, será mais uma doméstica na rua…

  15. PATRICIA FRAITAG
    quinta-feira, 21 de maio de 2009 – 17:15 hs

    Olá meu nome é Patricia, gostaria de saber se todos os trabalhadores de qualquer área, que recebe até um salário mínimo terá esse aumento também?.

  16. toni
    sábado, 30 de maio de 2009 – 17:50 hs

    È muito facil para o governo dar um aumento deste não sai do bolso dele, alias deveria dar um bom aumento aos servidores do estado não este aumento mentiroso que ele pagou, estou fazendo da tripas coração para manter nossa empregada, pois ela ja faz parte da familia, mais como pagar se no ultimo aumento ja foi um sacrificio pagar o salario dela, o aumento que tive foi de 6% legal não, minha esposa ganha 200 reais a mais que nossa empregada, qual a vantagem dela, nenhuma ja falei para ela sair do emprego, pois tenho tenho que trabalhar em dois serviços para manter um padrão para nossos filhos, agora pego nossa querida empregada e mando embora, mais uma na fila do desemprego, acho que senhor governador precisa rever seu conceitos, e não fazer politica com o dinheiro dos outros, quer se eleger trabalhe faça alguma coisa diferente, pela educação e segurança quem sabe, seria mais facil.

  17. Ana
    terça-feira, 2 de junho de 2009 – 11:58 hs

    Bom, concordo em partes com o que o Boni B. disse e gostaria de lembrar a Olivia que inclusive as empregadas domésticas têm direito ao FGTS. A diferença é que é facultativo ao empregador, ou seja, depende de negociação entre as partes…
    Criar um salário mínimo regional para trabalhadores sem categoria sindical que estão em tese, em condições desiguais de negociação, é uma idéia genial. O problema é que as entidades sindicais, que não deveriam usufruir desse benefício legal, aproveitam-se da situação para usar de mais um argumento a pesar nas próprias negociações e não abrem mão de um piso igual ao estadual. Em outras palavras, é o governo interferindo de maneira indireta na iniciativa privada e isso, a gente bem sabe que não dá certo… Além disso, tem se provado que os trabalhadores tem conseguido melhores resultados em negociações individuais com os patrões, do que os aumentos coletivos conquistados pelos sindicatos. Sendo assim, sempre que se fala de aumento de salários, é preciso pensar com muito cuidado no impacto disso tudo nas empresas de todos os portes e quando se fala em aumento de salário de servidor público, é preciso antes de tudo, pensar nas condições econômicas do estado. Afinal, aumentar gastos públicos exige que se aumente também a arrecadação, que significar onerar ainda mais a iniciativa privada. Desta forma, acabamos criando uma balança em que os dois pesos ficam do mesmo lado, do empresário. Ele vai ter que arcar com o aumento forçado no salário dos seus empregados e também com a responsabilidade de bancar as contas públicas.
    É preciso pensar também, que o trabalhador da iniciativa alimenta todas as fases da cadeia de consumo; ele participa da produção, da geração de riqueza e do consumo do que se produz. Já o funcionarismo público, é em termos contábeis, somente despesa. Ou seja, é preciso injetar dinheiro sem retorno direto na receita, na produção, ainda que os salários deles também sejam utilizados na manutenção do consumo. Por isso é tão importante que os interessados em vagas públicas tenham em mente que muito além da estabilidade é necessário querer fazer parte de uma máquina eficiente e eficaz, que possa atuar sem inchaço.
    Quanto a reduzir a carga tributária sobre a folha de pagamento, temos um ponto bem delicado a se pensar. O recolhimento desses tributos é realizado pela União e somente depois repassado aos Estados e por conseqüencia aos Municípios, então, não dá pra exigir de qualquer governo que seja, uma atuação imediata nesse sentido, considerando ainda, que reduzir os encargos sobre a folha de pagamento é sinônimo de baixar diretamente a remuneração do trabalhador e por fim, o poder de compra dos mesmos… deixando de fomentar o comércio e a indústria. Ou seja, recessão e olha a crise aí…
    Amplexos a todos.

  18. quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 8:29 hs

    realmente um absurdo quem reclama do aumento, em vez de ficar feliz em morar na regiao mais rica do pais, que tem um salario minimo equivalente a alguns paises da Uniao Europeia, o cara pega e RECLAMA, ainda mais quem eh servidor publico, que trabalha sem pressao por q sabe q nao vai ser mandado embora e geralmente tem um salario muito superior a mesma funcao no setor privado, realmente um absurdo incontavel, e tem gente que fala “vou ter q despedir a minha empregada”, entao, demita ela, a vida eh assim, se vc nao pode ter empregada, aceite o fato, ela pode trabalhar em outro lugar

  19. juliana santos
    terça-feira, 7 de julho de 2009 – 11:18 hs

    ja regularizou este salario pois estou recebendo 465,00 e sou secretaria de um sindicato e nao estou registrada ainda gostaria de saber qual e o solario de uma secretaria.

  20. Angela
    domingo, 10 de janeiro de 2010 – 14:57 hs

    Trabalho na APAE de União da Vitória PR, como servente, não tenho direito ao salario paranaense? Não sou concursada nem faço parte de sindicato.

  21. segunda-feira, 18 de janeiro de 2010 – 19:19 hs

    È verdade que quem ganha mais de um salário o aumento do salário minimo é menor

  22. rosi
    quarta-feira, 7 de abril de 2010 – 11:18 hs

    vocês estão reclamando do que menos importa, já calculou o valor só da diferença no INSS, se são 190mil x 20% da diferença R$ 102=R$ 20,4x 190mil=+de 3,8milhões esse dinheiro vai p/onde?p/quem?

  23. max
    domingo, 1 de maio de 2011 – 12:41 hs

    qual funcionario publico tem direito ao salario minimo regional.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*