Mais um caso de corrupção no IML | Fábio Campana

Mais um caso de corrupção no IML

O Instituto Médico Legal do Paraná afastou dois funcionários que trabalhavam na sede em Curitiba suspeitos de envolvimento em esquema de corrupção comandado por funerárias.

Um inquérito para apurar as irregularidades será aberto pelo Núcleo de Repressão aos Crimes Econômicos (Nurce), que investiga outros casos de crimes cometidos por funcionários do IML.

No sábado de carnaval o IML bateu um recorde: liberou um corpo depois de oito meses. A burocracia extraviara os documentos e a família teve de esperar que eles fossem reencontrados.


9 comentários

  1. Geraldo
    segunda-feira, 2 de março de 2009 – 9:36 hs

    Na reunião do mãos limpas hoje cedo, onde se discute e resolve-se a violência no mundo, o despotazinho falido do Canguiri, com as palminhas do rambinho, secretário da insegurança, vai dizer que é culpa dos defuntos canalhas…

  2. ronaldo
    segunda-feira, 2 de março de 2009 – 10:07 hs

    Perguntar não ofende, não é esse orgão que está sob interveção direta da Secretaria de Segurança ?

  3. Erinio
    segunda-feira, 2 de março de 2009 – 10:11 hs

    É tudo uma máfia…….Tem umas 4 ou 5 funerárias com nomes diferentes, mas pertencem todas a mesma família. Tem pai, esposa, filho, tio…cada um é dono de uma.

    Pior que roubar é roubar se aproveitando da dor dos outros!

  4. Neto
    segunda-feira, 2 de março de 2009 – 11:05 hs

    E as viaturas locadas ?? Quem será que é o dono das locadoras ?? EU VOTO 12 VOTO OSMAR DIAS.

  5. asdrubal guimaraes
    segunda-feira, 2 de março de 2009 – 11:56 hs

    Pior que corrupção na Medicina Legal, é roubar remédio e merenda escolar. Isto traz karma, aí desses espíritos inferiores, vão reencarnar como sapos.

  6. Geraldo
    segunda-feira, 2 de março de 2009 – 13:23 hs

    Lucas, eu ou qualquer outra pessoa de boa fé, fará melhor que esse desgoverno que está aí…

  7. Ademir
    segunda-feira, 2 de março de 2009 – 14:36 hs

    Essa noticia não traz nenhuma novidade, faz muito tempo que são “explorados” aqueles coitados e outros que procuram o IML, quer para problemas com funeral, formolização, embalsamamento e etc.

  8. Mano da Vila
    segunda-feira, 2 de março de 2009 – 16:05 hs

    Defunto canalha, essa é ótima! É isso mesmo Geraldo!

    Fora famiglia Requião!

  9. rosa
    quinta-feira, 12 de março de 2009 – 11:05 hs

    esses funcionarios sao pms que estao a disposiçao da interverçao nao sao funcionarios do iml (sao militares homens de cofiança do COL. Porcides) e que moral ficou ele veio para moralizar o orgao e proprios homens dele fazem cagadas..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*