Funcionária diz que Professor Galdino pediu-lhe sexo oral | Fábio Campana

Funcionária diz que Professor Galdino pediu-lhe sexo oral

A ex-funcionária do vereador Paulo Salamuni, Kátia Rosana de Mello, confirmou há pouco em entrevista coletiva que foi assediada sexualmente pelo vereador Galdino, também do PV, durante os 19 dias que trabalhou para ele em dezembro do ano passado. Ela deu detalhes sobre os momentos em que teria sido assediada.

“No dia 19 de dezembro, durante um almoço do partido no restaurante Dom Antonio, fui comunicar ao vereador Galdino que não iria trabalhar com ele em janeiro. Ele não acreditou e disse que fazia muito tempo que ninguém fazia sexo oral nele. Perguntou se eu poderia fazer isso”, afirmou Kátia que contou ainda que, nesse dia, ao ver que ela não iria mais trabalhar com ele, o vereador Galdino teria lhe oferecido um salário de R$ 5 mil, o dobro do que recebia na época.

Ao ser questionada sobre os motivos que a levaram a fazer a denúncia publicamente agora, Kátia respondeu que não pôde mais ficar quieta depois que soube que outras três funcionárias teriam passado pelo mesmo constrangimento.

Durante a coletiva, os advogados do PV informaram que vão entrar com um pedido junto à presidência da Câmara para que o vereador Galdino seja afastado e o primeiro suplente, Paulo Salamuni, assuma a cadeira que consideram ser do PV e não do atual vereador.


2 comentários

  1. Armando
    domingo, 22 de março de 2009 – 21:59 hs

    Agora tá explicado a raiva do PV , depois que o Galdino mandou embora os fantasmas.
    Era com o dinheiro deles, que se mantinha as estruturas da delegacia que funciona em conjunto com o PV.

  2. REGIANE
    domingo, 22 de março de 2009 – 22:04 hs

    O QUE SERÁ QUE VÃO INVENTAR SOBRE O PROFESSOR GALDINO NOS PRÓXIMOS DIAS?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*