Eduardo, o Requião da vez na fila do STF | Fábio Campana

Eduardo, o Requião da vez na fila do STF

eduardo-requiao-230x230

O STF julga nos próximos dias reclamação proposta pelo advogado Cid Campello contra a nomeação de Eduardo Requião – irmão do governador – para o cargo de secretário especial chefe do Escritório de Representação do Paraná em Brasília. Foi a solução encontrada pelo governador para driblar a súmula vinculante 13, do STF, que proibiu a permanência do gajo na direção do Porto de Paranaguá.

Campello entrou com ação popular na 1ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba para questionar a nomeação, mas teve pedido de liminar negado pelo juiz Jederson Suzin. Campello recorreu ao Supremo, onde a relatora do processo, ministra Ellen Gracie, pediu que Jederson se manifeste antes de julgar o pedido de liminar.

Sem que fosse intimado pelo STF, Eduardo apresentou seus argumentos pedindo que seja mantida a decisão do juiz da 1ª Vara.


A ida de Eduardo a Brasília, foi mais uma artimanha do governador para driblar os efeitos da súmula vinculante do próprio Supremo que proíbe o nepotismo. Antes, o governador deu a Secretaria dos Transportes para Eduardo, o Vovó Naná, que havia sido ejetado da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) – mas este não quis saber.

Mostrando uma paciência bovina que só tem com seus familiares, o governador “arrumou” a representação do Paraná em Brasília, que agradou a Eduardo. O único problema é que eles esqueceram de combinar com o Supremo, que, pelo que tudo indica vai mandar Eduardo deixar o cargo. Vai ser aquela choradeira no clã Requião, além dos protestos do bando de puxa-sacos remunerados, que cada vez aumenta mais.


7 comentários

  1. LINEU TOMASS
    quarta-feira, 11 de março de 2009 – 7:39 hs

    STF PROVA SABOR DE SUA PRÓPRIA RECEITA..

    O STF cometeu sério erro, quando acolheu em sua decisão sobre o NEPOTISMO, a exclusão de ato de nepotismo a, NOMEAÇÃO PARA O CARGO DE SECRETÁRIO DE GOVERNO (municipal ou estadual).

    Esta equivocada “abertura ou janela do STF”, possibilitou este tipo de manobra do REQUIÃO, e de outros chefes de poder execuivo, QUE TÊM PARENTES DESEMPREGADOS, OU COM EMPREGOS MIXURUCAS, para deitarem e rolarem na nomeação de irmãos, esposa, primos, tios e etc.

    Um exemplo grave ocorreu em Campo Magro na gestão do prefeito anterior. Em Ventania, o atual prefeito também deita e rola.

    O Requião, nada mais fez do que adaptar seu mano EDUARDO, NO JANELÃO DO STF, nomeando-o COMO SECRETÁRIO e se tivesse mais uns dez irmãos, todos seriam SECRETÁRIOS, disto, daquilo, daquele outro, e do etc. etc. assim como o prefeito BETO RICHA, faz, com seus íntimos familiares.

    Parabéns ao STF, que optou por estabelecer uma jurisprudência bem no estilo da cultura do brasileiro, com os vícios de orígem enraizados na prática da Corte de D. JOÃO VI, centrada nas decisões legais do “mais ou menos”, ou de nepotismo do “mais ou menos”.

    LINEU TOMASS.

  2. Carlão
    quarta-feira, 11 de março de 2009 – 8:14 hs

    Eita família … só sujeira, STF neles !

  3. parnanguara
    quarta-feira, 11 de março de 2009 – 8:58 hs

    Este é o maior LADRÃO

  4. Fabiano Reis
    quarta-feira, 11 de março de 2009 – 9:05 hs

    E o irmão do Delazari, nomeado para o Tribunal de Contas (nepotismo cruzado)? E o irmão do Benedito, que agora que é Secretário fica impossibilitado de ser Presidente da FAFIPAR? Coloca eles aí também, Cid!

  5. MAIS UM
    quarta-feira, 11 de março de 2009 – 9:13 hs

    É mais um nepotista que vai p/ fita, não adianta espernear. Vai ter que trabalhar, ou voltar para Miami. É o fim….. O FIM ESTÁ PRÓXIMO. FALTA POUCO! quatrocentos e poucos dias…. quantos mesmo Zé Beto?

  6. João do Posto II
    quarta-feira, 11 de março de 2009 – 18:33 hs

    Caracas. Esses caras não cansam?
    Esse é o chefe da quadrilha do Porto de Paranaguá. Tem que ir preso. No mínimo preso.

  7. HEROOO
    quinta-feira, 12 de março de 2009 – 12:59 hs

    É uma afronta ao povo paranaense, sendo assim esse “jogo de olé” com a súmula 13ª não se restringe apenas ao Executivo do Estado:

    Segundo publicações ofíciais, até municípios próximos estão seguindo o caminho do Governador nepota para “driblar” a Súmula à exemplo do município de QUATRO BARRAS.

    INFELIZMENTE, o povo quatrobarrense não se manifesta, são pessoas humildes muitas vezes superocupadas com seu duro dia-a-dia. Por outro lado, caberia aos responsáveis pela matéria – promotores de justiça – visualizar essa situação. Mais ainda esbarra na mesma realidade vivida pelo Advogado Campello; A interpretação ambígua da súmula 13ª, “ um dia a lenda” que; o STF está revendo a sumula…. Mas até lá…a oligarquia prevalece….

    Aos poucos, o povo perde a paciência e da margem – segundo Maquiavel – para o contínuo acúmulo do poder e tão logo a degeneração das formas de governo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*