"Curitiba se transformou na capital da violência", diz Mauro Moraes | Fábio Campana

“Curitiba se transformou na capital da violência”, diz Mauro Moraes

mauro

“Curitiba nunca viveu um período tão violento”, disse o presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembléia Legislativa, deputado Mauro Moraes, do PMDB. Segundo ele, as estatísticas pessimistas quando o tema é a violência na capital não surpreendem. “Infelizmente, sem uma ação eficaz por parte das autoridades, esse quadro já era previsto”, lamentou.

Os números do Instituto Médico-Legal não deixam dúvidas de que Curitiba sofre uma epidemia de violência. No último bimestre deste ano, por exemplo, ocorreu um aumento de 30% da criminalidade praticada na capital e Região Metropolitana, em comparação aos números divulgados no mesmo período de 2008.

As mortes por armas de fogo estão no topo da lista. Cerca de 336pessoas morreram vitimas de balas, armas brancas e agressão. Apenas no mês de janeiro foram registradas 140 mortes por armas de fogo. “A situação caótica não nos permite mais discutir se é preciso ou não investir mais em segurança. É evidente que tudo que se investiu até agora não é o suficiente. Os investimentos diminuem e a violência cresce. Algo está errado”, disse Moraes.

Segundo dados divulgados pela SESP, em 2008 houve um aumento de 9% no total de assassinatos praticados na capital. No restante do Paraná o salto foi de 7%. Ao contrário de estados reconhecidamente violentos, como São Paulo e Rio de Janeiro, no Paraná as estatísticas referentes à criminalidade aumentaram assustadoramente.

“Com esses números fica difícil convencer a população de que algo está sendo feito para reduzir a violência. Quem convive diariamente com ela sabe perfeitamente que os índices são ainda piores que os divulgados”, comentou Moraes.

O parlamentar vem insistindo na tese de que o combate à criminalidade não pode excluir investimentos generosos nas policias civil e militar. “Além do investimento em estrutura para as duas corporações, é preciso aumentar os dois efetivos e pagar salários justos. A partir daí é que podemos falar de um plano para combater a criminalidade no Paraná”, defendeu.


19 comentários

  1. LEANDRO
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 16:13 hs

    Bonitinho eim, falar mal da cidade é fácil, agora porque vossa exelência ao invés de ficar fazendo discurso picareta, não se reune com o resto do bando e acaba com a bandalheira……..cabidão de emprego,10,20,30 anos na politica e nunca fez nada para melhorar a situação da população, e pior, arrumou um amiguinho prabrincar junto…..para bom entendedor, meia palavra basta.HIPÓCRITA!!!!!

  2. quarta-feira, 25 de março de 2009 – 16:24 hs

    Sugestão: Que o Anãozinho Raivoso Moraes junte-se ao Anãozinho Rambinho da Insegurança Publica e ambos saltitantes e lépidos defendam Chapéuzinho Vermelho do Lôbo Mau. Se não , o conseguirem….chamem o Judiciário, o Legislativo, e o Executivo….mais a imprensazinha omissa e submissa….e continuem a contar a mesma estorinha da carochinha para o eleitorado idiota….que os elege … há trinta anos…….neste cenário …nossa Segurança Publica melhorará quando a população começar a fazer justiça com as proprias mãos….é aterrador….mas terá que ser para sobrevivermos …..sobretudo sobrevivermos a nossa “crasse poliítica” ! Tão bandida quanto aos que matam !!!!

  3. JOAO MARCOS
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 16:32 hs

    O ilustre deputado Mauro Moraes deveria sentir se constrangido com a noticia de violência em nossa capital, tendo em vista, que ele é o presidente da comissão de segurança pública da assembléia. E com tal atribuição nada tem feito ou apresentado para amenizar o caos da violência pública. No entanto, no governo tudo se engole e aceita até mesmo conviver com tanta violência.
    Precisariamos sim, debater a solução dos problemas que contribuem para o crescimento do índice de violência.
    O alcoolismo é um dos fatores, pois, onde moro, é impressionante o número de botecos, fermentando a desordem social.
    Este ambiente propicia a inserção de drogas pesadas, aliado com baixo número de policiamento. Vivemos um desgoverno nesta área.
    Um exemplo que deveria ser explorado é o caso da VILA ZUMBI DOS PALMARES, imperava o tráfico de drogas, algo incontrolável. No entanto, como esta vila está próxima de um conjunto residencial de alto padrão denominado ALPHAVILLE, o que proporcionou um investimento na Vila, resgatando pessoas que eram aliciadas para o tráfico, e dando à elas oportunidade no sentido de poderem trabalhar e ganhar dignamente o sustento de suas famílias.
    Desta maneira, compreendemos que somente através do esforço conjunto, governo e a sociedade que poderemos viver sem violência nos níveis atuais.

  4. BREAK
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 16:46 hs

    a culpa é toda do governador e seu secretario de “segurança” que não reprime os criminosos

  5. O Povo
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 16:56 hs

    Não existe nenhum programa sério do governo Estadual, no sentido de repressão a violência, os altos números apresentados são reflexo do descaso do Sr. Requião, e da incompetência do Sr. Delazari, vemos que em São Paulo em Minas Gerais, na Bahia e outros Estados que reprimiram a violência e adotaram políticas sérias de repressão, os índices diminuiram vertiginosamente, aqui no Paraná tem ocorrido o inverso, justamente pela falta de política pública e investimento e combate a bandidagem! Só a compra de viaturas não resolve nada!
    Fora Requião e Delazari!

  6. Rei da Selva
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 16:59 hs

    Segurança está ligada a Justiça Social. A responsabilidade é de todos, governo Municipal,Estadual e Federal,e toda a sociedade.

  7. !!!!!!!!
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 18:24 hs

    Fico impressionado com a falta de conhecimento das pessoas que comentam as matérias neste site!
    O legislativo eh eleito para fiscalizar e cobrar o executivo. O Deputado Mauro Moraes esta fazendo isso.
    Pelo pouco que conheço a historia do Mauro tenho certeza que se ele fizesse parte do executivo ja teria tomado as devidas providências.
    Deputado, obrigado pela preocupação e continue lutando por nós!!

  8. Keluc
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 18:29 hs

    LEANDRO… Está equivocado, pois para um Deputado que é presidente da COMISSÂO DE SEGURANÇA PÙBLICA DO ESTADO, falar, ou melhor, ter dados que demonstram a Capital que o sempre elegeu com a maior votação, esta violenta, não é falar mal da cidade e sim diagnosticar um problema que vem se alastrando por todo país.
    Vejo também o quanto critica os discursos, mas quem esta nisso é somente você que não faz nada pra mudar, ao contrario de Deputado Mauro Moraes que tem feito uma Cruzada contra a Violência!

  9. Keluc
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 18:48 hs

    Gostaria que a noticia fosse diferente, mas não podemos fugir da realidade. Esconder os fatos como algumas pessoas costumam fazer não é o correto, por isso sempre apoiarei você Deputado Mauro Moraes, pois além de ter o conhecimento de causa, não tem medo de mostrar a verdade e enfrentar quem quer que seja para mostrar que temos um grande desafio a ser vencido, e só com o apoio de todos combateremos o crime, ate por que todos ganharão com isso!

  10. Pedro Vigário Neto
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 18:49 hs

    – Filosofia no meio da guerra não adianta nada;
    – Se tivéssemos uma boa EDUCAÇÃO no país, dá para dividir a responsabilidade com todo mundo;
    – Mas, hoje não dá. A bandidagem tomou conta. Está infiltrada por todo lado, por todos os poderes, inclusive…
    – A atribuição pela SEGURANÇA PÚBLICA nos estados é do governador de cada estado e ponto final. Portanto, a responsabilidade para reduzir estes indicadores sobre segurança pública É DO NOSSO GOVERNADOR !!!
    – Agora o que precisa, a curto prazo, é dinheiro para a infra-estrutura (veículos, telefones celulares, armas, treinamento, etc) e em seguida policiamento nas ruas;
    – Depois de voltarmos a uma situação administravel, aí sim podemos falar em responsabilidade de todo mundo. Nesta situação de guerra não dá não. Queremos a situação do Rio de Janeiro dentro de Curitiba ? Já pensou você andando nos parques em Curitiba e levar uma bala perdida ? Agora é paú na bandidagem. Cadeia para eles. Parte do imposto que pagamos é para o governador nos garantir segurança pública. Aonde é que está sendo aplicado este dinheiro destinado para este fim ?
    – A política da Tolerância Zero em Nova York colocou a casa em ordem em poucos meses. É preciso decisão política;
    – A pergunta que não quer calar : A quem interessa este caos na Segurança Pública ?

    Abraço.

  11. Professor Jaquim
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 19:07 hs

    Poderia utilizar o seu mandato para tentar auxiliar na solução do problema. Reclamar é muito fácil. Ele está cada vez mais parecido com a Erundina.

  12. fhorylka
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 19:16 hs

    Na década de setenta (do século passado), o artista plástico Helio Oiticica, dizia: “Seja herói, seja marginal…”
    Se ele estivesse vivo, talvez não pensasse mais desta maneira. Veria no que deu toda aquela glorificação dos marginais…
    A elite brasileira sempre fez vista grossa para o problema. Tai o resultado…
    Hoje não são mais as classes desfavorecidas que são vítimas da violência, todos, sem distinção sofrem com ela. Até mesmo os próprios marginais.
    Então cabe perguntar: de quem é a culpa?
    Abração.

  13. Paraná
    quarta-feira, 25 de março de 2009 – 19:45 hs

    É o resultado da política do Sr. Governador e do Secretário da Segurança “Pão e Circo”.

  14. Rui
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 1:06 hs

    parem com isso!!!!. infelismente Curitiba é a capital do 171 kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    a pesquisa que disse

  15. Rui
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 1:10 hs

    se tivessemos politicos serios não teria tanta violencia neste nosso Brasil tão lindo,

  16. Curitibana
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 9:09 hs

    Bom é o curral dele e de seu “amigo” Beto Moraes, que compram votos há anos e a violência naquela região só aumenta….hipocresia dele e do “amigo” que se acham paladinos da justiça. Perguntem aonde o casal mora???

  17. BOOT BOY
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 10:08 hs

    é… chegou um ponto em curitiba que não eh o BANDIDO q está preso…

    quem esta preso, é o trabalhador correto,de bem, que levanta cedo todo dia, este sim está PRESO EM CASA,OLHANDO ATRAVÉS DAS GRADES DE SUA JANELA. COM MEDO DA VIOLENCIA, ESTÁ PRESO DENTRO DO SEU CARRO, que ja nao pode trafegar de janelas abertas ou deixar o carro estacionado na rua….

    PRESO ESTÁ O CIDADAO DE BEM… que trabalha para comprar suas coiasas que podem ser roubadas em qualquer esquina…

    isso sim que é a verdade..

    a marginalidade ataca sem pudor…

    cade a policia??

    abraco
    A.C.A.B.

  18. INFEZADO
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 11:53 hs

    Isso porque vcs não viram como está Umuarama na ultima semana…..todo dia ocorrem assaltos a mão armada na cidade, o que há algum tempo, era um espanto está se tornando corriqueiro. cadê a segurança????? Campo Mourão que é menor que Umuarama tem mais que o dobro de policiais…..

  19. BIGCRAB
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 12:18 hs

    INTERESSANTE COMO CURITIBA É

    A CAPITAL MUNDIAL DA APARENCIA .

    PARTE DE SUA POPULAÇÃO VIVE DE

    “FAZ DE CONTAS” .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*