Curitiba nas prioridades de doações da Camargo Corrêa | Fábio Campana

Curitiba nas prioridades de doações da Camargo Corrêa

De Marcelo de Moraes e Luciana Nunes Leal no Estadão

Camargo Corrêa foi a segunda empresa de construção que mais fez doações oficiais para campanhas eleitorais na disputa municipal de 2008. Ao todo, ela doou R$ 5,8 milhões, dos quais R$ 2 milhões diretamente para as candidaturas e outros R$ 3,8 milhões em repasses para os comitês financeiros municipais dos partidos. A Camargo Corrêa só foi superada nessas doações pela construtora OAS, que ajudou vários candidatos em todo o País distribuindo R$ 12,3 milhões.

No caso da Camargo Corrêa, a maior doação feita em 2008 foi de R$ 3 milhões ao Comitê Financeiro Municipal Único do DEM, em São Paulo. Na capital paulista, o candidato do partido foi o prefeito Gilberto Kassab, que acabou sendo reeleito.

Entre as doações feitas diretamente para os candidatos, o foco da empresa foi em Curitiba. A candidata do PT, Gleisi Hoffman, recebeu R$ 500 mil para sua campanha. Ela é casada com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. O principal adversário de Gleisi na disputa, o prefeito Beto Richa (PSDB), ganhou uma doação de R$ 300 mil da Camargo Corrêa. Richa foi reeleito.

O interesse pela política de Curitiba não é gratuito. Ela é uma cidade estratégica para a empresa. A Cavo Gestão Ambiental, responsável pela coleta de lixo em Curitiba, pertence ao grupo Camargo Corrêa. A empreiteira também é responsável pela construção da Linha Verde, principal obra viária em andamento.

Tradicionalmente, os representantes do setor de construção sempre contribuem fortemente com doações de campanhas. As empreiteiras têm enorme interesse em manter um bom relacionamento com os políticos, responsáveis pela realização de obras e apresentação de emendas orçamentárias que garantem recursos para esses projetos.

Isso explica, por exemplo, o interesse da empresa ao fazer doações para tantos candidatos em Nortelândia, em Mato Grosso, uma cidade que tinha pouco mais de 5 mil habitantes, em 2004, segundo dados do IBGE. Em 2008, a Camargo Corrêa fez doações que totalizaram R$ 75 mil para sete candidatos a vereador e um a prefeito na cidade. O grupo tem negócios importantes no município por meio da Arrossensal Agropecuária e Industrial S.A., que explora um espaço de 68 mil hectares, onde funciona a Fazenda Camargo. A empresa é acusada de supostos crimes ambientais.

Também funciona na cidade a Pequena Central Hidrelétrica Camargo Corrêa. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já anunciou financiamento de R$ 14,5 milhões para ampliação da usina.

As doações das empreiteiras também costumam ser suprapartidárias. Elas costumeiramente fazem repasses para adversários diretos na mesma disputa para ficar bem com todo mundo.


22 comentários

  1. Valmor Lemainski
    sábado, 28 de março de 2009 – 9:47 hs

    É bom que isso venha a público para gerar uma análise sobre o assunto. Ao mesmo tempo, se desnuda uma situação lamentável e revoltante. De onde vem tanto dinheiro?

  2. Mauricio Tchelli
    sábado, 28 de março de 2009 – 10:00 hs

    Ó Vanhoni ja tinha recebido 300 mil em 2004 da Camargo Correia. O André Passos poderia convocar uma coletiva para explicar as doações. Ele que adora opinar e falar sobre tudo poderia aproveitar para elocubrar sobre o tema. Com aquele papo tipo DEM: olha foi tudo feito de forma legal e contabilizado…..

  3. Joaquim Nogueira
    sábado, 28 de março de 2009 – 10:01 hs

    A pergunta que fica no ar é a seguinte. Se a Camargo Correia doou 300.000,00 reais para a campanha de Beto Richa, pelo caixa 1, quanto não doou pela caixa 2 ? em breve, o Brasil todo vai saber a verdade sobre o caixa 2 de Curitiba. É só aguardar.

  4. O Povo
    sábado, 28 de março de 2009 – 10:46 hs

    Agora o antes todo poderoso Ministro da Justiça de Lula, Thomaz Bastos assume o caso pela defesa dos Diretores da Camargo Corrêa!
    Será que existe alguma dúvida que será mais um caso que dará em nada, a pedido de Lula ele fará a defesa da Empresa das acusações da Polícia Federal, que coincidentemente antes era chefiada por sua pasta de Ministro da Justiça.
    Esse é o Brasil de hoje, de corrupção em corrupção e de escândalo atrás de escândalo vão sendo abafados e ficam no esquecimento da população inerte e já descrédula da Justiça parcial.

  5. Péricles Trotta
    sábado, 28 de março de 2009 – 11:01 hs

    A Gleise, hein? E o chefe Lula o que acha disso?

  6. sábado, 28 de março de 2009 – 11:04 hs

    Fábio, sugestão para outra averiguação;
    Esteio Engenharia e Construtora Yapó.

  7. CARLINHOS
    sábado, 28 de março de 2009 – 11:06 hs

    o ministério público tem que fazer um levatamento sobre isto tudo. eu acredito que o que foi doado é o minimo do minimo do que levantaram estes anos todo com contratos espurios. resta saber quem foi que levou durante estes anos parte destes milhões de lucro.

  8. Barão
    sábado, 28 de março de 2009 – 11:30 hs

    Imagina o caixa dois da campanha do richinha…

  9. luis gringo
    sábado, 28 de março de 2009 – 15:22 hs

    : FINANCIAMENTO PUBLICO JA!!!

  10. SYLVIO SEBASTIANI
    sábado, 28 de março de 2009 – 18:25 hs

    Até acho natural receber doações de empreiteiras, desde que sejam registradas nas prestações de contas junto ao Tribunal Eleitoral, porque se torna público. Precisa saber se isso aconteceu, compete agora à Justiça Eleitoral, esclarecer. Quanato a firma Cavo, ela tem contrato com a Prefeitura por muitos anos e passou por alguns Prefeitos.

  11. FONTE SEGURA
    sábado, 28 de março de 2009 – 18:25 hs

    Dá-lhe Luiz Gringo.
    Financiamento público de campanha já!

  12. sábado, 28 de março de 2009 – 19:55 hs

    Quer dizer que os políticos de Curitiba receberam uma merreca , se compararmos com lula que recebeu 6 MILHÕES para sua campanha 2006.

  13. ricardo
    sábado, 28 de março de 2009 – 21:49 hs

    Óra, se essa empreiteira doou $300.00,00 ( trezentos mil reais) para a campanha do Béto é facil saber das mutretas. Só pesquizar as óbras que ela tem na Prefeitura e de quanto é o contrato. Se fôr muito acima disso, pode-se suspeitar que doou também para o caixa dois. É lógico que tudo quanto é óbra tem um preço bem acima da realidade da óbra e no final, quem acaba fazendo essas doações somos nós o povo que pagamos iptu, taxas disso e d’aquilo,multas e outros afanos do Poder Público. A Camargo e Corrêa apenas repassou o nosso dinheiro para a campanha do Béto Richa ou melhor, fêz um empréstimo. Esse é o cara que quer ser governador?

  14. Povo Mané
    sábado, 28 de março de 2009 – 21:58 hs

    É tudo farinha do mesmo saco, apenas muda a sigla mais são filhos de uma mãe só…rssss

    Por isso q meu voto será da próxima eleição em diante nulo, pois não votarei mais em FDP nenhum, todos corruptos, malditos, q deveriam ter vergonha na cara de pedir votos aos incautos.

    Este paizinho não é sério, este estadozinho não é sério e agora vem a tona q este municípiozinho tb não é sério, agora só falta saber se o bairro onde moro tb não é sério…

    Que vergonha e q povo atrasado, sabemos q o q plantamos, vamos colher, portanto, cuidem-se…

    Virá o dia mal e a quem vão pedir? Pro carcereiro???? Desculpem, os juizes tb são corruptos, vão ter q pagar no além.

  15. luis gringo
    sábado, 28 de março de 2009 – 22:23 hs

    Antonino,seu burro!!1
    Os denunciados são o PSDB.DEMO,PPS,PDT.
    Ve se te informa ignorante

  16. sábado, 28 de março de 2009 – 23:31 hs

    É isso mesmo:
    Financiamento público de campanha já!
    (com verba reduzidíssima, claro. Só no debate mesmo!)

  17. Rui
    domingo, 29 de março de 2009 – 1:13 hs

    Bem que eu desconfiava, porque a campanha do menino minado (Beto) era milhonaria, e da onde tanto dinheiro? Agora esta bem claro, e espero que o povo acorde pra vida e não se deixe enganar novamente.

  18. Dorminhoco
    domingo, 29 de março de 2009 – 12:51 hs

    Moçada.

    Vamos fazer de conta então que o Requião, o Lula, a Gleisi também nada levaram da Camargo Corrêa. Só o Beto….

    Quanto ignorância!!!!!!

  19. domingo, 29 de março de 2009 – 14:38 hs

    _Tudo bem, cartas na mesa, eis o exercício da democracia. Quero ver alguém responder adequadamente a estas perguntas, e assumir a culpa. Nem rico nem político ficam presos, imaginem as duas “qualidades” reunidas em uma mesma “persona”. Tudo como antes — e pior, sabemos de tudo — na casa de Abranches, só para homenagear a cidade.

  20. caudio
    domingo, 29 de março de 2009 – 17:27 hs

    Ideologia é isto 300mil para o PSDB do Beto e 500mil para o PT da Gleise, quem diria a Camargo Corrêa , apoia mais a esquerda brasileira , mudou a Camargo Corrêa ou mudou a esquerda do Brasil

  21. segunda-feira, 30 de março de 2009 – 9:10 hs

    Veja no site http://WWW.ASCLARAS.ORG.BR as doações feitas nas campanhas. Porque será que as empreiteiras estão sempre em primeiro lugar? Ora, é só prestar atenção às obras: quando se vê alguma obra com o “mesmo padrão” em TODOS os municípios (tipo aquelas construções com um tipo de tubo arredondado nos cantos) é porque algo grande aconteceu. Outro exemplo: aparelhos de ginástica em TODO Paraná. Quando você ver o executivo executando, pode crer, aí tem. NADA!, absolutamente NADA, ocorre sem a propina no poder executivo e no legislativo, quando se tratar de valores vultuosos. E depois o Heron quer fechar a paranáprevidência. O motivo: encobrir as falcatruas. Quem viver verá: alguém duvida que fecharão a paranáprevidência antes do fim deste governo?….

  22. nilceia fernando
    sexta-feira, 17 de julho de 2009 – 14:53 hs

    Sou da sociação de moradores e amigos de V. Ipiranga, temos um grupo de idosos que trabalham no local, alguns dias da semana e preparam seus alimentos. Mas não temos uma cozinha com situação adequada para eles, e estamos precisando de qualquer tipo de material para a reforma da cozinha. Se acaso alguem tenha algun tipo de material para doar Agradecemos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*