Crise derruba lucro da Copel | Fábio Campana

Crise derruba
lucro da Copel

rubens-ghilardi

A Copel teve lucro líquido de R$ 1 bilhão e 79 milhões no ano de 2008, resultado 2,5% menor ao de 2007, que foi de R$ 1 bilhão 107 milhões. A direção da Copel esperava pela redução no lucro em virtude da forte variação cambial do dólar frente ao real nos três últimos meses do ano, disse o presidente Ribens Ghilardi (foto).


“Nossa situação econômica e financeira é absolutamente sólida e bastante confiável”, disse Rubens Ghilardi, presidente da Copel. “Entretanto, a acelerada valorização do dólar a partir do final de setembro, quando a economia internacional deu sinais inegáveis de instabilidade, acabou impactando significativamente alguns encargos da empresa indexados à moeda norte-americana, como a compra de energia produzida por Itaipu e as contas de suprimento de gás natural para distribuição pela Compagas”, afirmou.

Os efeitos da variação do câmbio ficam mais visíveis quando considerado o resultado contábil da Copel do quarto trimestre, isoladamente. Em 2008, o lucro líquido chegou a R$ 180 milhões, enquanto em idêntico período do ano anterior atingiu R$ 312 milhões.


8 comentários

  1. CURITIBANO
    sábado, 21 de março de 2009 – 11:48 hs

    Um número que todos os paranaenses deveriam brindar e comemorar. Há alguns anos poderíamos estar chorando pela perda desta extraordinária empresa que é motivo de orgulho a todos nós paranaenses, independentemente de convicções políticas.

  2. Vigilante do Portão
    sábado, 21 de março de 2009 – 12:13 hs

    Cada dia cai uma máscara. Quando a Copel apresentava ótimos lucros, a façanha era atribuida à seriedade e à competência dos administradores e do governo Requião.
    A pequena valorização da moeda americama já serviu para dar uma sacudida no ego da “thurma”.
    É fácilentender, o peso da dívida, em dollar, da Copel e de resto das demais geradores e fornecedoras de energia elétrica, é elevado, isso por conta da implantação das usinas, normalmente com financiamentos de longo prazo, com o Banco Mundial, BID, BIRD ou mesmo pelo BNDS, porém com lastro em moeda estrangeira.
    As tarifas, por sua vez, foram calculadas tomando-se por base o Dollar à cotação de R$3,00. Passado o impacto da eleição do Lula e acalmados os mercados com o governo honrando TODOS os pagamentos da dívida – coisa que, pelo monos nos dircursos do PT, não seria feito-, a moeda americana retrocedeu para menos de R$2,00, fixando-se, agora em R$2,25.
    Notem que as tarifas foram calculadas ao Dollar de R$3,00, tiveram, por meses, uma redução de quase 50% e a tarifa não foi reduzida. O resultado foi um ótimo lucro, dividido entre os acionistas. Por conta disso o nobre governador Requião foi convidado a “bater o sino” de abertura da Bolsa de Valores de NY. Como todos sabem, a bolsa de NY segue os ensinamentos da “CARTA DE PUEBLA” kkk
    O governo do estado ganhou em tres frentes: alfinetou adversários que tentaram privatizar a Copel, mostrando um ótimo Lucro; pode dar benesses, como o Luz Fraterna e de quebra ainda recebeu, por conta das ações em carteira, um bom retorno financeiro, computado no balanço do estado como Receitas de participação.
    Tudo por conta da desvalorização cambial. Agora, com o Dollar subindo um pouco, 33%, com lucros mais baixos – esperem o de 2008, com diminuição do consumo-, estão se apressando em explicar que o governo não tem culpa…

  3. josoé de Carvalho
    sábado, 21 de março de 2009 – 12:57 hs

    Fico imaginando cá com os meus botôes. “R$ UM BI” de lucro. As ratazanas ficam todas atorduadas pensando como abocanhar boa parte desta “bufunfa”. Em vez da luz fraterna, a confraria nada fraterna lamentando o porque de não estar no poder.
    Fraternamente feliz 2009″ UMBICOPEL”

  4. olheiro
    sábado, 21 de março de 2009 – 13:01 hs

    A situacao de desmando continua na Copel.Quando o vice-governador assumir, tera muito trabalho pela frente com as nossas estatais.Na Copel,como dantes,muita gente viajando p/ o exterior e que nada na maioria das vezes agrega conhecimento/tecnicas a Empresa.Quem viaja, na maioria, nao justifica o investimento.O dominio do conhecimento fica somente e exclusivo para o turista.Ali, temos a COPEL-TUR.Inumeros predios locados para a Empresa(Diretorias),sem justificativa/licitacao.Com a area do Km 03,Padre Agostinno e Atuba, qual a necessidade da estatal, investir em locacao de predios.Talvez, a necessidade de satisfazer o ego de “alguns aspones”.Existe um enorme passivo trabalhista, na Caixa-Preta da COPEL..A economia e a situacao da Empresa deve ser transparente.Ha muito tempo que o assunto COPEL, tem sido manipulado na sua divulgacao.As coisas boas estao na midia, a economia interna da Empresa,1/2 duzia tem o controle.Aguardamos o governador Pessuti,um homem de BEM.

  5. rock
    sábado, 21 de março de 2009 – 13:15 hs

    A tristeza do Vigilante do Porcão, é compreensivel com certeza ele queria que o seu chefe tivesse vendido a Copel e com isso sobrasse alguma quirerinha para ele. É Porcão eu te entendo mas outros não sabem do teu sofrimento.

  6. Claudia
    sábado, 21 de março de 2009 – 15:35 hs

    Parabéns a Copel, só não entendi porque a manchete dizia “derruba” para uma queda de míseros 2,5 %… talvez o mais correto seria dizer que a COPEL MANTEVE O LUCRO, APESAR DA CRISE.

  7. Espião Técnico
    sábado, 21 de março de 2009 – 17:51 hs

    Talvez fosse melhor que o EngºAgrônomo e ex-Presidente do Crea, atualmente numa Diretoria (R$ 27.000,00/mês) e que comanda todos os negócios da Copel, pudesse explicar o porque desta queda e se possível dos negócios que vem fazendo com o Rasca da SEMA para liberar os Rima das PCH já que é sabido que são candidatos a cargos de Deputado no ano que vem pelo PB do B? ou PV ?

  8. Vigilante do Portão
    sábado, 21 de março de 2009 – 18:36 hs

    O Rock está mal informado, faz tempo que a Copel não é mais nossa, os acionistas estrangeiros possuem a maior parte das ações, o Paraná tem 51% das ações com direito a voto. Dos estraordinários lucros, pagos com o suor dos paranaenses, a maior parte foi voando para os fundos de pensão americanos. O Requião até ganhou o direito de ser recebido em NY para bater o sino, justa homenagem para quem deu tanto lucro aos gringos. Bem que ele poderia, tendo em vista a redução da cotação da moeda americana, ter baixado a tarifa. A mesma coisa acontece cos a Petrobras, temos o combustível mais caro do mundo, tudo para dar lucro para os acionistas. Enquanto isso o Lula posa de estadista. KKK. Eu sei que o povo é quem está perdendo.
    A vida é assim, uns querem vender tudo, outros entregam aos poucos. é a grana falando alto. Não há diferença entre o Lerner, Requião, Lula, Sarney, Meirelles e outros.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*