Confusão na Câmara durante apresentação de Marcos Isfer | Fábio Campana

Confusão na Câmara durante apresentação de Marcos Isfer

A explanação do presidente da Urbs, Marcos Isfer, na Câmara sobre o transporte coletivo, foi interrompida agora por causa de uma grande confusão envolvendo estudantes. O presidente da Casa, João Claudio Derosso, pediu que os estudantes não colassem cartazes com fitas adesivas no parapeito da Câmara, com frases pedindo o passe livre.

Como não foi atendido, ele resolveu subir para conversar com os manifestantes. Foi aí que começou a confusão e muito bate-boca. Estudantes monopolizam os repórteres com depoimentos de que foram agredidos por seguranças da Câmara. A sessão está suspensa.

Atualizado às 17h10: Terminou a confusão na Câmara. Marcos Isfer voltou a explicar a planinha do transporte e os estudantes seguram os cartazes nas mãos, como queria Derosso.


25 comentários

  1. silvio claudio
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:09 hs

    até que enfim alguma coisa interessante na Câmara Municipal de Curitiba, a cidade-modelo do hemisfério sul.

  2. Eu um Trabalhador
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:16 hs

    Cidadão trabalhador de Curitiba diga não ao passe livre para aqueles que cometem o maior vandalismo no transporte Publico de Curitiba. Os Estudantes.

  3. terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:23 hs

    Esses estudantes cada vez com menor potencial ofencivo.

    UNE está perdendo seu brilho do passado!!! Onde sempre com argumentação forte, revolta, união e entre outros lutava pelo interesse dos estudantes.

  4. Fábio Campana
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:30 hs

    A impressão que se dá é que isso é coisa mandada.

    Léo

  5. JOAO
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:35 hs

    REsposta ao “eu e um Trabalhador”, não su estudante porem na minha epoca tbm nao tinha passe livre para nos, e eu sei o que pessava no orçamento se a PMC junto com a URBS que pagam as empresas por km rodado dar dois VALE por estudante de escola pública nao pesa no orçamento nao. É só abrir a caixa da URBS e vcs verao o que estou falando

  6. MÁFIA DA CÂMARA
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:38 hs

    ESSE DEROSSO NÃO VALE O QUE COME MESMO. UTILIZA A MÁQUINA, COAGE A CAMARILHA, USURPA DOS BENEFÍCIOS ALHEIOS, E AINDA VEM DE DEMAGOGIA.
    PAU NELES MACACA. INCLUSIVE NO SECRETÁROI DE LUXO DO CAIXA 2 DA PREFEITURA, QUE É AQUELA DESLAVADA URBS. E PONTO FINAL

  7. Zé Bob
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:40 hs

    Que falta de educação interromper qdo alguem, nada menos que o presidente da urbs e futuro deputado federal pelo paraná, está falando, dale isfer!!!!!!

  8. Anderson
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:42 hs

    Será que são estudantes mesmo? Por que acham que merecem passe livre? E o trabalhador que levanta as 5;00 da madrugada, trabalha o dia inteiro, volta pra casa as 8;00 da noite, nao mereçe nada? È só no Brasil que isso aconteçe, bando de arruaçeiros, o que pensam que são pra ter privilegios.

  9. ze ninguem
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 17:49 hs

    Um dia esse Isfer invadiu um repatição pública pedindo voto. Achando que ia abafar. Ninguém deu bola e ele saiu com o rabo entre as pernas, tristonho. sempre me pareceu um mosca morta.
    vandalismo quem comete é a urbs. ela que fere pessoas inocentes.

  10. Almasor Abbas Adilah
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 18:14 hs

    Eles não querem dialogar!

    Só querem é tumultuar!

    Caso buscassem soluções para a questão do passe estudantil teriam outro tipo de postura!

  11. dercy gonçalves
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 18:19 hs

    Educação é tudo. Bando de puxa saco. Tudo o que for possível ser feito para viabilizar a educação de um povo deverá ser feito.

    Tinha que meter fogo nesta casa de uma bando de vagabundos que só pensam no próprio rabo. Essa “Democracia fajuta” sem oposição que se formou na Prefeitura Municipal de Curitiba. Roubalheira total a mais de 20 anos…

    Finca Beto.

  12. SYLVIO SEBASTIANI
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 21:04 hs

    Para dar passe gratuito à estudantes,para eles não pagarem passagem de onibus, é facil, muito facil, aumenta o IPTU, aumenta o onibus para o trabalhador e principalmente para a familia dos estudantes.Quem na familia tiver estudante, vai pagar mais caro o onibus. Pronto, está resolvido.Só que os estudantes não podem entrar em onibus depois, os trabalhadores não vão gostar.

  13. denivaldo
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 21:07 hs

    diante da imoralidade que é a câmara municipal de curitiba, foi pouco. bem pouco.

  14. Eu Estava Lá
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 23:14 hs

    O Derosso (de quem não sou muito fã) pediu pra não colarem as faixas da UPES e UBES no parapeito, dizendo que poderia deteriorar o patrimônio. Ato imediato, um estudante secundarista de uns 25 anos (repetente que custa caro a todos nós) começou a arrancar umas placas institucionais que estavam coladas no parapeito. Diante da afronta, o Derosso subiu e foi tirar satisfação.
    Se eu fosse o Derosso, mandava meus seguranças dar uma camaçada de pau naqueles maconheirinhos. Até que ele foi educado.

  15. Maria Angélica
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 23:27 hs

    Estudantes grandinhos, que nunca passam de ano… Não estudam. Fazem baderna e arruaça. Querem mamar na prefeitura com passe livre, fazer filho para ganhar bolsa família, usar os benefícios da luz fraterna… e assim, com assistencialismo, a política sustenta vagabundos em potencial.

  16. Osvaldo dos Correios
    terça-feira, 3 de março de 2009 – 23:35 hs

    A Angelica vai de TAXI… Belchior vai avião. A população de Curitiba clama pelo metrô. E a ultrapassada UPES insiste em BONDE. É pra matar mesmo!

  17. João, o Novo
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 2:29 hs

    Engraçado, dinheiro para ir fazer tumulto eles tem, mas para pagar passagem não. Em qualquer lugar do mundo, seja no Parlamento Inglês, no Congresso Americano, as sessões podem ser assistidas pela população, desde que não haja manifestações que prejudiquem o andamento dos trabalhos e, isto é respeitado. Só aqui no Brasil é que esse pessoal pode ir bagunçar e achar que tá no direito deles. E pior um bando de babacas que só querem criar confusão ficam escrevendo asneiras e instigando as pessoas. Antes de provocarem a população, voces devem procurar saber quanto vai sair para o bolso do trabalhador o dito “passe livre” para os estudantes irem ao cinema, matar aula, namorar. Quem paga somos nós assalariados. Vão estudar que voces ganham mais e, partidos oportunistas parem de se aproveitar da inoscência de nossa juventude.

  18. Edson Feltrin
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 8:21 hs

    O futuro de uma nação está em sua juventude.E, dizia Monteiro Lobato; ” Uma nação é feita de homens e livros”. Não sei porque essa ira contra nossos estudantes. Deveríamos aplaudir e nos regozijar por ver que nossa juventude tem o poder de : mobilização, de reivindicação, de protestar e, acima de tudo, de se indignar. Parabéns a esses jovens que, tiveram a coragem de irem a câmara municipal ontem e , com muita dignidade apresentar seu protesto contra a política da URBS, para o transporte coletivo de nossa cidade. Quem se posiciona contra não passa de “reacionário” da estirpe de “ditadores” de outrora que amordaçavam não só a juventude, mas toda uma nação. É , no mínimo horripilante ver comentários acima, se posicionando de uma forma raivosa contra nossa juventude, mas, tenho certeza, conhecendo os líderes do movimento, esse princípio de repressão , servirá de estímulo para continuarem na luta. É risível, para dizer o menos, tentar desqualifcar um ato de protesto da juventude na câmara municipal, ccuja câmara , segundo reportagem recente em nossos jornais, é considerada a que mais gasta no País. E, ainda por cima, é presidida por um vereador que está no sétimo mandato ,apresenta sinais exteriores de riqueza, segundo também, reportagem recente do jornal “a gazeta do povo” e, querer impedir e, ainda, querer reprimir manifestação legítima dos estudantes, é um escárnio. A verdade nós sabemos, a câmara e a Urbs tem rabo preso com os empresários do transporte coletivo de nossa cidade, poucos privilegiados que detém as concessões das linhas de ônibus por mais de 50 anos, sem concorrência pública e, com certeza, se enriqueceram explorando esse importante serviço. Agora, na iminência de perderem privilégios com a licitação das “linhas” , uma exigência da população, estão raivosos e descontrolados tentando de todas as formas manter os privilégios, com a conivência, não só do Legislativo, mas também, do Executivo Municipal.Á hora é agora. Vamos dar um basta definitivo a esse conluio de grupos econômicos com o poder público; vamos nos mobilizar e exigir transparência dos atos , tanto do Executivo , como do Legislativo e, definitivamente , vamos construir uma nova Curitiba, voltada para o futuro, com JUSTIÇA, e sem “caixas pretas”. Juventude que, ontem, esteve protestando na câmara municipal, PARABÉNS…. e, a solidariedade da FEMOTIBA. Estamos juntos nessa e, em outras lutas.

  19. Erínio
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 10:14 hs

    Dercy…ta comentando o que aqui? Você virou nome de rua de Curitiba.Hahahahaha….. Brincadeiras a parte (palhaçada é o que mais tem lá na Câmara), o Derosso, ao estilo Leão de Chácara (não a que ele tem na Bahia, porque aquela custa muuuuuuuuuito mais do que ele divulgou), foi tentar acabar com o protesto. Tiro o chapéu para os poucos estudantes que estavam lá. Afrontaram o mais corrupto e mais poderoso da cidade.
    Pena que agora o Derosso nem tem mais medo dos jornalistas. Baixa um espírito governista e afronta mesmo, afinal, já tem seus milhões garantidos…………. E vai engordar ainda mais seu bolso com a Copa chegando em Curitiba.

    E ele ainda quer ser deputado. Ta faltando justiceiros nessa cidade!

  20. Vander
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 11:07 hs

    ISSO Ñ PASSA DE UM BANDO DE MARGINAL, TRAVESTIDOS DE ESTUDANTES A MANDO DA QUADRILHA DO PT. SÓ QUEREM TUMULTUAR E Ñ SEI PQ AINDA DÃO ESPAÇO PRA ESTES MARGINAIS APARECEREM.

  21. ALGUÉM DE ARAUCÁRIA
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 11:16 hs

    PARABÉNS ao Sr. Edson Feltrin pelo comentário acima.

  22. Dá-lhe
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 11:49 hs

    Dá-lhe Feltrin, mandou bem. Você sabe das coisas e pode contribuir ainda mais para que essa turma que se encastelou no poder, em Curitiba, seja defenestrada para sempre, inclusive alguns partidinhos que já ensaiam uma aproximação maior com esse grupo cheios de segundas intenções. A luta continua velho!

  23. Jorge Brandao
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 11:51 hs

    Tanto dinheiro a Prefeitura joga fora, conceder o Passe Livre aos Estudantes nao é despesa é investimento em Educaçao e no futuro dos nossos jovens.

  24. Pedro
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 12:57 hs

    O Derosso (de quem não sou muito fã) pediu pra não colarem as faixas da UPES e UBES no parapeito, dizendo que poderia deteriorar o patrimônio. Ato imediato, um estudante secundarista de uns 25 anos (repetente que custa caro a todos nós) começou a arrancar umas placas institucionais que estavam coladas no parapeito. Diante da afronta, o Derosso subiu e foi tirar satisfação.
    Se eu fosse o Derosso, mandava meus seguranças dar uma camaçada de pau naqueles maconheirinhos. Até que ele foi educado (2)

  25. Zé do Coco
    quarta-feira, 4 de março de 2009 – 16:08 hs

    O povo de Curitiba já paga impostos. Que os estudantes apresentem uma justificativa para passe livre em cima de pessoas como eu por exemplo, que tenho 66 anos e NÃO utilizo essa demagogia de passe livre, embora exista alguma orientação nesse sentido. NADA é livre, alguém vai ter de pagar a fatura. Por isso, eu me recuso a andar de ônibus de graça, porque não sou parasita. Meu filho é estudante e eu faço questão de todo mês carregar o cartão de transporte lá na URBS. Faço sacrifício mas ninguém neste mundo poderá dizer que eu usufruí de algo às custas de alguém, apesar de aposentado e com certos direitos de moralidade discutível, garantidos por demagogos e irresponsáveis.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*