Um policial morto e outro ferido em assaltos na região metropolitana | Fábio Campana

Um policial morto e outro ferido em assaltos na região metropolitana

Em menos de 24 horas, dois policiais foram baleados na região metropolitana de Curitiba. Um dos crimes aconteceu hoje pela manhã em Fazenda Rio Grande. Um sargento aposentado da Polícia Militar morreu em uma troca de tiros com assaltantes em um supermercado.

Quando o policial chegava ao supermercado com a família, viu os cinco bandidos que haviam acabado de praticar o assalto e deu voz de prisão. Os assaltantes reagiram e houve tiroteio. Além do sargento Almir Fioravante, um suspeito de participar do roubo também morreu.

O outro crime foi em Colombo, ontem à noite. Um sargento da PM foi assaltado e levou um tiro no rosto. Ele está internado em Curitiba.


3 comentários

  1. LEANDRO
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009 – 15:44 hs

    MAIS UMA VEZ EU AFIRMO!!!!O POVO ESTÁ CANSADO DA IMPUNIDADE!!!
    ESTÁ NA HORA DA POPULAÇÃO SE UNIR E OBRIGAR O GOVERNO A FAZER UM PLEIBISCITO PARA APROVAÇÃO POPULAR DA PENA DE MORTE E DA PRISÃO PERPÉRTUA COM TRABALHO FORÇADO!!!!
    FORA DIREITOS HUMANOS PARA DEFENDER VAGABUNDOS!!!!
    BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO, ENTERRADO EM PÉ PARA OCUPAR MENOS ESPAÇO!!!!!
    ESTÃO ESPERANDO O QUE? QUE A BANDIDAGEM TOME CONTA DA CAMARA, DA ASSEMBLÉIA, DO SENADO?? DOS BAIRROS E DA CIDADE JA TOMOU CONTA FAZ TEMPO.
    TEMOS QUE DAR AUTORIDADE A POLÍCIA, TEMOS QUE RESPEITAR OS POLICIAIS, MAIS TEMOS ACIMA DE TUDO QUE RESPEITAR O POVO BRASILEIRO QUE PADECE NAS MÃOS DOS MAUS!!!

  2. LEANDRO
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009 – 15:47 hs

    POR FAVOR, SE FOR POSSIVEL, QUEM APROVAR O COMENTÁRIO ACIMA, DEIXE UM RECADO EM MEU E-MAIL lkm0222@hotmail.com, VAMOS VER A PROPORÇÃO DE SATISFEITOS COM O SISTEMA, E TAMBÉM O NÚMERO DE PESSOAS QUE APROVAM NOVAS E SEVERAS LEIS.OBRIGADO.

  3. devaneios/loucuras
    quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009 – 16:23 hs

    A violência atingiu um patamar insustentável, vivemos num total estado de insegurança, mesmo, com os bilhões do orçamento destinado para esta pasta, a incapacidade de lidar com esse problema é bem maior. Calamidade pública, a bandidagem cresce em proporções avassaladoras, pior que a peste negra, esta ainda que uma grande parte morre, outra ganha resistência. Mas, a violência não se combate com discurso, e sim, com ações e o máximo de rigor, PENA DE MORTE, e a união de todas as forças do governo (municipal, estadual e federal), e também, dar maior suporte, científico e técnico ao policiais, e principalmente, salário. Todos os enganjados na dificil tarefa de manter a segurança pública, devem sentir orgulho e consequentemente, sentir-se seguro, plano familiar: moradia e assistência em todos os demais aspectos, necessários para o bem estar social, desta classe.
    ME PERGUNTO SEMPRE, O ESTADO DÁ TRATAMENTO PRIVILEGIADO, PARA OUTRAS CATEGORIAS, e poderes……….

    Neste caso deveriam trabalhar com estatística e avaliar o perfil de cada criminoso, e rever as bases de formação da sociedade.
    As duas categorias: policiais e professoras, possuem padrões salariais incompatíveis com os mesmos profissionais de outros países em estágio de desenvolvimento semelhante ao do Brasil.
    Recentemente, saiu uma pesquisa demonstrando que o Brasil apesar de pagar relativamente bem, aos juízes, os nossos tribunais estão sobrecarregados de processos, a lentidão da justiça transmite uma sensação de impunidade. Um caminho, seria também, contratar mais juízes, visto que a violência é reflexo da má gestão do poder público, disseminado em todos os setores.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*