Igreja Universal usa crise e cresce na América Latina | Fábio Campana

Igreja Universal usa crise e cresce na América Latina

Reportagem feita pelo Grupo de Diários América (GDA), que reúne 11 jornais, revela que a Igreja Universal do Reino de Deus se expandiu pela América Latina com um império de comunicação. Para fugir de regulação, igrejas são registradas como organizações civis e ocupam cinemas em bairros populares. É o que mostra reportagem publicada na edição deste domingo do jornal O Globo.

Enquanto no mundo interno só se fala em cortes, retração dos investimentos e redução do crescimento, a igreja fundada há 30 anos no Brasil se aproveita da crise para atrair fiéis em desespero e consolidar o seu império evangélico na América Latina.

Com exceção do nome, já que na maioria dos países se autointitula “Para de sofrir!”, a Universal usa para crescer a mesma fórmula aplicada no Brasil, pregando a prosperidade em troca de doações constantes, rituais de descarrego espiritual e um trabalho doutrinário fortemente apoiado pelos meios de comunicação da própria igreja.

Apesar das polêmicas em que se envolveu no Brasil, motivo de denúncias sobre lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e preconceito religioso, entre outros problemas, levantamento feito em oito países (Argentina, Uruguai, México, Venezuela, Colômbia, Costa Rica, Equador e Porto Rico) mostra que as autoridades latinas, até agora, praticamente não criaram restrições à expansão deste império em seus países.


13 comentários

  1. Vigilante do Portão
    domingo, 1 de fevereiro de 2009 – 11:28 hs

    Enquanto o mundo estiver cheio de incautos, gente como o Sr. Edir Macedo, prosperarão.
    Não é só ele, fé e dificuldades, sempre estiveram atreladas. Até lugar no céu já venderam e aos montes, KKK
    Assisto, nas madrugadas insones, aos programas da Universal. Como o povão é crédulo, a emissora apresenta várias entrevistas com pessoas que melhoram de vida depois de pagar os 10% de dízimo.
    São comuns entrevistas com pequenos empresários que obtiveram sucesso. Outro dia mesmo estava um cidadão que antes de entrar para a igreja era dono de uma padaria quebrada e agora, poucos meses depois, está montando a segunda filial. Teve a vida financeira “restaurada” como gostam de repetir os pa$tore$.
    Ora, num universo de 5.000 pessoas, encontrar 20 ou 30 que progrediram na vida é absolutamente normal.
    Sempre que uma pessoa reclama que os negócios não vão bem, que a relação no casamento passa por turbulências, a resposta é sempre a mesma: venha para nossa igreja. É o demônio ou um “encosto” ruim que está atrapalhardo.
    Bastante conveniente, nada de dizer ao entrevistado que ele deve fazer um estudo mercadológico, um curso de formação ou procurar órgãos como o SEBRAE, para ser ajudado, o problema sempre é espiritual, claro, assim o sujeito passa a ser mais um dizimista.
    Toda semana tem uma coisa nova para ser entregue aos frequentadores, uma semana é uma faixa colorida, noutra semana é uma pequena chave com óleo da Terra Santa, em outra ocasião foi um cajado de proteção, vidrinho com água do rio Jordão, ou uma urna, vinda diretamente de Israel, para que as pessoas em dificulldades depositassem as cartas com os pedidos. Aproveitam-se do desespero das pessoas para arrecadar mais dinheiro.
    Sem contar com o disque-oração, outra fonte de ganho para a igreja, pois caso os leitores não saibam, a empresa telefônica paga um tostãozinho por ligação, especialmente as feitas na madruga, horário em que as linhas quase não são utilizadas.
    A insistência para que façam ligações é muita, e o expectro abrangente. Dividem os grupos, há os pastores que cuidam somente dos que enfrentam dificuldades financeiras, outros cuidam dos empresários, também há grupos para cuidar dos que atravessam crises no casamente e problemas com drogas ou doenças. Os atendentes, devidadente treinados, aproveitam para insistir que a pessoa deve frequentar a Universal.
    Esse é o amálgama do sucesso do Bispo, lidar com as fraquezas humanas e misturando fé e negócios rentáveis.

  2. domingo, 1 de fevereiro de 2009 – 11:48 hs

    Será que eles tem exorcista lá nesta ” igreja”, para exorcisar todos estes políticos ladrões.
    Não sou a favor nem contra,mas, parece-me que eles estão exercendo um direito constitucional,direito este que lhes dão muitas garantias. As mesmas garantias dos MST;MRT;ONG’s de fachada;Lulinha e outros,etc…etc…que são sustentados pelo nosso dinheiro, extorquido de nossos impostos??????
    Lembrem-se quem os alimenta são os mesmos que alimentam os canalhas do governo(dólar na cueca;sanguessugas;ECT;e outros picaretas se esqueceram???), com o dinheiro dos altíssimos impostos,então quem gasta com eles está consciente no que está ” investindo ” , na sua “fé” adquirida, como os lugares vendidos no céu na idade média. É assim a humanidade ,cada um faz a sua parte, motivo que leva a crer que há malandros em diversas “igrejas” , sejam elas de qualquer denominação,até seitas…

  3. LINEU TOMASS
    domingo, 1 de fevereiro de 2009 – 12:40 hs

    FABIO.

    A BEM DA VERDADE, (PENSO EU),
    É NECESSÁRIO UMA REFLEXÃO SOBRE O TEXTO DA REDE GLOBO DE COMUNICAÇÃO.

    LEMBRO QUE NÃO PERTENÇO A IGREJA UNIVERSAL E TAMPOUCO TENHO PROCURAÇÃO DO EDIR MACEDO PARA FALAR SOBRE ELES.

    1-QUANTO A PREGAÇÃO DE PROSPERIDADE.

    ESTE É O SEGREDO DO SUCESSO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS PENTECOSTAIS NO BRASIL, NÃO SÓ DA UNIVERSAL. ELAS PREGAM A PROSPERIDADE DO CIDADÃO, ATRAVÉS DE ESFORÇO PRÓPRIO, NUMA ATITUDE QUE NOS REMETE AO UM DOS CRIADORES DO CAPITALISMO COM RESPONSABILIDADE SOCIAL, CALVINO, QUE CRIOU A DOUTRINA DO “CALVINISMO”, O QUE OS LIBERTA DO JUGO DEPENDENTE DO ESTADO PATERNALISTA.

    PENSO QUE ESTA NOTA TEM ORÍGENS NAS EMPRESAS QUE DOMINAM A COMUNICAÇÃO NA ANÉRICA LATINA, COM LIGAÇÕES IDEOLÓGICAS BEM CONHECIDAS, PASSANDO NO BRASIL PELA FORTÍSSIMA REDE GLOBO, (“QUE FAZ A CABEÇA DFO BRASILEIRO”), SENDO HOJE, INIMIGA DECLARADA DE FORMA SUTIL DA REDE RECORDE, QUE SOBE NO IBOPE E CONCORRE DIRETAMENTE COM OS IRMÃOS MARINHO.

    VIDE QUE A REPORTAGEM SAIU NO JORNAL “O GLOBO”.

    NÃO É DE AGORA A BRIGA DOS IRMÃOS MARINHO DA REDE GLOBO, CONTRA O EDIR MACEDO E A REDE RECORDE DE COMUNICAÇÃO.

    2-QUANTO A REGULAÇÃO DAS ATIVIDADES DAQ IGREJA UNIVERSAL.

    CONSTA-ME QUE A ESTRUTURA JURÍDICA QUE FORMATOU A IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS, É A MESMA DE OUTRAS IGREJAS, INCLUSIVE A CATÓLICA, QUE TAMBÉM TEM MEIOS DE COMUNICAÇÃO E ASSIM SE EXPANDIU NO MUNDO INTEIRO.

    LOGO A IGREJA UNIVERSAL, NÃO PODE SER PUNIDA OU TER SUAS ATIVIDADES RESTRINGIDAS, POIS SE ISTO ACONTECER, AS DEMAIS IGREJAS TAMBÉM DEVERM TER SUAS ATIVIDADES RESTRINGIDAS, INCLUSIVE A CIGREJA CATÓLICA.

    OU SERÁ QUE VÃO PROPOR UMA LEI SÓ PARA A IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS?

    3-QUANTO AS DOAÇÕES.

    FABIO. TEM UMA IGREJA, QUE JÁ FOI O ESTADO, MANDOU NA ECONOMIA MUNDIAL,E NA HISTÓRIA UNIVERSAL FOI A QUE MAIS RECEBEU DOAÇÕES, INCLUSIVE DO ESTADO (QUE É GRANA DO POVÃO), E TODAS AS RELIGIÕES E IGREJAS NO MUNDO, VIVEM DE DOAÇÕES, ATÉ UM SIMPLES TERREIRO DE CAMDOBLÉ, ESDTÁ NESTE SISTEMA.

    4-QUANTO A LAVAGEM DE DINHEIRO.

    POR OCASIÃO DA PRISÃO DO BISPO EDIR MACEDO, ANOS ATRÁS, COM ESTA ACUSÃO DE LAVAGEM DE DINHEIRO, A BEM DA VERDADFE, NUNCA SE PROVOU NADA, TENDO O EDIR MACEDO ESCRITO UM LIVRO SOBRE ESTE FATO E SUA PRISÃO, QUE “COINCIDENTEMENTE”, SÓ FOI REGISTRADA PELA REDE GLOBO DE TELEVISÃO, POIS ESTAVAM COM AS CÂMERAS LIGADAS ANTES DE SUA PRISÃO E NA ESPERA DA AÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL. ESTRANHO NÃO É?

    5-QUANTO AO PRECONCEITO.

    CONCORDO QUE ALGUNS PASTORES DA UNIVERSAL, ALGUMAS VEZES REVELAM ESTE LADO DA UNIVERSAL, O QUE DEVE SER SENSURADO SIM………..MAS, PRECONCEITO AMAIOR É ESTE, DESTAS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS QUE ESTÃO COM URTICÁRIA DEVIDO AO CRESCIMENTO DA IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS.

    FABIO, FAÇO ESTA CRÍTICA COMO ADVOGADO E DEFENSOR DO DIREITO DE IGUALDADE DE TODOS PERANTE A LEI, INSTITUTO LEGAL ESTE, QUE É A BASE DE QUALQUER REGIME DEMOCRÁTICO, POIS SEM O RESPEITO A ESTE INSTITUTO JURÍDÍCO DE NOSSA CONSTITUIÇÃO, A BARBÁRIE E O CORONELISMO SE REINSTALÃRÃO NA NAÇÃO.

    LINEU TOMASS – ADVOGADO.

  4. Lori
    domingo, 1 de fevereiro de 2009 – 13:48 hs

    Algumas coisitas:

    Filosofia da Prosperidade não tem nada haver com Novo ou Antigo Testamento.

    JC se preocupava com o espirito e não com a matéria.

    Caixa alta é uma falta de educação muito grande na internet.

    Censura se escreve com “C”.

  5. Chico 1
    domingo, 1 de fevereiro de 2009 – 15:01 hs

    Como dizia a antiga canção, “tá provado porque neste mundo tem bobo pra tudo!”

  6. LINEU TOMASS
    domingo, 1 de fevereiro de 2009 – 15:57 hs

    ERRATA:
    *AMÉRICA
    *DO
    *DA
    *CANDOMBLÉ
    *ESTÁ
    *CENSURADO
    *MAIOR
    *REINSTALARÃO

  7. lã e a ovelha
    domingo, 1 de fevereiro de 2009 – 18:24 hs

    Quanto menor a nossa capacidade de analisar os fatos que influenciam nas transformações sociais, maior serão os espaços ocupados pelos que sobrevivem do caos alheio, ou seja, quanto pior, melhor. As crenças são essenciais, indubitavelmente, pois, se não a tivéssemos muitos entrariam em parafuso. Isto se atribui ao desconhecimento de nossas origens.
    Os pastores e suas seitas querem na verdade é a lã das ovelhas, e como lã, também, deveria ser tributado, revertido em causas sociais.

  8. Zé do Coco
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009 – 3:34 hs

    Vivemos num país laico. O Estado não pode estar vinculado a injunções de cunho religioso. Diria até, ideológico.
    Portanto, igrejas, sejam quais sejam suas motivações religiosas (ideológicas), carecem de legitimidade para influenciar o Estado em favor de suas pretensões religiosas (ou políticas).
    O Estado deveria ser vigilante a respeito das orientações de cada religião que se cria em território nacional (só na cidade de São Paulo é aberta a cada 5 minutos uma nova sala de reuniões para extorquir dinheiro em nome da fé e quase todas sem condições de funcionamento como aconteceu com o templo da Renascer em Cristo).
    Que cada pessoa acredite no que tem entender, Buda, Maomé, Cristo, Hare Krishna, Mãezinha do Gantois, isso é algo que cabe a cada qual, ouvida a sua consciência (se não tiver consciência, nem por isso deixa de ter direito de escolha), sem entretanto aliciar ninguém para seus pontos de vista. É muito fácil enquadrar a maioria dessas igrejas criminalmente – basta o que se chama “vontade política” e acusá-las do que realmente vêm fazendo: conto do vigário, estelionato, curandeirismo. A lista é grande. Quanto ao que se falou a respeito de Edir Macedo e não ter sido provado nada, a questão ainda está circulando nos tribunais, não foi ainda dada nenhuma sentença. Só me digam: qual igreja neste País já foi condenada por alguma coisa? Quantos processos ficam mofando nas centenas de varas espalhadas pelo País?
    O desabamento do teto da Renascer vai dar em cadeia? Alguém aí acredita que os responsáveis serão julgados e condenados?
    Por acaso já apareceu alguém que tenha dito perante um tribunal que Jesus, o suposto fundador do cristianismo, nunca teve existência real? Para enquadrar qualquer igreja será necessário alguém provar que ele nunca existiu. Enquanto isso não ocorrer, ficaremos naquela situação – mal comparando – do juiz que torce pelo Corinthians recusar receber em sua mesa processo contra corintianos.

  9. voz da razão
    segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009 – 23:38 hs

    Pelo amor de DEUS. Visitem o YOU TUBE e digitem EDIR MACEDO e vejam esse bandido ensinando descaradamente como enganar as pessoas… Segundo ele o pastor tem que ser um super herói do povo.e os termos usados são “se o cara não der tem outro que vai dar…ou dá ou desce…”Não encontrei esses termos na Bíblia…

  10. antonio carlos ribas
    terça-feira, 3 de fevereiro de 2009 – 10:45 hs

    Caro Fábio, estou há exatos 20 anos trabalhando junto á pessoas da Igreja Universal, inclusive fiz parte do corpo de funcionários de uma das emissoras da igreja, e posso dar um testemunho tranquilo sobre o trabalho relizado, não só pela igreja, mas também pelas emissoras de rádio e televisão pertencentes ao grupo.Pelo menos em relação a mim, que não sou sequer membro da igreja, nestes 20 anos de trabalho sempre tive o maior respeito por todos da igreja, funcionários, pastores e bispos e sempre observei a correção e lisura como ponto fundamental na relação da igreja com as pessoas que a frequentam ou dela fazem parte, desempenhando um trabalho qualquer. Acho que sempre existiu uma perseguição brutal e desonesta por parte de alguns órgãos de comunicação a Universal, já que, nunca ouvi ou vi, alguém criticar os chamados padres pop stars que ftransformaram as tradicionais missas em verdadeiros shows, ganham dinheiro da mesma maneira que acusam a Igreja Universal de ganhar, e a própria igreja católica transformou seus padres, especilalmente os mais jovens em artistas, justamente para não continuar perdendo espaço como estava perdendo para as igrejas evangélicas. Claro que nenhuma religião seita ou seja lá a denominação que couber não é não será perfeita, todas tem seus defeitose suas virtudes, e comoe ste é um país livre, que cada qual tenha sua escolha religiosa desde que, respeitando sempre a escolha religiosa dos outros.

  11. segunda-feira, 16 de março de 2009 – 21:13 hs

    Quem não tem coisas boas em si, procura sempre uma maneira de atacar as outras pessoas, principalmente aquelas que são exemplo de superação.E lembre-se,sempre, que não se chuta cachorro morto!

  12. Shirey
    segunda-feira, 16 de março de 2009 – 21:43 hs

    Interessante é que as pessoas que falam mal da Universal são sempre as pessoas que não a frequentam e que portanto não a conhecem e que portanto falam o que não sabem.
    Estou na IURD ha 17 anos e nunca fui explorada como voces dizem. Dou meu dizimo porque a Biblia assim o institui.
    Não foi o Edir Macedo que inventou o dizimo.
    Em tempo de crise a IURD faz sim é levantar o ânimo das pessoas para não entrarem em crise. Não há crise para quem é dizimista.
    É a Biblia quem promete e já está mais que provado: Vejam no Livro de Malaquias, capitulo 3, do versiculo 08 a 20.

  13. Lucianna
    terça-feira, 9 de março de 2010 – 11:15 hs

    Acredito que esse negócio de dízimo é para roubar. Se não fosse esses tolos pagando, a IURN não seria milionária como é hoje. Deus não quer dinheiro, para ele é o de menos. Deus é amor, e não um banco.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*