Governo do Paraná é condenado a ressarcir concessionária de pedágio | Fábio Campana

Governo do Paraná é condenado a ressarcir concessionária de pedágio

O governo do Paraná foi condenado, junto com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a indenizar a concessionária Ecocataratas pelo não cumprimento do contrato entre 2002 e 2004.

O valor da multa ainda não foi definido. A justiça entendeu que a empresa tinha direito de cobrar um reajuste da tarifa referente à pista dupla no trecho da BR-277, entre Cascavel e São Miguel do Iguaçu, no Oeste do estado. Este reajuste foi negado pelo DER em 2002.


21 comentários

  1. ronaldo
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 16:00 hs

    Sinto por nós povo do Paraná que vamos pagar a conta desse desmando hipócrita e incompetente deste govêrno.

  2. dercy gonçalves
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 16:38 hs

    Manda a conta para o Jeime.

  3. dercy gonçalves
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 17:18 hs

    Ronaldo.

    Paguei R$ 2,20 para ir de Curitiba a São Francisco do Sul = 200 Km.

    Tem gente que pagou mais de R$ 11,00 para ir até matinhos. Sei lá 100 Km?

    A culpa é de quem?

  4. O Bocudo
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 18:14 hs

    Quem prometeu que so ele acabaria com o pedagio?

    Quem falou a frase: OU ABAIXA OU ACABA!

    Abaixou? Acabou?

    Governo requiao, o Rei dos Escandalos!

  5. Carlão
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 18:39 hs

    Pedágio ABAIXA ou ACABA ?
    Requião, cadê a estrada da liberdade ??

  6. jango
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 18:47 hs

    É o começo do passivo milionário a respeito do pedágio que começa a ser cobrado do povo do Paraná. O mote eleitoreiro “o podágio baixa ou acaba” deu nisso e muito mais – a conta vai para mais de 170 milhões, conforme notícia no Gazeta do Povo de hoje (26/02). A causa já se sabe, renitência do governador, que comanda se mantenha o animus litigandi. Só que a conta quem vai pagar é o povo do Paraná, pois a Justiça vem dando ganho de causa aos reajustes das concessionárias. Agora, é probo ou improbo um governo que arrisca os cofres públicos a um déficit milionário numa causa que seguidamente está perdendo na Justiça e sacramentando passivos para o povo pagar, quando, inclusive, falta dinheiro para educação, saúde e segurança públicas ? No Paraná está a parecer que voltamos à Idade Média, quando pautava o “the king can do no wrong”, a irresponsabilidade do rei. Sim, aqui temos um rei que nomeia nepotes, arrigimentando todos os poderse constituídos para este fim, e comanda um animus litigandi totalmente detrimentoso ao Estado, ao erário e ao povo paranaense. Quem é o autor e os vassalos que empreendem esta vilania aos cofres públicos cuja ponta do iceberg já se mostra evidente ? Caberia às ditas autoridades de controle público por cobro a esta malversação de meios públicos. Mas, e as temos positivas e operantes ?

  7. ronaldo
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 18:56 hs

    Dercy Gonçalves; culpado é o govêrno passado que implantou um sistema de pedágio sem uma análise mais detalhada sobre o impacto dessas tarifas perante a comunidade de usuários; culpado é o govêrno passado que vendo o problema das tarifas e seus reajustes não teve iniciativa de rever essas concessões; culpado é o atual govêrno que veio de forma hipócrita passar para a sociedade que os pedágios iriam abaixar ou acabar ; culpado é o atual govêrno que em vêz de estudar em conjunto com às empresas concessionárias uma forma de abaixar o pedágio não, preferiu ir a justíça e como resultado temos um passivo inimaginável que vamos, nós povo, pagar, em futuro não distante essa conta; culpado éo atual govêrno que nunca tentou resolver de forma concreta esse assunto, muito pelo contrário, autorizou o pedágio da Lapa a uma das concessionárias sem o devido processo licitatório. Após essa síntese Dercy, qual o govêrno é mais hipócrita e incompetente ???

  8. LINEU TOMASS
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 18:59 hs

    DERCY GONÇALVES.

    Ora, ora, Dercy. Voce não sabe diferenciar, kilometragem ouro de kilometragem-asfalto.

    Nas pistas, entre Curitiba e Paranaguá, o cálculo é feito na base de PISTA DE OURO, COM KILOMETRAGEM-OURO, PARA SOBRAR GRANA (MUITA GRANA MESMO), para distribuir sob forma de bonus, aos sócios reais que estão no contrato, e aos “amigos” que eles achem que devem dar também uns “bonuszinhos”, ou até uns “bonuszão”.

    Já no caso das pistas de Curitiba à Santa Catarina, SÃO PISTAS VALOR-ASFALTO, onde o preço é justo, e calculado nos moldes das licitações que são feitas nos países da Europa, OU SEJA, PAÍSES DE PRIMEIRO MUNDO, e não países de terceiro mundo, como é o nosso, e com dirigentes “terceiro-mundistas” também.

    Este é o retrato fiel da política de “acertos” dos governantes, com sócios fora do governo.

    Lí anos atrás na “Folha de São Paulo”, que os preços de licitação de grandes obras no Brasil, são até 200% (duzentos) por cento maiores do que os preços praticados nos Países da Europa.

    Este absurdo explica a exploração tresloucada dos preços do pedágio no Paraná, das empresas nacionais com preço de R$ 11,00 reais para 100 Km, contra as empresas européias de R$ 2,20 reais para 200 km.

    Hoje esta gritante disparidade, deixa de ser UM CASO DA ÁREA DO DIREITO ADMINISTRATIVO, para o Poder Judiciário, passando , por razões DE ÉTICA E DE LEGITIMIDADE, PARA A JURISDIÇÃO DO DIREITO PENAL, POIS SE TRATA DE CASO DE POLÍCIA.

    LINEU TOMASS.

  9. rock
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 19:13 hs

    Bocudo voce deve ser alguém sem cerebro igual aos que dão causa de ganho para essas concessionárias que ganharam essas estradas prontas e o único trabalho que tiveram foi construir as cancelas e extorquir o povo paranaense, povo esse diga-se de passagem que não tem os culhões roxos, porque se tivesse já teria destruido todas essas cancelas o que é de direito porque o direito de ir e vir é de todos. Pois então seu Bocudo, que com certeza é discipulo e servente de Jeime L., juntamente com os Deputados que votaram a favor do Pedagio (esses com certeza levaram o seu), juntamente com Jaime L., que não teve a vergonha na cara necessária para defender o direito da população paranaense que lhe confiou o cargo de Governador, embora sem o meu voto. Voces entreguistas dão nojo em qualquer um. Da minha parte como paranaense espero que um dia a justiça fique ao lado do povo e acabe com essa vergonha do pedagio ou que no minimo faça que ele seja cobrado conforme a realidade do povo sofrido que é o mais prejudicado, coisa essa que com certeza o Governador Requião, acreditava que iria acontecer com aqueles contratos fraudulentos que so beneficiava os donos dos pedágios, donos esses entre eles que conforme a imprensa já noticiou tem muitos parentes de politicos que na epóca aprovaram esse roubo e hoje usam o pedagio para tentar enfraquecer o Governador que nunca concordou com esses roubos.

  10. Roni
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 20:08 hs

    Rock, certamente o grande culpado pela situação do pedágio é culpa do Jaime e dos deputados que em tempo algum fizeram alguma coisa pelo povo do Paraná. No entanto, querer defender o atual governo é brincadeira. O Requião que foi eleito com a enganação do “abaixa ou acaba” além de não diminuir o valor do pedágio acabou por prejudicar os parananenses pois as obras que estavam previstas pelas concessionárias deixaram de ser executadas por conta da pendenga judicial. Portanto, nosso atual governo é o maior culpado por tudo isso que aí está. O Requião tanto foi derrotado na justiça que nem no pedágio fala mais. Sem contar que veio com outra lorota das “estradas da liberdade”. Outra piada do Imperador das Araucárias.

  11. marlene favaro
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 21:04 hs

    fabio, faz tempo que queria ter noticias suas direto . era do pcdo, serv. social uel, upe etccc. to no psdb aqui com 3 mandatos de vereadora agora perdi,me mandaram pro judiciario cedida, mais gosto de ler o que voce esvreve. um beijo grande, oh, é so pra te dar noticias um grande abraço.

  12. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 – 21:06 hs

    Não tenho procuração das concessionárias, nem conheço seus donos, entretanto, os cálculos dos menos avisados está equivocado, os novos pedágios não são tão baratos quanto parececem, vejamos um comparativo de cálculo:
    No trecho Curitiba/São Paulo teremos 6 (seis) praças de pedágio, ou seja, uma para cada 68Km. Na BR 277, Ctba/Litoral, a emppresa cuida de 117 KM. De começo temos que duplicar o valor da tarifa da BR 116, ou seja, R$2,00X2=R$4,00. Outro fator que pesa bastante na tarifa é o número de veículos/dia, novamente cabe uma observação: Na BR 116 o número de RODADOS trafegando por dia é 3 vezes maior do que na BR 277 – decorrente do elevado número de caminhões com 3, 4 ou 5 rodados -. Temos então que R$4,00X3= R$12,00.
    Mais, quando da aquisição do direito de exploração dos trechos leiloados no final do século passado, as empresas pagaram altos valores pela concessão, diferentemente dos leilões de agora, realizados pelo menor preço, sem desembolso por parte dos adquirentes.
    Outro fator que pesa na tarifa são os “penduricalhos” adicionados aos contratos antigos, como por exemplo o dever de aparelhar a polícia com viaturas e equipamentos. Centenas de viaturas para a Polícia Rodoviária e até para a Polícia Militar, foram adquiridos com a verba entregue pelas concessionárias ao governo do estado; Na última leva foram mais de 100 viaturas.
    Temos ainda que as últimas concessões estão livres de alguns impostos federais.
    Então, prestem bem atenção antes de dizer que as tarifas dos novos pedágios são “baratinhas”, é mais um engodo do governo Lula, com a conveniente “vista Grossa” do Requião que nada disse sobre as novas cobranças, nem peitou o governo federal outras “Estradas da Liberdade”

  13. ajax minor
    sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009 – 9:02 hs

    o Beto vai baixar, acabar ou fazer cara de paisagem?

  14. dercy gonçalves
    sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009 – 10:25 hs

    Obrigado Lineu.

  15. asdrubal guimaraes
    sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009 – 12:59 hs

    Está na hora de o Ministério Público começar a responsabilizar os pareceiristas de plantão, advogados que, para agradar o patrão, o seja, o Governador, assinam longos arrazoados sobre a ilegalidade de fatos que, a rigor, não são ilegais. Requião tem, no Governo, alguns desses ícones, que se intitulam juristas, e que o empurraram de encontro à defesa do indefensável, e ao ataque do inatacável. Agora, resta o passivo jurídico, com todas as sucumbências, para o povo pagar. Mas, na mudança, na virada de Governo, muitas serão, certamente, as ações em cima dos tais jurístas, para que também sejam cominados a ressarcir o erário pelas suas temeridades. Pena que um deles, o mais “notável”, que já está sendo chamado, talvez não viva para ver. Afinal, se o pedágio está caro ou barato, primeiro é preciso saber se ele está sendo ou não cobrado na forma da Lei. Se isto é vero, então, Inez é morta e fim.

  16. olha la
    sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009 – 14:33 hs

    Na verdade a culpa desse pedagio e do governo anterior, a do Jaime Lerner, que criou o pedagio e fez contratos de muitos anos, alem do seu mandato.
    A ideia do Requiao de “abaixa ou acaba” foi meramente eleitoreira na epoca, pois ele mesmo sabia que seria muito dificil conseguir abaixar ou acabar.
    Com certeza o Lerner levou alguns milhoes ao criar estes pedagios…..

  17. rock
    sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009 – 18:41 hs

    Olha La, eu acho que não foi so Lerner, tem mais gente envolvida, ninguém iria aprovar uma manobra impopular como essa se não levasse o seu.

  18. Andre
    sábado, 28 de novembro de 2009 – 21:02 hs

    Manda a conta pro Jaime Lerner quer era governador e pro Beto Richa que era deputado estadual e votou a favro da implantação dos pedagios

  19. olho vivo
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2010 – 8:57 hs

    se ouve praga no parana o nome e jaime lerner
    se ouve praga no brasil o nome e fernando henrique
    venderao ate nossa alma por migalhas , entregarao aos lobos da justica o nosso futuro, e devem ester nun deses paraisos tropicais assistindo o povo ser encarniado.

  20. ORESTE JUSTI
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 1:18 hs

    CAMPANA , ACOMPANHO SEMPRE QUE POSSO OS NOTICIARIOS INCLUSIVE AONDE O SR FALA E DA OPINIÕES
    TAMBEM CONHEÇO MUITAS HISTORIAS DE PESSOAS QUE
    SEMPRE FORAM CONTRA O BOM TRABALHO E CRITICANDO
    FALANDO ASNEIRAS DENEGRINDO , POIS TE DIGO UMA
    COISA MUITO CERTA ESTE TIPO DE PESSOA QUANDO ESTA PARA MORRER ELE VAI LEMBRAR DE TUDO O QUE FEZ, A
    CONCIENCIA VAI PESAR DE UMA CERTA FORMA QUE
    SEGUNDOS SERÃO DIAS , MINUTOS SERÃO SEMANAS E
    HORAS SERÃO MESES .VI PESSOAS QUE QUERIAM MORRER
    E NÃO PODIAM …………………………..PENSE NISSO.BOA NOITE

  21. valdir
    terça-feira, 16 de março de 2010 – 14:33 hs

    isso é mais uma palhaçada pros brasileiros assistirem,alem de assaltarem na rodovia,ainda querem roubar o estado,esses caras de pau devem roubar no pais deles,la na argentina eles serao tolerados

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*