Advogado de defesa diz que polícia influenciou reconhecimento do suspeito de Caiobá | Fábio Campana

Advogado de defesa diz que polícia influenciou reconhecimento do suspeito de Caiobá

O advogado Nilton Ribeiro, defensor do suspeito do crime de Caiobá que está detido em Curitiba, disse não se preocupar com o reconhecimento feito pela jovem no hospital, quando ficou frente a frente com o cliente dele.

“Ela está em estado de choque e o reconhecimento não pode ser feito desta forma impositiva com apresentação de vídeos e fotos. Se a polícia coloca diante dela um homem com mãos e pés algemados e pergunta se ele é o culpado, claro que a vítima vai achar que é”, disse o advogado.

Confira a entrevista de Nilton Ribeiro para o réporter Pablo Guerreiro, da Band News FM:

Ou clique aqui para baixar o arquivo em formato mp3.


14 comentários

  1. eduardo
    sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 – 17:42 hs

    Claro que o advogado de defesa vai falar o que puder para defender o canalha, ele esta recebendo pra isso, e afinal ele estudou, se formou, tirou a carteira da oab. esta fazendo a obrigação dele . Advogados tanto acusam como defendem, e ter por etica fazer o melhor possivel.
    Mas nesse caso, deveria encontrar uma desculpa melhor ……. com certeza a guria nunca mais mais esquecer este vagabundo….
    este é um tipico caso que a punição deveria ser exemplar ….. ir a juri popular …… e ainda ser forçado a trabalhar na prisão para indenizar a vítima, como o mal que ele fez ha de perdurar pelo resto da vida da vitima, nada mais justo ele trabalhar pelo resto da vida para pagar indenização…… Se esta sugestão fosse pra frente, o proximo pensaria 2 vezes antes de fazer besteira ……..

  2. IR@ad@
    sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 – 18:19 hs

    Sem comentarios….
    silenciooooooooo na plateia.!!!!!!!….

  3. Luis
    sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 – 18:29 hs

    Advogado, queria ver se fosse com a filha dele.

  4. vigilante praiano
    sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 – 18:54 hs

    Influenciou nada. Alias, foi através do retrato falado que a vítima fez junto à perícia que possibilitou se encontrar o Juarez Ferreira, alias, como a vítima já havia descrito, a semelhança foi tamanha que o reconhecimento, feito com outras pessoas tornou-se dispensável. E outra coisa, daqui a pouco, não nos surpreendemos se a defesa disser que a palavra da vítima não vale nada. Foi justamente. o milagre dela ter sobrevivido que possibilitou que a polícia encontrasse o autor dos fatos.

  5. Fernandes
    sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 – 20:02 hs

    Tive um professor muito velhinho, que dizia que os advogados não iam para o céu!

  6. Mano da Vila
    sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 – 21:37 hs

    Ainda tem o exame de DNA. Que esse advogado se comprometa a rasgar o diploma caso o exame der positivo. Para se ter certeza que este monstro não cometerá crimes novamente……Pena de morte já!
    Tenho duas filhas universitárias e só em pensar no que aconteceu fico sem dormir dias seguidos.

  7. voz da razão
    sábado, 21 de fevereiro de 2009 – 0:28 hs

    Qual a diferença entre a pulga e o advogado?
    RESPOSTA: Um é um parasita,não te deixa dormir a noite inteira e te tirá até sangue…o outro é só um insetinho inofensivo.

  8. LEANDRO
    sábado, 21 de fevereiro de 2009 – 8:01 hs

    QUEM DEFENDE BANDIDO É MAIS BANDIDO AINDA…CANA PARA OS DOIS!!!
    ESCÓRIA DA SOCIEDADE…….MAS COM DIPLOMA!

  9. LEANDRO
    sábado, 21 de fevereiro de 2009 – 9:40 hs

    Realmente a justiça é complicada!
    Em dez dias tudo pode acontecer. De estupro, mudou para atentado violento ao pudor. De assassinato, mudou para homicidio culposo com dolo eventual, pois o tiro teria sido dado em direção a uma pedra e o progétil ricocheteou em uma pedra e veio acertar a vítima. De latrocínio não vai dar em nada, pois os objeos não foram encontrados com o acusado. De policial civil, mudou para um silples funcionário de uma distribuidora de bebidas, que abastecia de gelo os izopores dos vendedores de refrigerantes na praia.
    O acusado se diz portador do vírus da aids e também de epatite c, se condenado, vai cumprir a pena na enfermaria, e jamais i´ra virar micinha no presídio, pois os outros presos não vão queres se contaminar.
    O acusado e a própria polícia alegam que a moça é praticante de artes marciais, e, que na ocasião teria agredido o vagabundo.
    Testemunhas de MARTE afirmam que o acusado é GENTE BOA, e que na data e hora do crime, estava trabalhando.
    Fala-se també de disturbio BIPOLAR, o que está na moda nos meios juridicos…….fez cagada, o culpado é o tal do BIPOLAR.
    Muito bem, acompanhando as manchetes dos jornais, cheguei a uma conclusão….
    Essa moça tera que ser responsábilizada por agredir o acusado, também será levada a juri por ser a mentora intelectual no assassinato do namorado e ainda processada por falso testemunho e obstrução da justiça, perjurio, calunia e difamação, pois não foi estuprada.
    Sua família terá que se desfazer de bens moveis e imóveis para pagar uma indenização ereditária e vitalícia ao bandido, e a comissão de direitos humanos vai pedir exames minunciosos para verificar se a moça está mesmo paraplégica. A OAB vai montar uma comissão para verificar se o casal não utilizava o local para venda de drogas e aliciamento de policiais……ISSO É JUSTIÇA, ISSO É BRASIL.

  10. o letrista
    sábado, 21 de fevereiro de 2009 – 16:27 hs

    Concordo com você Leandro. Se fosse na Suíça a história seria bem diferente e a verdade apareceria.

  11. Rose
    sábado, 21 de fevereiro de 2009 – 19:08 hs

    Concordo com você Leandro, faço Direito e muitas vezes sinto vergonha de estar em uma sala de aula e chega um Professor de Criminologia dizendo que devemos estudar o criminoso, que eles tem problemas e que ninguem imagina como foi a criaçaõ etc..aquele monte de babozeiras que ja sabemos, o importante é que infelismente o Estado ainda tem que disponibilizar algo para esses vagabundos terem como se defender, e esse algo que eles disponibilizam é esses Lixos com Diploma, que tem ainda a coragem de caluniar a jovem…esses lixos são os que sobraram para a defensoria…
    Tudo que é demais sobra,
    Tudo que sobra é resto,
    Tudo que é resto vai pro Lixo.

  12. orlando
    sábado, 21 de fevereiro de 2009 – 20:17 hs

    CONCORDO TAM BEM

  13. joão kassab
    domingo, 22 de fevereiro de 2009 – 18:01 hs

    Ô GENTE, QUANTA IGNORÂNCIA. É CLARO QUE O CARA TEM QUE TER ADVOGADO POIS DO CONTRÁRIO O PROCESSO É NULO. A FIGURA DO ADVOGADO É UMA GARANTIA CONSTITUCIONAL DO CIDADÃO E TEM COMO CAUSA PRECÍPUA DENTRE MUITAS OUTRAS,LEGALIZAR O PROCESSO.. NÃO SE ATACA A FIGURA DO ADVOGADO QUE ALI ESTÁ PARA TRAZER AO FEITO, O CUNHO DE LEGALIDADE. DO CONTRÁRIO TODO O TRABALHO REALIZADO É PÁSSÍVEL DE NULIDADE E O CRIMINOSO FICA SEM O DEVIDO JULGAMENTO. ACHO QUE NÃO É ISSO QUE A VÃ IGNORÂNCIA POPULAR DESEJA NÃO É VERDADE?

  14. Kelly
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 12:24 hs

    Parabéns pelo trabalho dos ilustres advogados!
    A verdade sempre aparece.
    Deus abençoe o trabalho e a profissão de vocês.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*