Stephanes Jr passa para a história como o autor da lei do canudinho | Fábio Campana

Stephanes Jr passa para a história como o autor da lei do canudinho

stephanesjr1

Primeiro, o deputado estadual Stephanes Jr, do PMDB, apresentou lei que obrigava todos os bares e restaurantes do Paraná a embalarem seus guardanapos e canudinhos em saquinhos plásticos oxibiodegradáveis individuais. Depois da lei ter virado motivo de piada em todo o Paraná, Stephanes prometeu que iria tirá-la da pauta.

Pois bem, não se sabe como, mas a lei acabou sendo aprovada no dia 7 de outubro de 2008. Quando questionada sobre o cancelamento que Stephanes havia prometido, a assessoria do deputado não soube dizer por que a lei continuou na pauta.

Agora, 90 dias depois, o prazo de adequação venceu e a lei já está em vigor. A partir de hoje, cada canudo e guardanapo oferecido no Paraná deve estar protegido por uma embalagem, que gerará mais lixo e despesas em tempos de crise e preocupação ambiental.

Não se sabe ainda quais empresas estão habilitadas para prontamente produzir as embalagens agora necessárias. Podem ser várias, ou pode ser apenas uma.


9 comentários

  1. terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 15:50 hs

    Parabens para o deputado. Eu sou a favor, afinal, se em comida japonesa o pausinho é embalado, porque não o guardanapo?

    Melhor que não apresentar nenhum projeto, tipo chico beer, aqui da são josé!

    abraço, js

  2. LEANDRO
    terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 16:11 hs

    Seria mais bonito se ficasse para a historia por outro motivo, canudinho é vergonhoso….ganhar tanta grana pra nada….
    Que tal agora criar uma lei para que as XUPETAS de nenemzinhos sejam descartávies, ou quem sabe que os ABSORVENTES FEMININOS sejam reciclados…..tudo em prol da conservação ambiental….brincadeira, este camarada não tinha outra coisa pra inventar…total incompetencia, e ainda tem gente que aplaude.ETA BRASILZINHO DANADO.

  3. Marco
    terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 16:15 hs

    Também sou favorável à Lei.
    Nada mais higiênico do que você receber um canudo ou um guardanapo embalado.
    Pelo menos na teoria ele estaria mais limpo…..deveria ser incluido ainda a maionse, a mostarda…só poderia ser servida em embalagem sachê e não naqueles tubos que sabe-se lá desde quando o produto está lá e muito menos como é armazenado e principalmente o que realmente tem lá dentro.

  4. Contágio
    terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 16:42 hs

    Ficaria para a história se fosse o deputado do PMDB que votou contra o aumento de ICMS mas preferiu ser também mais um “capacho do requião”; vergonha, perdeu meu voto!

  5. resposta
    terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 16:50 hs

    Pois é, alguns gostaram da idéia, só que tem um porém, a tal embalagem vai pesar no bol so do povão, pois pelo saquinho você paga um montão e viva a deputadaiada do nosso Paranazão.

  6. Carlão
    terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 18:27 hs

    Dep. Stephanes, cada um tem sua capacidade de prestar serviço à população , o qual foi eleito e designado, esta é a sua, já imaginou se só tivessemos só bons e cultos representantes ?
    O que seria dos deficientes culturais, simples da cabeça, corruptos, puxa sacos, etc …

  7. Fábio Max
    terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 20:11 hs

    Outra lei ridícula e demagógica, promovida por quem não sabe o por que de ser deputado…

  8. terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 20:36 hs

    Fora a Lei do Canudinho, qual outro projeto dele que foi aprovado?

  9. Zé do Coco
    quarta-feira, 14 de janeiro de 2009 – 8:02 hs

    Maria Bonita, fora essa lei, que tem seus méritos, ele não criou nem apoiou nenhuma outra que beneficie o povo do Paraná.
    O povo do Paraná você sabe, é aquele povo que paga imposto e não tem o justo retorno em benfeitorias como educação de qualidade, assistência médica decente etc. etc. etc.
    Finalizando, é aquele povo que nasceu pra pagar imposto para sustentar políticos coçadores.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*