Passagem sobe para R$ 2,20 e testa popularidade de Beto Richa | Fábio Campana

Passagem sobe para R$ 2,20 e testa popularidade de Beto Richa

biarticulado-curitiba

Beto Richa vai encarar um teste decisivo para a sua popularidade. A tarifa de ônibus de Curitiba sobe 15,7%. Passa de R$ 1,90 para R$ 2,20 a partir de zero hora de segunda-feira, o que não é pouco para o bolso de quem usa o sistema, ainda mais em época de crise e prenúncios de desemprego em massa.

Mas antes das diatribes costumeiras contra a alta, vamos a algumas considerações que não são de somenos. O valor atual da tarifa é de R$ 1,90. O mesmo desde abril de 2004. Não há outro exemplo de tarifa congelada no país por tantos anos.

Os números

O reajuste, de 15,7%, ficou abaixo da inflação no período, que foi de 33,86%, medida pelo IGPM.

Agora vejam. Nesse período de quase cinco anos, o óleo diesel — um dos principais insumos do transporte coletivo, que representa um quarto do preço da tarifa — teve reajustes que somam 52,2%. O salário dos motoristas e cobradores acumulou reajustes de 31,68%. E o preço médio dos ônibus subiu 47,87%.

A variação do salário mínimo foi ainda maior, de R$ 240 em abril de 2004 para os atuais R$ 415, numa elevação de 72,92%.

Em abril de 2004, com a tarifa em R$ 1,90, um salário mínimo comprava 126 passagens. Com a tarifa de R$ 2,20, compra 188 passagens.

A nova tarifa de R$ 2,20 valerá de segunda-feira a sábado. Aos domingos, a tarifa continuará sendo de R$ 1, mesmo preço que vigora desde janeiro de 2005, quando foi criada a Tarifa Domingueira. A linha Circular Centro passará de R$ 1 para R$ 1,20. A Linha Turismo terá o valor reajustado, neste domingo (11), de R$ 16,00 para R$ 20,00.

Assim caminha a humanidade. Boa parte do aumento vai cair na conta dos empresários, que pagam o vale transporte obrigatório. Resta ver agora como a população vai reagir e como a oposição tentará tirar proveito dessa alta. Afinal, só os tolos, os néscios e alguns ingênuos acreditavam que a tarifa de R$ 1,90 duraria para sempre.


6 comentários

  1. BREAK
    domingo, 11 de janeiro de 2009 – 21:32 hs

    porque o povo de Curitiba não vai até o frente do palacio do governo estaduel e reinvindique para que o mesmo fale com o Presidente que é do PT para baixar o umposto sobre o oleo dissel ai sim podemos tarifas ainda mais justas em todo o Pais.

  2. domingo, 11 de janeiro de 2009 – 23:20 hs

    Bem chegamos ao cumulo do ridículo quando somos surpreendidos de uma hora para a outra do reagiste da passagem de ônibus em Curitiba que ocorrerá nesta segunda – feira (12). A atual tarifa de R$ 1,90 Passa a ser de R$2,20, vale lembra que a atual tarifa esta congelada desde Abril de 2004.Mas se pararmos para analisar o cenário a qual o pais esta vivendo atualmente com crise econômica mundial, aumento do preço dos alimentos, inflação e demais fatores que compõem esse quadro chegamos a seguinte conclusão que o atual prefeito de Curitiba (Beto Richa) errou em autorizar o aumento da tarifa.
    O que nos chama a atenção também é que o Governo do estado do Paraná diz não ter autorizado o aumento da tarifa na região metropolitana de Curitiba, e se caso isso ocorra entrara com uma representação na justiça questionando o aumento, como muitos devem saber, a região metropolitana de Curitiba não é administrada pela Urbes mas pela Comec.Agora o que nos resta fazer é aguardar, para ver onde esse historia vai acabar, já que Prefeitura municipal e o governo do Estado não entram em consenso o que podemos esperar será uma longa briga judicial e inúmeros questionamentos vindos de ambas as partes.

  3. Povo Mané
    segunda-feira, 12 de janeiro de 2009 – 9:30 hs

    O q se noticia é apenas uma parte da verdade, a tarifa de R$ 1,90 não está congelada a 4 anos, pois o Beto elegeu-se em 2004 com a promessa de redução da tarifa, o q concretamente fez.
    Portanto em 2005 a tarifa passou de R$ 1,90 para R$ 1,80. Permanecendo assim por 2 anos para q o mesmo tivesse credibilidade. Após este período (de dois anos) a tarifa voltou a ser de R$ 1,90.
    Portanto não é verdadeira a informação q a tarifa estava congelada por 4 anos.
    E mais, quem estava custeando a diferença, se é q existe dos custos reclamados pelos empresários neste período com certeza era a própria população, pois não vi proprietário do transporte coletivo indo a falência ou em dificuldades, muito pelo contrário, contribuiram muito com as eleições passadas, sinal q a coisa está boa pra eles.
    Acho interessante a tarifa domingueira porém, quem financia a mesma é o próprio trabalhador q trabalha de segunda a sábado.
    Portanto se o trabalhador não utiliza este meio de transporte no domingo, mesmo assim esta pagando pra quem o faz.
    E outra constatação, quer passear no domingo? Leve banquinho pq o ônibus vai demorar…
    Portanto nada é de graça, tudo tem um custo e ganância de quem oferece o bem ou serviço, seja aqui ou acolá.

  4. fred
    segunda-feira, 12 de janeiro de 2009 – 11:01 hs

    beto, agora não é hora para aumentos de tarifas, olha a crise aí!

  5. Cansado e Oliveira
    segunda-feira, 12 de janeiro de 2009 – 11:43 hs

    Vamos eleger o Béto para Governador, assim ele poderá continuar mentindo´para o povo. Vai dizer que ficará quatro ou cinco anos no Governo e deixará para ser candidato até a inspetor de quarteirão., como foi o tal de FICA BÈTO e agóra está se articulando com a turma do Lérner para deixar a prefeitura para o Luciano Ducci. Quem sabe também ele vai nos favororecer, aumentando a água, a luz, o telefone, etc etc.

  6. LINEU TOMASS
    terça-feira, 13 de janeiro de 2009 – 0:01 hs

    ALÔ, ALÔ, LINCO.

    MEU DESAFIO A VOCÊ CONTINUA.

    SÓ LHE DOU QUALQUER OUTRA INFORMAÇÃO SE VOCÊ FOR HOMEM COM “H”, E APARECER……..”APAREÇA LINCO………APAREÇA LINCO……..”

    LINEU TOMASS (SEM PSEUDÔNIMO).

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*