Inadimplência dispara | Fábio Campana

Inadimplência dispara

Empresas já não conseguem pagar suas contas. Apesar de até outubro passado o índice de inadimplência das pessoas jurídicas ter registrado queda de 0,3% no acumulado do ano, a taxa encerrou 2008 com alta de 4,8%.

Apenas no mês de dezembro, o aumento nas dívidas em atraso foi de 36,1% em relação a dezembro de 2007, o maior desde 1999, quando o indicador Serasa Experian de Inadimplência de Pessoa Jurídica foi criado.

A restrição ao crédito somada a retração da atividade econômica gera inadimplência. Juros altos, maior seletividade na concessão de crédito e prazos de financiamento menores também provocam queda na demanda do consumidor.

86% dos bancos já veem alta da inadimplência. A enquete de abrangência nacional, que consultou 1.024 empresas do comércio, indústria e serviços, além de instituições financeiras, constatou que os bancos, a principal fonte de recursos para os financiamentos, são os mais pessimistas quanto ao aumento do calote.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*