Contenção de gastos não pode atingir área da saúde, diz vereador | Fábio Campana

Contenção de gastos não pode atingir área da saúde, diz vereador

O anúncio de contenção de despesas feito pelo prefeito da capital Beto Richa (PSDB) e pelo prefeito de Paranaguá José Baka Filho (PDT), que pretendem “economizar” 15 e 20% do orçamento respectivamente, foi recebido com preocupação pelo vereador Pedro Paulo (PT).

Segundo o parlamentar, pelo menos em Curitiba, a pretendida “economia” em razão da crise financeira internacional poderia ter sido prevista quando da votação do Orçamento em dezembro passado, o que foi sugerido pela bancada petista.

“O orçamento aprovado para este ano corre o risco de ser desfigurado, principalmente se os cortes atingirem os investimentos previstos. Não dá para aceitar que os vereadores cumpram a sua parte analisando, sugerindo mudanças e aprovando um orçamento cuja execução será alterada ao gosto do Executivo”, comentou Pedro Paulo, lembrando a crítica feita pelo presidente Lula aos prefeitos que assumiram anunciando corte em investimentos públicos.

Saúde

Para ambas as cidades (Curitiba e Paranaguá), o petista espera que pelo menos, a contenção de despesas não atinja a área da saúde.

“Tanto lá (em Paranaguá), quanto cá (Curitiba), o clamor das pessoas é pela melhoria do atendimento na área da saúde. E não será apenas com a implantação de marcação de consultas por telefone (proposta de Richa) que vamos elevar o patamar da qualidade de atendimento. Isso virá com recursos suficientes e gestão eficiente”, alfineta o vereador.


4 comentários

  1. jortega
    sexta-feira, 9 de janeiro de 2009 – 19:47 hs

    Ele que convença a população, ganhe eleição e governe. Como enche o saco com ese papo furado. E olha que até maio do ano passado ele vivia nas audiêencia públicas que o beto fazia pois queria se apropriar da popularidade do prefeito. Cai fora, meu…..

  2. LINEU TOMASS
    sexta-feira, 9 de janeiro de 2009 – 22:22 hs

    FABIO. VOLTO A INSISTIR.

    DICA PARA O BETO E PARA O BAKA.

    FIQUEM DE OLHO NO PREÇO DOS SERVIÇOS LICITADOS E NAS COTAÇÕES DE PREÇOS DOS VALORES DE BENS A SEREM COMPRADOS, E CHEQUEM SE NÃO EXISTE PREÇOS ACIMA DO PREÇO PÚBLICO E NORMAL DE MERCADO.

    NÃO ACEITEM DE OLHO FECHADO PRORROGAÇÃO DE CONTRATOS COM “OVER PRICE”, SUPER FATURADOS, ALÉM DA TAXA DE INFLAÇÃO DO IPC ÍNDICE DE PREÇOS DO CONSUMIDOR.

    LINEU TOMASS.

  3. Linco
    sábado, 10 de janeiro de 2009 – 1:50 hs

    Esse Pedro Paulo não lê nem cartilha do PT imaginem o Orçamento de Curitiba.
    Mas no final do mês o sujeito pega o salário pago por nós. Minha Nossa Senhora da Misericórdia!

  4. Zé do Coco
    sábado, 10 de janeiro de 2009 – 14:42 hs

    Pedro Paulo, faça um favor à população deste Estado: entre em contato com seus chefes lá em Brasilia e lhes diga para cortar impostos sobre bens de primeira necessidade. Saúde, por exemplo…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*