Pedágio sobe. Oposição faz assembléia. O povo paga | Fábio Campana

Pedágio sobe. Oposição faz assembléia. O povo paga

Um dia depois das praças de pedágio no Paraná aumentarem o preço da tarifa em 9,74%, o Fórum Popular Contra o Pedágio fará uma reunião amanhã para discutir formas de tentar barrar os novos reajustes. O encontro acontecerá às 10h da manhã no Plenarinho da Assembléia Legislativa, em Curitiba.

Vão debater as denúncias do Ministério Público contra o pedágio, a proposta do governo do Rio Grande do Sul de prorrogar os contratos do pedágio naquele estado e as estratégias das entidades nacionais que lutam contra o pedágio no Brasil.

Enquanto debatem, os motoristas que passam por qualquer um dos 27 pontos de cobrança de pedágio do Paraná encontram tarifas mais caras.


15 comentários

  1. Tongão
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 15:43 hs

    Pô, esse tal fórum espera o pedágio subir para então fazer reunião!? Ora, que tal essa turma adotar o slogan “ou abaixa ou acaba”?

  2. segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 15:47 hs

    Pergunta-se: irão debater com quem? Mais uma plataforma política? O DER irá “sentar” com as concessionárias? O DER e concessionárias revisarão os contratos? Se isto não aontecer é melhor deixar de “balelas”. O que adianta o Mezadri, Doático falarem para eles mesmos ou para entidades que nem bicicleta possuem…

  3. Veranista
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 15:54 hs

    Quem viajou pelas estradas paranaenses nos anos 60 e 70, principalmente para o litoral, sabe da substancial melhoria que houve nesse trecho. Antes a viagem demorava bastante em virtude da péssima qualidade das pistas de rolamento, da mão dupla, dos constantes deslizamentos em dias de chuva prolongadae por aí vai. A questão, portanto, não é simplesmente acabar, pois isso é impossível, até porque os governos não tem condições de mantê-las, e sim uma discussão séria, pertinente e consequente no sentido de se reavaliar custos de manutenção para que a tarifa seja a mais barata possível. De outra forma vamos ficar nessa discussão política interminável que só enche o saco.

  4. Jose Carlos
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 15:54 hs

    O pedágio na quinta comarca está caro, é certo. Culpa de contratos celebrados no tempo da festa da uva das privatizações, que contemplaram correções por índices que não refletem a realidade atual. Mas o pedágio em si é uma necessidade para proteger a população de governos incompetentes em gerir a malha rodoviária e dotar serviços decentes para os usuários de rodovias… Aliás, quantos metros de rodovias importantes (que não sejam ligação da roça com a roça, ou de nada com coisa nenhuma) fez Mello e Silva e seu governo de atraso e trevas?? A única ligação importante iniciada por Peruca Dias e terminada por Mello e Silva foi a duplicação da BR-376 até a divisa com SC. Obra que em nada, em nada mesmo, interessa ao Paraná em termos econômicos, pois favoreceu a indústria gaúcha e catarinense no transporte de seus produtos para o resto do Brasil e foi importantíssimo para o desenvolvimento turístico e imobiliário da belíssima e hoje enlutada SC… Mello e Silva não fez uma contribuição como essa para o “pogreçio” da nossa quinta comarca, nem de longe… bom, é explicável porque ele veraneia (ou veraneava) em SC, no seu ap em Camboriú ou na casa da mana na praia do Grant…. então, às favas o litoral do Paraná…. viva a roça comandada por Mello e Silva…

  5. fred
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 16:03 hs

    olha, pra que se importar com isso não é mesmo? deixa quieto, pra que tentar barrar a justiça toda poderosa, vamos continuar pagando bem quietinhos, como boizinhos passando pela porteira…tomara que essas mobilizações acabem logo, que coisa mais chata!

  6. jango
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 17:31 hs

    Sim, mas a Justiça está dando ganho de causa às concessionárias. O que ninguém quer apurar é o milionário passivo já constituído pelas ações judiciais do Estado a respeito do pedágio ? Levantamento da Jornal do Estado de ano atrás atesta que “as concessionárias calculam em R$ 170 milhões o montante que pretendem cobrar na Justiça por conta dos prejuízos materiais causados por invasões e depredações das praças de cobrança, os dias em que as cancelas foram mantidas abertas por manifestantes, desequilíbrios contratuais que não foram revistos pelo governo do Estado e os dias que as empresas deixaram de aplicar os reajustes tarifários por falta de autorização do Estado.” (coluna “Na ponta do lápis” de 07/10/07) Em pronunciamento da Assembléia Legislativa, o deputado Rossoni lembrou ainda das declarações da ex-procuradora-geral do Estado, Jozélia Broliani, que ao deixar o cargo admitiu que o governador nunca demonstrou interesse em negociar com as concessionárias e diante disto buscar alternativas para baratear a tarifa cobrada. “A própria Jozélia admitiu isso. Ela era uma pessoa do governo, indicada pelo governador. Ela deixou claro que não há nenhuma intenção do governo em negociar os contratos. Ele só quer o embate com as concessionárias”, disse Rossoni. Ora, este passivo milionário vai ser cobrado do próprio Estado que está dando causa ao mesmo pela rentência governamental. Será o erário público – dinheiro do povo – que arcará com este passivo. Impunemente ? Não há responsável por este rombo ? Dinheiro público que faltará para saúde, educação e segurança de qualidade no Estado. O compadrio das ditas autoridades de controle público com o governo (salvo exceções de praxe), no entanto, não dá ansa à apuração de responsabilidades, talvez porque seus régios salários estão garantidos. Assim, nada a temer. O povo que se ferre, que pague o pedágio, seus aumentos, e ainda o passivo judicial. Segue o apóstrofe: “nada é apurado, ninguém é punido”.

  7. Luis
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 17:35 hs

    Oposição faz assembléia.QUAL?QUEM?
    A OPOSIÇÃO DE HJ?
    MAIS NÃO SÃO OS MESMOS QUE VOTARAM A FAVOR NO PASSADO?
    TEM ALGO ERRADO NO TITULO DESTA MATERIA

  8. segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 17:49 hs

    Tongão: O fòrum não espera o pedágio subir para fazer reunião, trabalhamos todos os dias contra esse malfadado modelo de pedágio no Brasil. Enquanto você faz criticas estamos precisando de pessoas que possam nós ajudar. Não pretendemos usar esse Slogan do baixa o acaba, esse slogan é ofícial e o fórum é supra-partidario.fpcppr@gmail.com.

  9. bimbo
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 18:53 hs

    É um verdadeiro circo.

  10. SYLVIO SEBASTIANI
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 18:59 hs

    UMA NOTICIA IMPORTANTE SOBRE O PEDÁGIO; ‘O PEDÁGIO VAI ACABAR OU BAIXAR, EM 1° DE JANEIRO DE 2011, OU ANTES, QUANDO O GOVERNADOR ROBERTO REQUIÃO SAIR DO PODER”.SE ELE SAIR ANTES, ACABA ANTES. SÓ NOS RESTA É TORCER PARA ELE SAIR ANTES, PARA SER CANDIDATO À SENADOR E AQUELES QUE GOSTARAM DELE, QUE VOTEM NELE, PARA ELE NÃO SER PROCESSADO POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA OU OUTRA COISA!

  11. segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 19:10 hs

    Ou o pedágio baixa, ou acaba!!!

    Quem foi o mentiroso que falou essa frase?

  12. Carlão
    segunda-feira, 1 de dezembro de 2008 – 20:09 hs

    Fala Requião !
    vai amanhã na escolinha falar mau do pedágio ?
    kakakaka ….

  13. Só para lembrar
    terça-feira, 2 de dezembro de 2008 – 9:01 hs

    Cadê a placa de propaganda do baixa ou acaba do governo na divisa do PR com SC, onde hoje é feito a praça de pedágio da OHL:

    http://www.ucho.info/632.htm

  14. Só para lembrar
    terça-feira, 2 de dezembro de 2008 – 9:02 hs

    A foto:
    http://www.ucho.info/Fotos/pedagio_pr_2.jpg

  15. Luis Konig-Contenda
    terça-feira, 2 de dezembro de 2008 – 13:10 hs

    A partir da eleição de 2010 começa tudo de novo “ou o pedágio abaixa ou acaba”

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*