Vereadores aumentam salários em até 147% | Fábio Campana

Vereadores aumentam salários em até 147%

Curitiba e Salvador são as duas capitais com o segundo maior índice de aumento. O maior aumento é o de Vitória (ES), onde os vereadores elevaram seus salários de R$ 3 mil para R$ 7,4 mil. O reajuste de 147% foi aprovado em 29 de outubro. Dos 12 vereadores presentes à sessão, apenas um foi contrário à proposta.

Em Curitiba, os 38 parlamentares que assumem seus postos em 2009 iniciarão o ano com um salário 29% superior ao atual. Os vereadores decidiram, às vésperas da disputa eleitoral, cuidar de deixar os bolsos dos sucessores, e os próprios, mais cheios. Assim, elevaram seus vencimentos de R$ 7,1 mil para R$ 9,2 mil.

Em pelo menos 7 das 26 capitais brasileiras, os vereadores eleitos e reeleitos começarão 2009 com um salário mais gordo. Seis propostas já aprovadas e uma a ser votada garantirão aumentos de vencimentos para as Câmaras de Vitória (ES), Salvador (BA), Curitiba (PR), João Pessoa (PE), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO) e Recife (PE).

Salvador e Curitiba são as duas capitais com o segundo maior índice de aumento. Na capital baiana, onde foi registrado o maior índice de renovação de cadeiras na história da Câmara, os atuais vereadores se apressaram em aprovar às vésperas da eleição um aumento de 29% nos salários, que, a partir de 2009, sobem de R$ 7,1 mil para R$ 9,2 mil.

Em Curitiba, os 38 parlamentares que assumem seus postos em 2009 iniciarão o ano com um salário 29% superior ao atual. Os vereadores decidiram, às vésperas da disputa eleitoral, cuidar de deixar os bolsos dos sucessores, e os próprios, mais cheios. Assim, elevaram seus vencimentos de R$ 7,1 mil para R$ 9,2 mil.

Em Recife (PE), onde a Câmara terá um vereador a mais a partir de janeiro, totalizando 37 cadeiras, o salário deve ser aumentado de R$ 7,5 mil para R$ 9 mil, mas o projeto ainda não foi votado.

Pela Constituição, os salários dos vereadores variam de 20% a 75% do vencimento do deputado estadual, conforme o número de habitantes. No Rio, por exemplo, a Câmara paga a seus vereadores R$ 9,2 mil, mas, a partir de janeiro de 2009, eles poderão passar a ganhar exatamente 75% dos vencimentos de um deputado estadual, por força de regra da legislação – o que deverá lhes garantir vencimentos de R$ 9,4 mil, sem necessidade de projetos específicos de aumento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


8 comentários

  1. MENDINGO
    quarta-feira, 5 de novembro de 2008 – 10:11 hs

    Enquanto isso o povo só ganha 5% de aumento, sendo que 4,5% equivalem a inflação do período, sendo aumento real apenas 0,50%, triste ver estas coisas.

  2. Jovem
    quarta-feira, 5 de novembro de 2008 – 10:32 hs

    Com a palavra a Base do Prefeito!!!
    Ou agora nesse assunto eles não são a maioria??
    É o mesmo percentual do funcionalismo???
    FICA !!! Esperando é claro!

  3. Erinio
    quarta-feira, 5 de novembro de 2008 – 11:09 hs

    E fazem o favor de tirar justo dois que votaram contra o aumento.
    Povo de Curitiba igual ao de Londrina: burro e ignorante.

  4. LADROAGEM...
    quarta-feira, 5 de novembro de 2008 – 11:54 hs

    Agora FICA povo.
    Fica com o salário de banana. Uma vez trouxa. Sempre trouxa.

    DEIXA OS HÓME TRABALHÁ…huahuahua

  5. MALUCO@BELEZA
    quarta-feira, 5 de novembro de 2008 – 13:58 hs

    O salário em sí, ao meu ver, não é tão significativo, pois, representa o valor equivalente de uma empresa de médio a grande porte, e ainda se levar em consideração as responsabilidades ou seja 1,5 milhão de pessoas nas mãos de 38 vereadores, um orçamento anual de R$ 3,7 bilhões, é troco. Por outro lado a ninguenzada deveria sim era analisar o gasto realizado para se elegerem, muito aí, mesmo que trabalhassem pelo dobro não pagariam o custo de campanha são 48 meses de salario 9 x 48= 432.000,00, ou seja irão trabalhar de graça!!!!!. São essas situações que deveriam ser olhado de perto pelo ministério público e tribunal de contas, a mão invisível que alimenta o sistema. O GRANDE SEGREDO ESTÁ NO ORÇAMENTO, NAS EMPREITEIRAS QUE DEVEM ADICIONAR CUSTOS INDECLARÁVEIS. POR FIM, NO FUNDO QUEM MANDA MESMO SÃO OS EMPREITEIROS E OS POLÍTICOS SÃO MEROS AGENCIADORES COMISSIONADOS. OLHEM PARA AS EMPRESAS DE LIXO, ONIBUS, TAXI, PUBLICIDADE, OBRAS PÚBLICAS, SAÚDE,….AÍ ESTÁ A GRANDE MÃO INVISÍVEL. O POVO SE DIVIRTAM COM ATLETIBA, JOGO DO BICHO, CARNAVAL,….

  6. Juliana
    quarta-feira, 5 de novembro de 2008 – 14:28 hs

    Campana, quem foi o UM contrário na votação?

  7. Luis Gringo
    quarta-feira, 5 de novembro de 2008 – 16:08 hs

    Sr jornalista honrado e reispeitado por todos ,poderia colocar a lista de vereadores que votarama a e contra o aumento?
    Acho que assim a noticia fica pela metade

  8. quarta-feira, 5 de novembro de 2008 – 23:56 hs

    Muito bom o comentário do maluco@Beleza no tocante a mão invisível.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*