Stephanes chama Protógenes Queiroz de maluco | Fábio Campana

Stephanes chama Protógenes Queiroz de maluco

O ministro da Agricultura Reinhold Stephanes chamou de maluco e irresponsável o delegado da Polícia Federal, Protógenes Queiroz. O ministro classificou de ridícula a denúncia que Protógenes fez durante uma palestra aos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

Na época, no final da década de 90, Stephanes era presidente do Banestado. O ministro explicou que o banco fez um depósito para pagar a fiança de um motoboy que havia sido preso por engano porque transportava malotes do banco, em uma transação normal dos dois lados da fronteira. Segundo o ministro, o juiz arbitrou um valor elevado, mas tudo foi esclarecido e o dinheiro voltou para o banco.

Ouça o desabafo do ministro, furioso com a denúncia do delegado, em entrevista hoje pela manhã a Denise Mello e Gladimir Nascimento, da Band News FM:

Ou clique aqui para baixar o arquivo em formato mp3.


22 comentários

  1. quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 12:57 hs

    gostaria de parabenizar esse site por ter divulgado em primeira mao a historia dos bebados do hotel.(juíza e policial)
    Imaginava que a imprensa nao teria coragem para tal ato.

    Sao avancos na liberdade de imprensa assim que demonstram que estamos no caminho certo

  2. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 13:12 hs

    Sei, carregava um malote com R$-5 milhões por engano. KKK

  3. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 13:23 hs

    Não tinha lido direito. É pior do que eu pensava. O ministro afirma que um “motoboy” foi preso quando transportava um malote contendo R$-5.000.000,00-, em uma “oporeção rotineira” na fronteira.
    Só na cabeça do ministro que é normal andar pelas ruas de Foz com tamanha quantia em dinheiro.

  4. quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 13:24 hs

    Caro Campana:

    Parece-no que o Del Protógenes é mais um que se intitula Professor de Deus. Acredito que no Paraná ele encontrará muitos amigos.

  5. Fernandes
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 14:12 hs

    Hummmmmm!!!!!!!!!!!!!

    Conversa mole para boi dormir!!!!

    Quer dizer que o ministro do Lula e amigo e ex-secretário do Requião fora outros carguinhos mais que acumula ininterruptamente desde a ditadura deu para contar estórias.

    A respeito dele também não podemos esquecer de ter sido a “ilustre” autoridade que no exercício do cargo tirou os direitos do aposentados enquanto pessoalmente tinha conseguido a aposentadoria muito novo.

    Com todo este curriculo ele que dar uma de ingênuo dizendo que mandou um moto-boy transportar 5 milhões pelas ruas de uma cidade da fronteira como fosse coisa normal?

    Todo dia vejo muitos carros fortes transportando na maioria da vezes muito menos dinheiro do que o moto-boy transportava e com seguranças armados de escopetas!

    Conta para o Requião, que come mamona como petisco, pois talvez ele acredite!

  6. ex-pectador
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 14:13 hs

    NÃO CONVECE NEM A SOGRA DO EZEQUIAS!!!!!!!

  7. Guardalupe
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 14:59 hs

    Este senhor q processe o delegado, quero ver se ele tem coragem…o pior tipo de político q já conheci.

  8. Luis Gringo
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 15:43 hs

    FERNANDES,VALE ESCLERECER..O TAL MINISTRO NÃO E AMIGO DO LULA E SIM INDICAÇÃO DO PMDB NACIONAL AO CARGO.
    TAL FIGURA FEZ CAMPANHA PARA O PSDB EM TODAS AS ELEIÇOES NACIONAIS.
    ESSA FIGURA APOIO O BETO AQUI EM CURITIBA
    ESSA FIGURA TEM UM FILHO DEPUTADO ESTADUAL QUE TB E CONTRA O GOVERNO NACIONAL E ESTADUAL,SO E A FOVOR DO CARGUINHO QUE O PAI OCUPA.

  9. irene
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 16:25 hs

    pra falar a verdade, na primeira hora eu estava dando a sombra da dúvida para o Stephanes. Mas agora, com essa historinha ridícula de moto-boy transportando malotes de banco no valor de 5 milhões! (lembrando que 15 anos atrás valiam mais que hoje, ) “numa operação rotineira” não dá mais. Pelo jeito o denunciador está certo, “ridícula” não é a acusação, é a explicação. Ou então, apenas supondo que a versão do Stephanes seja verdadeira, que irresponsabilidade por parte do gestor do banco, não é mesmo? Ah, lembrei, o banco era estatal e o dinheiro era do povo, então não precisava cuidar da grana, não é mesmo?

  10. Fabio
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 16:42 hs

    Em nosso país é que se enxerga alguém com vasto curriculum de vida pública, servindo aos mais diversos governos – supra-partidariamente – como um carreirista sem méritos. Seria, se em todos esses governos tivesse saído pelas portas dos fundos, e não o foi. Ademais, Stephanes conta com uma formação regulares das mais ricas, com publicações as mais diversas e estudos na Alemanha e outros países. Um homem público preparado.

    Agora mesmo, na montagem da equipe de Obama, que tanto agrada ao mundo todo que se diz intelectualizado, estão sendo valorizadas figuras com grande formação, conduta ilibada, história limpa e também com passagem pelos mais diversos governos, inclusive do governo Bush, derrotado nesta mesma eleição.

    Não é demérito ter uma carreira política, depende de que tipo de carreira, se limpa ou suja, se técnica ou politiqueira, se austera ou enriquecedora.

  11. jose
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 16:44 hs

    luis gringo (minúsculo sim):
    O Sr. Stephanes é MINISTRO DO GOVERNO LULA, de uma das pastas mais importantes para o País ….ou o Sr. Lula não manda nem em seu governo?

  12. Fernandes
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 17:04 hs

    Luis Gringo não tente explicar o que não tem explicação!

    Você veio dizer que quem pariu Mateus foi outro, mas como explicar que é o Lula quem o embala?

    Quem indicou o Stephanes foi a mesma que antes indicou o Rodrigues, a plenipotenciária Sociedade Rural Brasileira, a grande oligarquia agrária inimiga da reforma agrária, com a qual a cúpula de seu partido mantém acordo.

    Você tem dois caminhos o primeiro é acordar e ver o que é o governo a quem defende e romper com ele e o segundo é fazer o que o Lula, o Samek e os outros estão fazendo, compra uma fazenda e vai explorar a mão de obra semi-escrava plantando cana, plantando soja ou até mesmo pupunha.

    LARGA DE SER TROUXA!

  13. Luis Gringo
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 17:42 hs

    Fernandes,nada do que postei e mentira…
    Ele fez campanha para o Geraldo e o Serrra,sim
    Fez campanha para o Beto,sim.
    Tem um filho deputado,sim.
    Alias,ele apoio todas as privatizaçoes aqui no estado,inclisive o Banestado,Copel,
    Quanto a estar no ministerio,realmente foi indicaçao do PMDB,sim.
    E so para constar e ditado e quem pariu MOISES(não e Mateus)que BALANCE(e não embalar)o berço.
    Antes de falar,por favor…se informe “amigo”.

  14. Koba
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 17:51 hs

    Como o presidente do Banestado, admite que um moto-boy transporte na garupa de sua moto, em plena Foz do Iguaçu, um malote do Banestado contendo R$ 5.000.000,00 ?.
    Será que naquela época (1990) não existiam transportadoras de valores.
    O Banco Central sabe disso ???
    Essa é a mentira do ano, heim Sr. Stephanes ?

  15. Edit Silva
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 18:10 hs

    Sobre as especulações em torno das declarações do delegado Protógenes Queiroz, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, esclarece que:

    1. O motoboy, com 18 anos de idade na ocasião, era funcionário do Banestado e fazia o transporte de malote de documentos bancários, e não de dinheiro, entre as agências do banco, em Foz de Iguaçu, e na Ciudad de Leste, no Paraguai, diariamente;

    2. Sendo funcionário do Banestado e estando a serviço, o departamento jurídico do banco atuou, institucionalmente, na liberação do mesmo;

    3. Os valores pagos na fiança foram ressarcidos ao banco, judicialmente, quando confirmado o erro da Polícia Federal;

    4. À frente do Banestado, com missão de saneamento, sua gestão foi acompanha por uma auditoria permanente do Banco Central; e

    5. Dos dirigentes do Banestado, em 20 anos anteriores a sua gestão, é o único que não responde inquérito no Banco Central.

    Edit Silva – Assessora de Imprensa
    Ministério da Agricultura

  16. Mano da Vila
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 19:39 hs

    Cadeia pro stephanes já!

    Protógenes para Diretor da PF já!

  17. Cristiano
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 20:55 hs

    O Banco Central sabia desta transação normal dos dois lados da fronteira. feitas por moto boy do Banco ?

  18. Frederico Giusti
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 21:11 hs

    Qual a condição dessa Edit Silva responder pelo Ministro Reinhold Stephanes se a acusação é contra ele quando era Presidente do Banestado no governo Lerner? Ela é assessora de imprensa do Ministério cujo salário é pago por nós. Ele, Stephanes está usando a estrutura pública do Minstério da Agricultura para se defender de uma questão que ele deve faer como cidadão e não como Ministro. Isso é abuso de poder e autoridade. ele que responda pelo seus atos de forma pessoal e não usando a estrutura pública (do povo) e ainda mais para responder denúncia grave. Isso é uma forma de peculato, além da denúncia em si.
    O Paraná se envergonha mais uma vez do ministro que tem.

  19. Leoni
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 21:32 hs

    O filho do Ministro o Juninho falava mal adoidado do PT falou até dos dólares na cueca, pois agora tem essa contra o pai que se faz de Santo.
    Segura essa tranqueira.

  20. Pantagruel
    quarta-feira, 19 de novembro de 2008 – 21:59 hs

    Oh Edit: contra outra!

  21. Francis
    quinta-feira, 20 de novembro de 2008 – 14:50 hs

    Esta vai para o tal do VIGILANTE DO PORTÃO, o cara você lê jornal ou só dorme no serviço, o MALOTE era de CHEQUES compensados no país vizinho, numa extenção do BANCO DO ESTADO, e não em dinheiro.
    Presta atenção para não cometer o mesmo erro do tal delegado…
    Pois nós temos que nos orgulhar por termos um Homem público “PARANAESE”, sério que nos representa e muito bem no Governo Federal.

  22. leovanil
    quinta-feira, 20 de novembro de 2008 – 20:29 hs

    Hum, esse Francis é da família. Conheço pela letra.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*