Paraná e mais oito estados concentram 80% do PIB nacional | Fábio Campana

Paraná e mais oito estados concentram 80% do PIB nacional

80% do PIB brasileiro são provenientes de apenas oito das 27 unidades da Federação e estão concentrados em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia, Santa Catarina e Distrito Federal. Ainda assim, a concentração nessas oito regiões reduziu 1 ponto porcentual (de 79,7% do PIB para 78,7%, ou o equivalente a R$ 23,7 bilhões) entre 2002 e 2006, segundo mostra a pesquisa do PIB regional de 2006 divulgada hoje pelo IBGE.


5 comentários

  1. sexta-feira, 14 de novembro de 2008 – 22:52 hs

    Dando uma olhada melhor nesse estudo, vemos que a participação paranaense na economia brasileira foi descida a baixo ( 2002 – 5,98%, 2003 – 6,44%, 2004 – 6,31%, 2005 – 5,9% e em 2006 – 5,77%). Esse resultado se deve a uma politica industrial inexistente e problemas climáticos com quebra de safra. O resulltado nos diz que o Paraná está crescendo bem menos que o país ao contrário do que diz a imprensa demagoga ( TVE). Nós paranaenses estamos perdendo o bonde do desenvolvimento, isso já está demorando pra mudar, se é possível mudar com esse governo estadual. Essa é a ótima “politica social” prestada por esse bando de “engana trouxas” do palácio das araucarias: se preocupar com besteiras, criar impasses, atrapalhar o desenvolvimento e manter seu rebanho ( votos dos sem consciência) sobre controle…Requião, PMDB e PT, vcs são a vergonha do estado….Só são bons mesmo pra Santa Catarina ( que subiu de 3,77% em 2002 para 3,93% em 2006)…

  2. Zé do Coco
    sábado, 15 de novembro de 2008 – 9:48 hs

    Pois é, Senhor Campana, enquanto amargamos quedas de índices econômicos em que o Paraná sempre foi campeão, temos hoje de amargar outro dado nada elogioso ao Paraná: este é o estado em que o governo negligencia direitos basilares do cidadão. No link http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2008/11/15/ult5772u1553.jhtm se pode saber a que ponto desceu o respeito dos governantes pels direitos de cidadania dos menos validos da fortuna. A defensoria pública, direito garantido pela Constituição, é algo que no Paraná fica relegado ao fundo do baú.
    Quando vamos ter um governador que estenda ao cidadão menos aquinhoado os benefícios da Justiça dativa?

  3. jango
    sábado, 15 de novembro de 2008 – 10:18 hs

    Sandro disse bem.
    Tres mandatos requiôncos e o que ficará para a história ? O passivo para o povo pagar.
    Um levantamento parcial feito pelo Jornal do Estado identificou pelo menos quatro casos em que o governo paranaense ou já foi condenado a pagar, ou deve ser cobrado na Justiça por decisões e medidas tomadas na administração Requião, valores que passam de R$ 1,5 bilhão. “Em pelo menos um desses casos o prejuízo para os contribuintes paranaenses já é líquido e certo, pois não há mais como recorrer. Trata-se de R$ 400 milhões que o Estado foi condenado a pagar aos servidores do Judiciário, por conta de um reajuste salarial que Requião se recusou a pagar em 1992, quando ainda estava em seu primeiro mandato como governador. Em 2002, a categoria, depois de dez anos de batalha judicial, conseguiu o direito de receber o aumento, que até hoje espera na fila de precatórios do Estado para ser pago. As concessionárias calculam em R$ 170 milhões o montante que pretendem cobrar na Justiça por conta dos prejuízos materiais causados por invasões e depredações das praças de cobrança, os dias em que as cancelas foram mantidas abertas por manifestantes, desequilíbrios contratuais que não foram revistos pelo governo do Estado e os dias que as empresas deixaram de aplicar os reajustes tarifários por falta de autorização do Estado.” (coluna “Na ponta do lápis” de 07/10/07)
    E na semana passada mais uma conta para o povo pagar, conforme relatado neste blog dia 13/11/2008: STF obriga governo Requião a indenizar fazendeiro – Depois de 16 anos, chegou a conta. O governo do Paraná terá de pagar uma indenização pelos danos causados com a ocupação da fazenda São João do Cerro Agudo, que fica entre Palmas e Bituruna, na Região Sul, porque a Polícia Militar não cumpriu uma decisão judicial de retirar do local os integrantes do MST. Segundo declarações dadas a uma rádio pelo filho do pecuarista, a indenização é superior aos 3 milhões de reais.

  4. Ricardo
    sábado, 15 de novembro de 2008 – 13:47 hs

    De fato só um estado da federação foi pior que o Paraná (Mato Grosso) e essa desculpa de seca e não sei mais o que é meio fraca. Rio Grande do Sul é tão agrícola quanto o Paraná e cresceu acima da média nacional. Isso que lá o estado tá falido.

  5. sábado, 15 de novembro de 2008 – 22:44 hs

    fábio, a população brasileira é de 190 milhões;
    os oito estados têm mais de 70% disso; logo…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*