Justiça multa Beto Richa por propaganda irregular | Fábio Campana

Justiça multa Beto Richa por propaganda irregular

A Justiça condenou o prefeito de Curitiba, Beto Richa, a devolver R$ 603 mil ao município. O juiz Rodrigo Otávio do Amaral entendeu que uma campanha publicitária da Prefeitura veiculada no rádio e na televisão continha promoção pessoal de Richa.

A propaganda, veiculada em 2005, era sobre a redução da tarifa do transporte coletivo na cidade. Ainda cabe recurso. A campanha é da agência By Vivas.


24 comentários

  1. jose
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 15:01 hs

    Mas até ontem ele não era um santo? Ou isso já é um sinal de que a “frente” começou a ruir?Será que a mídia calada pelos gastos excessivos da prefeitura e agora dividida entre os dois “patrões”,irá também fustiga-lo? Até 2010 muita água vai rolar…
    Quantos escândalos ainda saberemos e quais morreremos na ignorância?

  2. eu mesmo.
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 15:45 hs

    Nada como o silêncio.

  3. Luis Gringo
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 16:03 hs

    LA VEM A PATRULHA,FALAR QUE O JUIZ E PETISTA

  4. publicitário
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 17:10 hs

    De onde será que vai sair o dinheiro para pagar essa multa… talvez venha da mesma fonte que pagou a vista os quinhentinho do Ezequias….ou será que o beto vai fazer dossie do juíz….

    depois dizem que só o requião se promove com dinheiro público…

    como é que se diz mesmo… assim caminha a humanidade …( frase nova essa)

  5. jorge
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 18:23 hs

    e o ghigone, não fala nada agora?

  6. Luis Carlos (break)
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 18:41 hs

    O juiz pega onibus? sabe da importancia da propaganda onde a população fica sabendo da redução na tarifa ou ele não tem nada a diser sobre almento do pedagio isso ele poderia se importar ao menos um pouquinho só. Há tem tambem uma materia importante na AL a ser votada a pedido do governador que vai prejudicar a populção que compra nos supermercados e o Juiz poderia muito bem dar uma olhadinha.

  7. NAGIB
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 18:45 hs

    Salvo melhor Juízo, em instância superior tudo será explicado.
    Divulgação de atos do Executivo é amparada por Lei. Se, Beto Richa baixou a tarifa tinha que tornar público, não havendo com isso, promoção pessoal.

  8. Jovem
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 18:51 hs

    Devia ser multado também por Excesso de Turismo!
    Está sempre em férias! E com a Grana do Povo!

  9. Sem Chances
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 19:01 hs

    Luiz Gringo – Volta pro Uruguay – La sim a vida é bela….

  10. Fernandes
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 20:17 hs

    Dos fatos concretos que foram os atos do Beto segurar os aumentos das tarifas e aos domingos reduzir a passagem para um real, o que hoje possibilita aos trabalhadores de baixa renda poderem usufruir mais das áreas de lazer, ninguém diz nada?

    Há quatro anos, Curitiba tinha a tarifa de ônibus mais cara do Brasil e hoje está nos patamares mais baixos, mesmo oferecendo uma rede integrada de linhas com a região metropolitana, além da possibilidade de fazer várias viagens pagando só uma passagem.

    Enquanto em Curitiba a passagem está 1,90 reais em Florianópolis está 2,30, em Porto Alegre 2,10, Em Brasília 3,00, Ponta Grossa 2,00, Paranavai 1,96, Londrina 2,00, Maringá 2,30, Cascavel 2,20, Foz do Iguaçu, sendo que na maioria destas cidades o transporte coletivo não é integrado!

    Ele tem mais é que comunicar os preços, pois são conquistas que a população teve em sua gestão!

  11. NAGIB
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 20:44 hs

    ô “Jovem”,
    Procure se informar melhor.
    Beto viajou com todas despesas pagas pelo governo da França, portanto, sem ônus algum para o erário público.

  12. Luis Gringo
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 21:53 hs

    DURANTE A CAMPANHA FOI DITO QUE SE GASTAVA MUITO COM PROPAGANDA,O JUIZ AGORA DIZ QUE ERA PROMOÇÃO PESSOAL ERA MENTIRA CLARO.
    DURANTE A CAMPANHA FOI DITO QUE FALTAVA VAGAS NAS CRECHES,O CQC MOSTROU NO PROTESTE JA,MENTIRA DE NOVO.
    QUANTAS OUTRAS MENTIRAS AINDA VÃO APARECER?
    NÃO TEM PIOR CEGO QUE AQUELE QUE NÃO QUER VER

  13. O Bocudo
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 22:16 hs

    Jovem

    Cante assim ciume d vc! Ciume d vc!Ciume d vc!

    Fazer o q neh enquanto vc defende o requiao o Rei dos Escandalos o Beto esta na Franca a convite e dando show!

  14. JUSTICEIRO
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 22:55 hs

    Eta sentencinha marota. É ou não verdade que o preço da passagem baixou, que foi o Beto Richa que teve culhão para pela primeira vez fazer isso em Curitiba? Ora se o fato é verdadeiro, só mesmo no Brasil para acontecer isso. Um governante honesto que faz um ato justo tem que pagar multa para dizer a verdade?
    E o reiBOBÂO

  15. Bino
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 23:46 hs

    Deveriam multar a tal da By Vivas e o sceretário de counicação da época.

  16. quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 2:44 hs

    E a SOGRA fantasma?

  17. Jovem
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 10:11 hs

    NAGIB E BOCUDO

    BETO Preguiça para Ministro do TURISMO!!
    Aliás, Curitiba já esteve lá com Dr. Rafael Nau dos 500 anos, qdo estava com Lerner!!!
    E o Povo, ÓÓÓÓ!!!!

  18. Jurandir
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 10:24 hs

    “O PT vai sangrar muito para recuperar a credibilidade junto ao eleitorado, depois dos escândalos do uso de caixa 2 nas campanhas eleitorais e do mensalão. O partido não pode ser condenado pelo erro de alguns.”

    Presidente Lula (entrevista ao Fantástico – Globo)

    Recordações:

    Governo Federal

    – Caso Pinheiro Landim
    – Caso Celso Daniel
    – Caso Toninho do PT
    – Escândalo dos Grampos Contra Políticos da Bahia
    – Escândalo do Proprinoduto
    – Abafamento na CPI do Banestado
    – Escândalo dos Gastos Públicos dos Ministros
    – Irregularidades do Fome Zero
    – Escândalo do DNIT (envolvendo os ministros Anderson Adauto e Sérgio Pimentel)
    – Escândalo do Ministério do Trabalho
    – Licitação Para a Compra de Gêneros Básicos
    – Caso Agnelo Queiroz (O ministro recebeu diárias do COB para os Jogos Panamericanos)
    – Escândalo do Ministério dos Esportes (Uso da estrutura do ministério para organizar a festa de aniversário do ministro Agnelo Queizoz)
    – Escândalo dos Gafanhotos (ou Máfia dos Gafanhotos)
    – Caso José Eduardo Dutra
    – Escândalo dos Frangos (em Roraima)
    – Várias Aberturas de Licitações da Presidência da República Para a Compra de Artigos de Luxo
    – Escândalo da Norospar (Associação Beneficente de Saúde do Noroeste do Paraná)
    – Expulsão dos Políticos do PT
    – Escândalo dos Bingos (Primeira grave crise política do governo Lula) (ou Caso Waldomiro Diniz)
    – Lei de Responsabilidade Fiscal (Recuos do governo federal da LRF)
    – Escândalo da ONG Ágora
    – Escândalo dos Corpos (Licitação do Governo Federal para a compra de 750 copos de cristal para vinho, champagne, licor e whisky)
    – Caso Henrique Meirelles
    – Caso Luiz Augusto Candiota (Diretor de Política Monetária do BC, é acusado de movimentar as contas no exterior e demitido por não explicar a movimentação)
    – Caso Cássio Caseb
    – Caso Kroll
    – Escândalo dos Vampiros
    – Uso dos Ministros dos Assessores em Campanha Eleitoral de 2004
    – Escândalo do PTB (Oferecimento do PT para ter apoio do PTB em troca de cargos, material de campanha e R$ 150 mil reais a cada deputado)
    – Caso Antônio Celso Cipriani
    – Irregularidades na Bolsa-Escola
    – Caso Flamarion Portela
    – Irregularidades na Bolsa-Família
    – Escândalo de Cartões de Crédito Corporativos da Presidência
    – Irregularidades do Programa Restaurante Popular (Projeto de restaurantes populares beneficia prefeituras administradas pelo PT)
    – Abuso de Medidas Provisórias no Governo Lula entre 2003 e 2004 (mais de 300)
    – Escândalo dos Correios (Segunda grave crise política do governo Lula. Também conhecido como Caso Maurício Marinho)
    – Escândalo do IRB
    – Escândalo da Novadata
    – Escândalo da Usina de Itaipu
    – Escândalo das Furnas
    – Escândalo do Mensalão (Terceira grave crise política do governo. Também conhecido como Mensalão)
    . Escândalo dos Correios (Segunda grave crise política do governo Lula. Também conhecido como Caso Maurício Marinho)
    – Escândalo do Mensalão (Terceira grave crise política do governo. Também conhecido como Mensalão)
    – Escândalo do Leão & Leão (República de Ribeirão Preto ou Máfia do Lixo ou Caso Leão & Leão)
    – Escândalo da Secom
    – Esquema de Corrupção no Diretório Nacional do PT
    – Escândalo da CPEM
    – Escândalo da SEBRAE (ou Caso Paulo Okamotto)
    – Escândalo dos Dólares na Cueca
    – Escândalo do Banco Santos
    – Escândalo Daniel Dantas – 60. Escândalo da Interbrazil
    – Caso Toninho da Barcelona
    – Escândalo da Gamecorp-Telemar (ou Caso Lulinha)

    – Escândalo da Quebra do Sigilo Bancário do Caseiro Francenildo (Quarta grave crise política do governo Lula. Também conhecido como Caso Francenildo Santos Costa)
    – Escândalo das Cartilhas do PT
    – Escândalo do Banco BMG (Empréstimos para aposentados)
    – Escândalo do Proer
    – Escândalo dos Fundos de Pensão (Gushiken)
    – Escândalo dos Grampos na Abin
    – Esquema do Plano Safra Legal (Máfia dos Cupins)
    – Escândalo do Mensalinho
    – Escândalo das Vendas de Madeira da Amazônia (ou Escândalo Ministério do Meio Ambiente).
    – Crise da Varig
    – Escândalo das Sanguessugas (Quinta grave crise política do governo Lula. Inicialmente conhecida como Operação Sanguessuga e Escândalo das Ambulâncias)
    – Escândalo dos Grampos no TSE
    – Escândalo do Dossiê (Sexta grave crise política do governo Lula)
    – ONG Unitrabalho
    – CPI das ONGs

    Governo Estadual

    – Nepotismo
    – Aditivos milionários à Pavibras
    – Superfaturamento das Tvs laranjas
    – Caixa 2 da Ceasa
    – Desvios de verba na Secretaria do Trabalho
    – Gastos milionários (R$ 76 milhões) nos cartões corporativos
    – Caso Elza Crispim
    – Escutas ilegais
    – Copel / Banco Santos
    – Gasto de R$ 140 milhões 2005 em propaganda em 2005 as véspera da eleição de reeleição
    – O secretário Mussi acusou o secretário Pisseti de cobrança de “pedágio” de 50% sobre o valor da publicidade distribuída pela Comunicação
    – Remanejamento e criação de cargos por decreto
    – Lançamento indevido de créditos a receber como dinheiro em caixa
    – Gastos de mais de R$ 150 milhões em propaganda em 2006
    – Direcionamento do edital para a compra de tratores
    – Falta de medicamentos especiais
    – Irregularidades no balanço de 2006, que aponta o déficit orçamentário de R$ 195,4 milhões
    – Uso indevido para propaganda pessoal da TV Educativa
    – Gastos entre 2003 a 2006 de R$ 210 milhões em diárias, passagens e locomoção no período. Uma média de R$ 52 milhões por ano, ou R$ 142 mil por dia (daria para construir 21 mil casas populares)
    – Seguros fraudulentos na Sanepar
    – Aumento dacriminalidade
    – O secretário de Comunicação Social, Airton Pissetti, gastou cerca de R$ 75 mil em ligações para o Paraguai
    – A empresa Telos S/A – pertencente ao marido da secretária Maria Marta Renner Weber Lunardon, Paulo Roberto Lunardon, e à mãe, Maria Luiza Renner Weber, faturou com o governo do estado cerca de meio milhão de reais.
    – A Cohapar gastou R$ 27 mil com alimentação e as despesas foram feitas em restaurantes de luxo no período de fevereiro de 2007 a fevereiro deste ano.
    – As empresas que mais colaboraram com a reeleição de Requião são beneficiárias de excelentes contratos.Somente nos últimos 16 meses do atual mandato, dez dos maiores colaboradores de Requião já contabilizam juntos uma receita de R$ 99.731.994,66 nas negociações com o governo
    – Reforma tributária que beneficia os ricos

    E a culpada é sogra?

  19. jose
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 10:51 hs

    Fernandes,me desculpe mas uma coisa não tem relação com a outra.Gastando 800 mil para divulgar ele poderia deixar outras 800 mil pessoas usarem a domingueira.Matemática é cruel.Além do mais não foi por altruísmo,que ele manteve a tarifa baixa.Foi represália às empresas que contribuiram à época muito mais para o Bertoldi do que para ele.

  20. jose
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 11:27 hs

    Jurandir, não sou PT.
    Somando isso tudo, não é chega nem perto do que o PSDB e o PFL(DEM) roubaram com as privatizações!!! Escandâlos? O PSDB abafou quase todos. Os que vc relaciona com Banestado,CC5, D.Dantas,são todos dessa turma.Façamos assim: Dou um pelo outro e não quero troco.

  21. Jovem
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 12:10 hs

    Esse Jurandir é um Grande Look!!!
    Mais de 50% da relação é coisa dos Tucanos e DEMônios!!!
    Fala sério Jurandir!
    Vc é Fantasma ou Gafanhoto!!!
    Ou vc é o próprio Ezequias?? Talvez a sogra???

  22. Jurandir
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 14:34 hs

    AO VELHO “JOVEM”

    VOCÊS NÃO AGUENTAM A VERDADE E QUEREM CONTINUAR SOFISMANDO SEM SEREM REBATIDOS!

    A LISTA TODA É DE VOCÊS!

    ASSUMAM!

    E SOBRE OS GAFANHOTOS PERGUNTE PARA OS DEPUTADOS ROMANELLI, NEREU, ELTON, BETI E TAMBÉM PARA O WALDIR PUGLIESI QUE ELES ESTÃO POR DENTRO DO ASSUNTO!

  23. Jurandir
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 14:38 hs

    Ao José

    O Beto prestou um serviço de utilidade pública ao anunciar as passagens a 1 real para a população saber e começar a usufruir do novo direito!

  24. Luis Gringo
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 21:23 hs

    JURANDIR,MEU FILHO…CALMA
    QUEM FOI CONDENADO FOI O BETO,E POR UM JUIZ.
    CUIDADO COM O CTRL-C, CTRL-V, ESTÃO MENTINDO PARA TI.
    QUEM TE PASSOU A LISTA FOI O NAGIB?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*