Funcionários da FIEP protestam contra morte de Karla | Fábio Campana

Funcionários da FIEP protestam contra morte de Karla


Na foto, Karla D’Arcanchy Antmann, morta de forma violenta pelo ex-marido, Samuel Nísio, na última sexta-feira. Hoje, Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher, às 18h, funcionários da Federação das Indústrias do Paraná, onde Karla trabalhava, vão fazer uma vigília de oração e protestar contra o crime.

A manifestação será em frente à Catedral Metropolitana hoje. Colegas e parentes estarão vestindo a camiseta com a foto de Karla. No protesto, também serão lembradas as mortes das meninas Rachel e Lavínia.

A mobilização é contra a possibilidade de, mediante fiança, o assassino ser solto nas próximas horas para responder o processo em liberdade. Karla foi morta com 9 facadas, no momento em que chegava no prédio onde morava. Deixou um filho de 8 anos de idade.


19 comentários

  1. eu mesmo.
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 16:04 hs

    vai dizer que é culpa do governo Requião também?

  2. Incrédulo
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 16:48 hs

    Uma morte violenta provocada por ciúme… Agora, antes de iniciar um relacionamento é preciso pedir laudo psiquiátrico. Onde vamos parar??????

  3. Geraldo
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 22:57 hs

    Conehci a Karla, uma lástima essa estupidez. Que a justiça mantenha esse maluco preso ou interne-o no manicômio judicário!!!

  4. quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 2:35 hs

    Infelizmente sse cara vai sair ileso da prisão e vai conhecer uma outra “VÍTIMA” que vai amá-lo que vai fazer a mesma coisa e a vida continua…

  5. CLOVIS PENA
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 6:42 hs

    Falta algo neste País.
    Brutal assassinato, que deixa marca, pela vida tirada com violência da mãe que o filho perde. E por isto, é provável, o menino se perderá na procura do lógico, na visão de um mundo de contrastes entre ter e perder. A justiça, por certo, será pouca.

  6. Antidrogas Curitiba
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 12:44 hs

    terror e panico.. que este lixo fique preso pro resto da vida depois eh claro de virar mamae na cadeia . Seu podre

  7. Ana
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 13:16 hs

    Que crueldade!!
    O que pensa um ser com essas atitudes..
    Tem mais é que ficar na cadéia jumento.. estúpido..

  8. NAGIB
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 14:04 hs

    “eu mesmo”,
    Não é culpa do teu chefe Requião, não…
    Um crime passional já comprovado.
    Por ciúmes, lamentavelmente, pessoas inocentes tombam a todo momento em todo o mundo.
    Nove facadas, um orfão de 8 anos, uma tragédia para todos.
    Tem casos como este que a pena de morte é pouco.

  9. Ilse
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 14:46 hs

    A culpa é do Requião, claro…Afinal, o ICMS de venda das facas está baixo demais…

  10. gilson
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 15:13 hs

    Em relação ao caso Rachel: TODO MUNDO JÁ ESQUECEU? e a polícia está fazendo o que mesmo?

  11. Ana Luiza Andrade
    quinta-feira, 27 de novembro de 2008 – 10:28 hs

    Gostaria de manifestar-me no sentido de apoiar completamente a família de Karla, que está se esforçando para que o assassino fique preso, o que me parece absurdo, mas assim é a lei. Seria preciso mudá-la em um caso desses! A lei teria que proteger a vítima e não o algoz.

  12. Tonyyahoo.com
    quinta-feira, 27 de novembro de 2008 – 11:05 hs

    liberdade provisoria em casos deste tipo deveria que ser revogada .Este homem nao tem nada a perder e suicidio nao eh uma opcao . Justica eh ficar preso como uma besta, que eh como ele se comportou ,pelo resto de seus dias ,a vitima nao teve chances por que o seu assassino deveria ter?

  13. Fábio Salvador
    quinta-feira, 27 de novembro de 2008 – 15:07 hs

    Muito justo!
    Tomara também que nos indignemos durante todos os dias, mobilizando-nos quando pobres e desconhecidos também forem assassinados.

  14. Gaia Dyczko
    sexta-feira, 28 de novembro de 2008 – 8:44 hs

    Como se uma tragédia dessa magnitude não fosse suficientemente traumatizante para a familia e amigos da vítima, a possibilidade de ver nas ruas o autor deste crime premeditado causa revolta e consternação. O sistema judicial brasileiro se faz cúmplice desse crime!
    Como cidadã brasileira quero deixar registrado aqui o meu repúdio contra essa medida que coloca em risco a vida de outras pessoas. O autor desse crime deve ficar sob vigilância constante, seja na prisão ou num hospital de doentes mentais e nunca solto nas ruas de uma cidade!

  15. sábado, 29 de novembro de 2008 – 8:10 hs

    Minha nossa.

    O que é isso?

    Até quando a insanidade ? É muita loucura solta.

    A Karla era um doce de pessoa. Foi minha estagiária na Companhia de Desenvolvimento de Curitiba há vários anos.

    A Lula, mãe dela, outra pessoa maravilhosa…

    Sem palavras.

    Meus sentimentos.

    Sérgio

  16. Consequencias
    sábado, 29 de novembro de 2008 – 10:04 hs

    É lamentável o ocorrido e incontáveis as conseguências. A perca de uma pessoa, a dor para seus famíliares de sua ausência, a falta que fará para seu filho menor… como está criança terá que lidar com seus sentimentos, com a saudades dos carinhos da mãe…, e com amor e ódio pelo pai…Como ficará sua cabeçinha?
    E a família deste casal?
    …. que como qqr outra criam seus filhos com amor e princípios para depois os perderem desta forma. Pois, para ambas família está sendo um choque…
    Uma perdendo a filha brutalmente…
    Outra saber que seu filho agiu brutalmente….
    Peço a Deus que console estas famílias e esta criança …
    Infelizmente o mundo está perdido a violência está tomando contas da mente das pessoas na hora de reagir e consequentemente gerado as tragédias que resultam em transtornos para os outros(familiares)… que sofrem em conjunto.

  17. Tonyyahoo.com
    domingo, 30 de novembro de 2008 – 10:28 hs

    PERDA de uma pessoa … nao massacre o Portugues Obrigado

  18. Carla Sarno
    domingo, 30 de novembro de 2008 – 18:53 hs

    My deepest condolences to the family of Karla. I am in shock and greatly saddened by her loss. Karla helped me when she visited the United States 20 years ago, a young teenager, beautiful and full of promise. She took care of my 8 year old son on several occasions, and I was greatly impressed by her gentleness and sensitivity. Unfortunately, we lost touch, but I always remembered Karla, and asked about her over the years. She is im my prayers and thoughts. I pray that her family and son wil heal and be consoled by all who knew and loved her. This violence must stop and in Karla’s memory, let us all find a way to put an end to these horrible crimes against innocent people.

  19. Andreia
    quarta-feira, 3 de dezembro de 2008 – 12:17 hs

    Que barbaridade… realmente é inacreditável imaginar que isto possa ter acontecido com a Karla, mãe de meu ex aluno… que pena. Meus sentimentos e justiça.! Fé em Deus!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*