Elogio à "laranja" | Fábio Campana

Elogio à “laranja”

Deu no Zé Beto

Está lá na Gazeta do Povo e no Portal da RPC: “Tevês laranja trazem mais motivação para a sala de aula”. É o título de uma reportagem de Denise Paro, com foto e tudo mais, publicada hoje. O conselheiro Mauricio Requião, do Tribunal de Contas, ex-secretário da Educação, e o irmão Roberto Requião, governador do Estado, vão emoldurar o elogio, depois de tanta bordoada que levaram e apesar de o processo sobre a compra das 22 mil telinhas ainda continuar sendo questionado, inclusive pelo Ministério Público.


11 comentários

  1. rodrigo lunardon
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 10:32 hs

    tal reportagem só poderia estar no “jornal laranja”…

  2. ronaldo
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 10:53 hs

    Perguntar não ofende, qual é o negócio desse meio de comunicação do Dr. Francisco da Cunha Pereira ?

  3. Astoufo
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 11:38 hs

    Será bons para os alunos.

  4. Vigilante do Portão
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 11:59 hs

    Será que o Requião prometeu soltar alguma verba publicitária para a gazetona?
    Vamos ficar atentos.
    O Lula manda todos os dias os editais da Itaipú, Caixa Econômica, Banco do Brasil, Denit e outros. Dá um dinheirão, pois é tabela cheia; Para os que não sabem o que é isso, vai a explicação: Em publicidade, tanto em jornais como na TV, existe a tabela cheia e a vazia. É como a compra de um bem qualquer, o vendedor diz que o preço é X, se o cliente levar, ótimo, caso perceba que o cliente não vai levar, o vendedor dá um desconto.
    O desconto, no caso da publicidade, costuma ser de 30%.
    Em muitos casos os tais 30% são pagos pelo anunciante e devolvidos pelo meio de comunicação, através das agências que “racham” com quem mandou fazer a peça publicitária.
    Era um dos esquemas do Marcos Valério. Lembram?

  5. jango
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 12:22 hs

    Até quando o Ministério Público “vai continuar questionando” a compra das tv laranjas sem manifestar a mais mínima conclusão clara e transparente à sociedade que lhes paga os mais régios salários para defender os direitos indisponíveis da cidadania e o interesse público ?

  6. Jovem
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 12:36 hs

    Gostei muito da reportagem!
    Realmente as TVs Laranjas são ótimas. Alta tecnologia nas salas de aula!
    Parabéns ao Maurício Requião!
    E Rossoni o que achou da reportagem???

  7. Genivaldo
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 12:43 hs

    mauricio esta processando a gazeta por noticias relativas as tvs.
    a publicacao desta nova versao faz parte do acordo para retirada das acoes.

  8. Pedro Taques
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 14:37 hs

    A Gazeta e a RPC vive em permanente situação de “prostituição” de informação, e linha editorial, sua famosa “independencia” está diretamente ligada ao fator de quem paga mais aos cofres da Impren$a Livre das Famílias Lemaski/Cunha Pereira !

  9. Parana Digital
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 14:55 hs

    O Paraná realizou um dos projetos de implantação de laboratórios de informática em escolas mais interessantes do mundo. O projeto tem sido elogiado em todos âmbitos, inclusive em comunidades científicas. E a gazetona ignorou, nunca noticiou. Estranho é o mínimo que se pode dizer.

  10. Claudio
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 16:37 hs

    Kingston lança pendrive com 32GB de memória

    Dispositivo tem garantia vitalícia e preço sugerido de R$ 479,90

    A Kingston Technology lançou nesta semana o DT150 de 32 GB, o pendrive de maior capacidade de armazenamento da família Data Traveler, da Kingston. O dispositivo é compatível com Windows Vista, XP, Windows 2000, Mac OS X 10.3 (e superior) e Linux 2.6 (ou superior).

    Ela tem garantia vitalícia e suporte técnico gratuito. Disponível na cor LARANJA, o DT150 de 32GB tem preço sugerido de R$ 479,90.

    O DT150 de 32GB pode funcionar com uma verdadeira biblioteca digital, possibilitando armazenar arquivos pessoais – músicas, fotos, vídeos e também documentos de trabalho.

    Segundo Jean-Pierre Cecillon, diretor regional da Kingston para o Brasil e o Cone Sul, a grande capacidade de armazenamento do DT150 de 32GB facilita e agiliza a vida do usuário, que não precisa se preocupar em compactar suas músicas, reduzir as fotos ou salvar grandes arquivos em vários documentos.

    – Percebemos que cada vez mais as pessoas estão preocupadas em levar consigo seus documentos digitais, sejam eles pessoais ou profissionais, e isso exige dispositivos de grande capacidade, como o DT150 de 32GB – destaca Cecillon.

    Maior fabricante mundial independente de produtos de memória, a Kingston projeta, fabrica e distribui produtos de memória para desktops, laptops, servidores e impressoras, e produtos de memória flash para PDAs, telefones celulares, câmeras digitais e reprodutores de MP3.

    A Kingston tem instalações fabris nos Estados Unidos, Malásia, Taiwan, China, e escritórios de vendas nos Estados Unidos, Reino Unido, Europa, Rússia, Austrália, Nova Zelândia, Índia, Taiwan, China, e América Latina. No Brasil, a Kingston está desde 1996.

    Fonte: ClicRBS

    http://www.clicrbs.com.br/especiais/jsp/default.jsp?template=2095.dwt&newsID=a2272083.htm&tab=00052&order=datepublished&espid=56&section=Not%EDcias&subTab=04825

  11. Claudio
    terça-feira, 11 de novembro de 2008 – 16:41 hs

    Se os pen drives ainda não chegaram, agora tem esses aí, de alta capacidade, caros e, melhor de tudo, na cor LARANJA…

    Dá pra imaginar o seguinte: a CEQUIPEL vende os pen-drives por R$ 700 em pregão eletrônico que participem empresas distribuidoras de medicamentos e que não dão lances.
    Depois o Rossoni compra um igualzinho em promoção por R$ 450 num site da internet e convoca a imprensa na Assembléia para apresentar a nota fiscal…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*