Críticas de Gleisi a Requião refletem posição do PT nacional | Fábio Campana

Críticas de Gleisi a Requião refletem posição do PT nacional


Gleisi Hoffmann não bateu em Requião sem o consentimento das lideranças nacionais do partido. Ponderada, equilibrada, antes de perder as estribeiras conversou com vários dirigentes nacionais, inclusive Gilberto Carvalho, secretário pessoal do presidente Lula, que provavelmente será o novo presidente nacional do PT.

Desta vez, Gleisi não sentiu nenhuma restrição para devolver as críticas e aleivosias de Requião contra o presidente Lula e seu governo. Ao contrário, o consenso dentro do PT é o de que Requião sempre procura posar de crítico do governo federal para esconder suas próprias limitações e erros.

Ninguém com relevância no PT engole as suas críticas e aprova sua tentativa de aproveitar a crise para ganhar protagonismo, inclusive com esse seminário que é organizado pelos críticos mais ácidos do governo Lula, entre eles Carlos Lessa, demitido do BNDES, e César Benjamin, que foi vice de Heloisa Helena, do PSOL.


15 comentários

  1. TO PAGANO
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 10:20 hs

    Agora vai ficar bonito… o PT e o Requião brigando… que coisa…. esle deveriam esperar um pouco mais, pois do jeito que as coisas vão, tanto para o PT como para o Requião, péssimas, deveriam se abraça para chorar sua incompetência juntos e, não perderem tempo em briguinhas, pois são farinha do mesmo saco. o mundo econônico esta voltando asos patamares reais de liquidez, a ciranda restiva do Lula, tão logo as coisa se acomodem vai acabar. A mascara de bom pastor e ilusão de bom gestor estão prestes e desaparecer. Então, estas briguinhas de nada valem, é briga de cachorro magro, dá um pouco de latição mas no final saem com o rabo entres a pernas e, ainda, como vítimas que, aliás é próprio destes personagens.

  2. HAVENGAR
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 10:27 hs

    O PT sempre soube com quem estava lidando, mas a pergunta é : Qual o problema em se fazer um seminário para discutir a críse do capitalismo e seus reflexos no País?

  3. Crazy Girl
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 10:34 hs

    Acho que a Gleisi ta sem rumo. Quer posar de defensora de LULA usando o PT, quando na verdade Partido é uma coisa, governo é outra. Agora exige lealdade dos deputados estaduais, mas ela mesmo não é leal a ninguem. Agora terá enormes dificuldades em se reeleger presidenta do PT. É o que dá achar que um casamento famoso ou a politica do “vinde a mim” podem ser a salvação de todas as lavouras.

  4. Geraldo
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 11:07 hs

    Isso aí Barbie, pelo menos algo de produtivo e inteligente vc faz, que é descer a borduna nesse despotazinho falido!!!

  5. Vicente Ferreira
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 11:08 hs

    Fico feliz que enfim o PT está tomando alguma posição em frente a esta draga chamada Requião. Que bom. Antes tarde do que nunca. Quem sabe restaure minha confiança perdida no partido.

  6. Começou!
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 11:36 hs

    Começou o desmonte da máquina. Que o que se viu não ia dar certo muitos sabiam. Agora, no ajuntamento dos cacos, começa-se a trabalhar 2010 e, parece-nos, que o PT já se descola do governador em busca de novas parcerias. Isso é política, pequena, mas política. Arre!

  7. Quem?
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 11:37 hs

    Enfim parece que a parceria, que não deu certo, está com os dias contados. Parece-nos que o cara da vez, saindo Bob Req, será Osmar Dias. O namoro já começou e até Carlos Lupi já vem aí. Ô politiquinha de arranjos estranhos, pois não?

  8. quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 12:51 hs

    Gleise só enxerga seu próprio umbigo,o resto é balela. Mas qualquer petista é assim ,reza uma coisa quando quer dizer outra, no caso em questão ,quer mais boquinha ou mais verba, é o capitalismo do partidão;lucro,lucro e lucro (só prá eles). Daí a discutir crises do capitalismo ,fica meio esquisito,pois arrotam socialismo para a platéia.

  9. petista
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 13:47 hs

    Gleisi, que só pensa em refazer sua imagem e defender seu ministro, busca com estas posições uma aproximação de Osmar Dias para ter um palanque melhor para 2010. Se tivéssem vergonha sairiam do governo já.
    Quanta hipocrisia!

  10. Fernandes
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 14:19 hs

    O Brasil passa por reprimarização

    Mariana Durão

    Da ala dos heterodoxos, Reinaldo Gonçalves lança “A Economia Política do Governo Lula”, livro em parceria com o também economista Luiz Filgueiras. Professor do Instituto de Economia da UFRJ, Gonçalves diz que o trabalho visa a esclarecer a esquerda “perplexa” e todos interessados em entender para onde vai o Brasil.
    Para ele, a vulnerabilidade externa do Brasil não diminuiu. O Brasil passa por “reprimarização” da pauta de exportações e caminha para uma especialização retrógrada. “O País só tem competitividade em produtos agrícolas e minerais. Há uma desindustrialização relativa ao resto do mundo.”

    O livro “A Economia Política do Governo Lula” não poupa críticas à política macroeconômica e social do PT. É possível resumir seus principais pontos de discordância em relação à administração do governo Lula?

    Reinaldo Gonçalves: A primeira coisa é que o desempenho macroeconômico é medíocre, não só comparando com outros países, mas com a história do Brasil. Analisamos as principais variáveis macroeconômicas: variação da renda, hiato de crescimento (diferencial entre a variação da renda no Brasil e no mundo), investimento, vulnerabilidade externa, inflação e dívida pública.

    Comparando o Brasil do governo Lula com o mundo e com os governos republicanos no Brasil (1890-2006), não só ano a ano como os 30 mandatos, o atual governo é medíocre e desfavorável nas quatro primeiras variáveis.

    Um ponto agravante é que isso acontece em um contexto internacional extraordinário. Estamos perdendo uma oportunidade histórica ímpar. Pelas escolhas de Lula estamos perdendo um ciclo extraordinário, aproveitado por países como Argentina e Venezuela. A avaliação geral do Governo Lula no livro é feita pelo Índice de Desempenho Presidencial (IDP – criado por Gonçalves e Filgueiras). O IDP médio do presidente Lula (medido de 0 a 100) é de 43,8, abaixo da média do conjunto dos presidentes brasileiros (57,5).

    Entrevista:

    http://blog.controversia.com.br/2007/09/12/o-brasil-passa-por-reprimarizacao/

  11. quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 15:02 hs

    Não se preocupem, o seminário tem tudo para dar errado. Com a liderança de Requião, somente reunirá o Doático, Mezadri, Delazari, Benedito, Stedile, os representantes de Evo Morales e um peão da Venezuela. Alguém mais perde tempo com o Requião?

  12. andriewlly.vogue
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 16:13 hs

    E isso aí DRAº GLEISI TODA ATITUDE QUE A SENHORA TOMAR OS MILITANTES DO PT IRÁ COM VC EU POR EXEMPLO SOFRI A MAIR VIOLAÇÃO DE DIREITOS HUMANOS DO PARANA NESTAS ELEIÇÃO SENDO PRESSA COMO CANDITADA SENDO QUE NA COMFERENCIA ESTADUAL DE DIREITOS HUMANOS O GOVERNO ESYTADUAL NÃO CUMPRIU COM SUAS PROMESSAS DO DOCUMENTO ASSINADO NA COMFERENCIA

  13. Guardalupe
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 17:48 hs

    Meu Deus!!!

  14. olho de àguia
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 18:53 hs

    Porque a bonequinha de louça não fez as críticas antes das eleições? Acreditava no apoio num possível segundo turno? Tô vendo a dobradinha MM(marido ministro) Dep. Federal e a esposa Dep. Estadual. Certamente apoiando Osmar Dias para Governador. Puro opurtunismo de vira cocho.

  15. Léo
    quinta-feira, 13 de novembro de 2008 – 20:49 hs

    Requião: dá pau nessa ptzada incompetente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*