Blumenau raciona água: 5 litros por pessoa | Fábio Campana

Blumenau raciona água: 5 litros por pessoa

Blumenau, uma das cidades mais afetadas pelas chuvas em Santa Catarina, está com mais de 3 mil pessoas desabrigadas e 20 mil desalojadas (aquelas que conseguem abrigo em casas de amigos ou parentes).

O município decretou estado de calamidade pública e pede doações. O prefeito, João Paulo Kleinübing, disse que a grande necessidade é de colchões, alimentos e cobertores.

“Blumenau está totalmente sem água. O abastecimento está sendo feito através de carros-pipa. Cada pessoa pode levar pra casa até 5 litros”, disse, em entrevista à repórter Aline castro, da Band News FM. Ouça:

Ou clique aqui para baixar o arquivo em formato mp3.

Doações

Em Curitiba, o endereço do Corpo de Bombeiros para doações é Rua Nunes Machado, número 100, no Centro. Para doar volumes maiores, as pessoas podem ligar na Defesa Civil no 3350-2637.
As doações em dinheiro podem ser feitas em várias contas correntes, os números estão no site da Prefeitura de Blumenau.

Em dinheiro:

BESC
Agência: 003-5
C/C: 400.000-3

Banco do Brasil
Agência: 0095-7
C/C: 400.000-5
(PMB – Calamidade Pública)

Caixa Econômica Federal
Agência: 0411
C/C: 80.000-0


3 comentários

  1. Jurandir
    terça-feira, 25 de novembro de 2008 – 23:00 hs

    Relato que recebemos de um amigo londrinense que atualmente mora em Blumenau:

    LUIZ
    Olá Amigos,
    Estou conseguindo contato com o mundo apenas hoje, estamos desde o final da tarde de sábado sem luz, internet, telefone funcionando precariamente, falta de água e muita mais muita dor e profunda tristeza.
    O cenário que vemos ao abrir as porta de nossas casas é desolador, pessoas que perderam tudo andando pelas ruas sujos de barro é uma cena indescritível, lembra o cenário de um pós guerra, fica até difícil comentar e segurar as lagrimas.

    Vi por várias vezes pela TV enchentes em diferentes lugares, mas nunca estive presente em uma delas, e posso afirmar que apenas quem passa por uma situação desta pode imaginar o tamanho da desolação.

    Estávamos a pelo menos quatro meses com chuvas sem maiores problemas, mas no sábado e domingo choveu algo próximo de 200 mm, sobre uma terra encharcada pelos vários meses de chuva foi estopim para esta que é sim a maior tragédia vivida por esta região.

    Em 1983, ano da grande enchente, a tragédia foi grande, porém não tivemos os deslizamentos de terras.

    A deste final semana, além da enchente, o grande fantasma foram os deslizamentos, que em poucos segundos levaram diversas casas com se fossem feitas de isopor, houveram casos de até quinze casas soterradas de uma só vez. A região do Baú que pertence ao município vizinho de Gaspar, era um vale, digo era, pois não existe mais os morros que cercavam este vale vieram abaixo quase ao mesmo tempo, passaram dias ilhados foram resgatados apenas pelos helicópteros do exercito, mas sem duvida nenhuma, até por relatos dos sobreviventes boa parte não tiveram chances de escapar com vida e só serão retirados do local quando todos os sobreviventes tiverem sido resgatados e alojados.

    Os números divulgados pela defesa civil do numero de mortos relatam apenas os localizados e os identificados. Quanto aos desabrigados apenas os que se encontram nos abrigos.

    Graças a Deus, não tive maiores problemas com esta calamidade, nem por isso deixo de compartilhar a dor com muitas pessoas que perderam tudo, casa, carro, moveis, e principalmente com as que perderam seus entes queridos.

    Quem puder ajudar estas pessoas, por favor ajudem, ainda que seja apenas com suas orações.

    Pontos positivos:
    – Brilhante trabalho do exercito brasileiro, que não está medindo esforços para ajudar.
    – O prefeito João Paulo Kleinubing arregaçou as mangas e foi para o fronte.
    – A defesa civil de Blumenau, incansável.
    – A solidariedade do povo, principalmente os mais afetados, se sobrou um pão, eles
    dividem.
    – Os bombeiros – bravos destemidos.

    Ponto negativo e revoltante:

    -TURISMO SÁDICO – pessoas que não tiveram nenhum tipo de problema desfilam pela cidade tirando fotos, filmando a desgraça alheia sem ajudar em nada, pelo contrario atrapalhando inclusive os trabalhos de resgate do exercito e bombeiros, estas pessoas deveriam se envergonhar.

  2. Zé do Coco
    quarta-feira, 26 de novembro de 2008 – 14:03 hs

    Continuo achando que as pessoas não têm nada que ficar ajudando nessas coisas. Que os políticos porcos que despejaram promessas em campanhas sejam pessoalmente onerados, porque se passaram VINTE E POUCOS ANOS desde o último desastre natural e nada foi feito por aquele povo.
    E eles também tiveram sua cota de erros, por ter escolhido os parasitas e bernes que hoje tomaram os lugares dos antigos e tampouco fizeram alguma coisa.
    Com a palavra o demagogo governador de Santa Catarina, do PMDB comme il faut… ONDE ESTÃO, senhor governador, as obras de infra-estrutura prometidas quando se candidatou a governador de Santa Catarina?

  3. jean
    quinta-feira, 18 de dezembro de 2008 – 0:40 hs

    perdi minha casa e terreno, que ficava no bairro agua verde.
    era uma casa boa de 3 qurtos sala, 2 banheiro de alvenaria etc…
    quero saber como será a casa que o governo irá nos dar? a mim, no caso, e tambem a muitas outras familias que se encontram na mesma situaçao qe a minha.
    seá uma casa parecida com que tinhamos?
    nao acho justo, ganharmos qualquer coisa e ficar por isto mesmo. afinal de contas pagamos nossos impostos durante anos correspondente com a casa que tinhamos.
    o que devo fazer a respeito desse assunto? se alguem puder me ajudar, eu aguardo respostas
    obrigado
    jean

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*