Secretário do PT critica os companheiros que tornaram pública a discussão sobre o partido | Fábio Campana

Secretário do PT critica os companheiros que tornaram pública a discussão sobre o partido

Roupa suja se lava em casa, diz o secretário-geral do PT no Paraná, Florisvaldo Souza. Ele criticou a atitude de seus companheiros que tornaram público o debate sobre os rumos do partido neste blog.

Na quarta-feira, publicamos as cartas de Ivo Pugnaloni e Mario Mello, que esperam ampla discussão e transformação interna. Florisvaldo quer enquadrar: diz que a discussão é boa, mas exige que os companheiros tenham “cuidado com a forma”.

Nem todos os petistas concordam, por exemplo, com a aliança com Ratinho Júnior, ou com a subordinação do partido a Requião. O PT brigou décadas para conquistar sua posição de protagonismo absoluto na esquerda. Mas enquanto o partido cresceu no país afora, no Paraná, rebocado pelo atual governo, o PT encolheu.

Os militantes históricos demandam explicações.


18 comentários

  1. claudio
    domingo, 12 de outubro de 2008 – 22:37 hs

    MAS O BETO RICHA ESTA TIRANDO MAÇÃ PODRE DO SEU BALAIO VEJA O QUE DIZ A GAZETA DO POVO

    Secretariado 2

    Fontes muito próximas do prefeito informam que a exceção já tem nome. Chama-se Neivo Beraldin, atual secretário municipal de Esportes, que não permanecerá no cargo. Antes de viajar em férias para os Estados Unidos, teria chegado ao conhecimento de Beto Richa o resultado de investigações policiais que implicariam o auxiliar em situações consideradas bastante desabonadoras. Beraldin aposta agora numa possibilidade, aparentemente remota: se o deputado Antonio Belinati eleger-se prefeito de Londrina, poderá assumir uma cadeira de suplente na Assembléia. Caso contrário…

  2. Mano da Vila
    domingo, 12 de outubro de 2008 – 22:56 hs

    Quem diz que Requião é esquerda fecha os olhos para o presente.

    Nem o atual PT é esquerda. Pois ao agradar banqueiros e grandes oligopólios e institucionalizar a esmola (bolsa família e etc) se afasta da esquerda nativa e se aproxima da direita eclesiástica.

    Adeus PT! Adeus Esqueda!

  3. Mano da Vila
    domingo, 12 de outubro de 2008 – 22:57 hs

    Quem diz que Requião é esquerda fecha os olhos para o presente.

    Nem o atual PT é esquerda. Pois ao agradar banqueiros e grandes oligopólios e institucionalizar a esmola (bolsa família e etc) se afasta da esquerda nativa e se aproxima da direita eclesiástica.

    Adeus PT! Adeus Esquerda!

  4. CLOVIS PENA
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 5:50 hs

    O PT do Paraná, a exemplo de algumas instituições corporativas de trabalhadores, sofre de uma anomalia de origem.
    José Richa, há trinta anos chamou o pessoal mais à esquerda das pastorais e deu-lhes espaços no governo. Ali começou o PT funcionário paranaense. Ideológico exagerado, em princípio, mas as cabeças sob comando.
    Episódio similar repetiu-se com Requião na Prefeitura.
    Assim, formou-se a cultura hoje conhecida.
    Partido com desempenho político a conferir e administrativo sem eficácia, notadamente funcionário, com ênfase nas áreas do trabalho e da agricultura. É só fazer um retrospecto dos resultados das gestões nestas áreas. A mais recente, do Secretário Padre Roque, candidato à vereador em Ponta Grossa.
    Hoje o PT tem objetivos duvidosos no Paraná, até como auxiliar em coligações.

  5. Guardalupe
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 7:34 hs

    Ei, q tal o pessoal do “1/2” ambiente, explicar aqui pro povo q vive no capão raso, Parque Industrial, proximo ao “Mato da Ivone”, o porque de terem permitido q uma duzia de APP, minas de água q jorravam no campo fossem fechadas ou aterradas pelos gulosos especuladadores imobiliarios q assolam Curitiba.
    Pergunto, o municipio não tem politica ambiental q possa conservar estes olhos d’água, caso não tenham, chamem alguem do municipio de Extrema em Minas.

  6. claudio mané
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 7:36 hs

    Esse CLAUDIO é um MANÉ TIPICO ; quanta bobagem e quanta mentira e quanto veneno em um unico POST – senão vejamos: Qual é e onde está correndo a tal “investigação policial”? Na verdade tem muita gente querendo um carguinho junto ao Beto Richa…..e como tambem tem muito jornalista famoso querendo o coro do ex deputado neivo beraldin em função da CPI do Banestado….entao…ja viu…É A UNIAO PERFEITA DO URUBU COM A CARNIÇA!

  7. Observador Atento
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 7:39 hs

    Na verdade ele esta ciriticando é a direção do PT em seu BLOG – senão vejamos:

    …”O Paraná tem um povo muito conservador. Os adversários usaram máquinas poderosas. As lideranças nacionais e estaduais do PT foram os grandes ausentes nas campanhas e por aí vai… E, tudo isto é verdade. Porém muito pouco para uma avaliação.

    Portanto, acho melhor construir uma linha que passa pela ausência de um projeto político que leve a disputa de poder no Estado. Isto ficou muito claro neste processo eleitoral.

    Esta falta de projeto faz com que o PT-PR não tenha uma direção com capacidade de gerenciar a política, fica muito claro na articulação de alianças para as eleições de 2008….”

  8. O pensador
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 9:22 hs

    Muito engraçado a preocupação de Florisvaldo pelo “cuidado com a forma”. Quando o molde desastrado e incoerente de chefões do PT curitibano expôs-se no horário eleitoral de Curitiba, como exigir cuidado? Quando Políticos do partido, não candidatos a vereador, ocuparam espaços indevidos na TV, para colar a própria imagem em parentes candidatos, como pedir “cuidado de forma” aos vereadores preteridos?
    O PT perdeu mesmo o bom senso. Lavar roupa suja entre quatro paredes? Nem que a vaca tussa.
    O partido encalacrou-se nas mãos de uns poucos “iluminados”, sem perspicácia e respeito à rota do idealismo de muitos. Agora é tarde demais para a lavagem de roupa suja, já que se sujou a própria água estagnada.

  9. Tudo é o mesmo!
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 9:35 hs

    Na realidade quem moralmente venceu a Convenção foi o Tadeu, pois para a Gleisi ser a candidata, o que aconteceu por uma pequena diferença de votos, o seu grupo teve de usar uma super máquina.

    O pouco que resta da verdadeira militância, a que ainda mantém o discurso histórico do Partido, foi contra o grupo nacionalmente majoritário e depois da Convenção ganha pela candidata usando meios nada ortodoxos, não se sentiu representada e motivada ir para as ruas.

    Durante este processo a Gleisi fez apologia ao Jaime Lerner, estabeleceu um discurso conivente com a atual realidade ao dizer que iria “melhorar o que está bom” sem estabelecer um projeto estratégico de ruptura, fez aliança com o grupo do Ratinho, aquele mesmo que foi um dos deputados do Collor, afastou os quadros partidários mais a esquerda e vinculados aos movimentos sociais do comando da campanha, não estabeleceu uma correia de transmissão com a base, etc..

    A VELHA MILITÂNCIA IDEOLÓGICA NÃO CONSEGUIU VER NELA E NO DISCURSO DE SUA CAMPANHA O HISTÓRICO IDEAL PARTIDÁRIO!

  10. Antonio W
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 10:00 hs

    Os emblemáticos “Fora FHC, Fora FMI” têm a caligrafia do PT. Se esse partido não tivesse se vendido ao Requião, certamente veríamos tais frases novamente editadas nos muros do Paraná.

  11. ANDRE NOGUEIRA
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 10:38 hs

    Esse na foto é o Joao Ivo Calef do PMDB (ex PT) e nao o Florisvaldo…

  12. Políco imparcial.
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 11:24 hs

    O PT cresceu no Paraná sim… Se deixarem de lado as 4 grandes, mesmo tendo um número menor de candidaturas a prefeito em 2008 que 2004, aumentou cerca de 15% os eleitores que votaram no PT.
    O problema foi nas gdes cidades. A reeleição foi tranquila nesse anos, graças ao bom momento que vive o país. Ctba, por exemplo, a atuação do governo federal ajudou o Beto Bicha. Londrina 08 anos de PT todos sabiam que seriam difícil. Maringá reeleição. ponta Grossa o PT não unificou.

  13. Marcelo Rondanis
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 12:02 hs

    Quero ver o Ivo, Mario Mello, Messias e Cordiolli comparecem a reunião do dia 20 para falar o que falam por trás e pelos emails distribuidos por aí. Ai vamos perguntar a eles: onde andaram voces na campanha? Estavam apoiando algum candidato do PT em outro estado da federação? Pois por aqui não foram vistos.

  14. Guardalupe
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 12:57 hs

    Este menino Florisvaldo gosta mesmo é de supor q ele é o grande articulador desta obra “perfumada” pelo grupo majoritário. Soubesse ele q todo odor da “roupa suja” q paira sobre o PT nativo decorre destes “acordos” q atrai “Ratos”, “Pulgas” e “Gafonhotos” e q esta “condição” obriga a busca de um novo espaço para os militantes oprimidos e desalojados pelos “interesses” q não permitem q se discutam os “meios” q levaram por exemplo: a se ter uma candidatura imposta goela abaixo como a da Gleisi.

    Será q ele já mudou aquele “discurso” do retrovisor?

  15. segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 13:53 hs

    O secretário aí está certo!!! A Gleisi já encheu o suficiente… Esse zumzumzum só interessa para eles mesmos.

  16. XÍIIII
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 14:17 hs

    Xíiii, dia vinte vai pegar fogo. É claro que por ter tomado as paginas dos blogs alguns ficaram na bronca. Mas, política não é para ficar estanqueada aos Partidos. Esse negócio de “no escurinho do cinema” é que possibilita a perpetuação de dirigentes e aúlicos que não tem compromisso algum com ninguém. Quando determinados assuntos, explosivos por vezes, chegam aos blogs permite que mais e mais militantes tomem contato e passem, assim, a participar do debate. Isso é política. Agora se ficar somente nos bastidores e entre os que se julgam os maiorais nõa se resolve nada. Dão-se tapinhas nas costas e tudo será como dantes.

  17. Ricardo Manfron
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 14:34 hs

    O Floris diz no seu blog que o PT esta cansado de gente usar a legenda do partido para se projetar e conseguir um cargo legislativo. Esta falando de quem mesmo??

  18. Guardalupe
    segunda-feira, 13 de outubro de 2008 – 23:36 hs

    “Por amar em ti algo mais do que tu, eu te mutilo”

    Lacan já havia tratado deste apego e neste momento o dito fica bem ilustrado para a questão elaborada pelo Pensador quando demonstra materializando que o “cuidado com a forma” nada mais é se não a mutilação que Florisvaldo insiste em não perceber.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*