"Palavra e ato não se distanciam quando as palavras não são vazias e os atos não são brutais", Hanna Arendt | Fábio Campana

“Palavra e ato não se distanciam quando as palavras não são vazias e os atos não são brutais”, Hanna Arendt


Um comentário

  1. Tucanoide
    quarta-feira, 8 de outubro de 2008 – 7:49 hs

    Hanna Arendt nos traz grandes ensinamentos:

    Tem tambem essa:

    A suposição de que a identidade de uma pessoa transcende, em grandeza e importância, tudo o que ela possa fazer ou produzir é um elemento indispensável da dignidade humana. (…) Só os vulgares consentirão em atribuir a sua dignidade ao que fizeram; em virtude dessa condescendência serão «escravos e prisioneiros» das suas próprias faculdades e descobrirão, caso lhes reste algo mais que mera vaidade estulta, que ser escravo e prisioneiro de si mesmo é tão ou mais amargo e humilhante que ser escravo de outrem.

    Hanna Arendt em “A Condição Humana”

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*