Mantido veto à lei que restringia empresas clandestinas de segurança | Fábio Campana

Mantido veto à lei que restringia empresas clandestinas de segurança

O projeto da vereadora Roseli Isidoro, do PT, levou em conta situações reais ocorridas em Curitiba, como o assassinato do jovem Bruno Stroebel, por vigilantes da empresa de segurança privada Centronic.

Mas não vingou. Valeu o veto do prefeito Beto Richa ao projeto de Roseli Isidoro que impunha restrições às empresas de segurança clandestina em Curitiba.

Em votação secreta, o veto foi mantido por 25 votos contra 7. Seis vereadores faltaram à votação. O Projeto trata do processo de concessão de alvarás para o funcionamento das empresas de segurança privada na Cidade de Curitiba. Para emitir alvará, o projeto propõe que a Prefeitura exija impressão de notas fiscais com o número da licença emitida pela Política Federal.

Além, de propor critérios rigorosos para a autorização de impressão de notas fiscais das empresas de segurança privada na capital. A exigência de documentação extra serviria como indutor à regulamentação no município “O que acontece é que a Prefeitura ao emitir alvará sem esta licença da PF contribui para o livre funcionamento de empresas de segurança clandestinas, que por sua vez não tem responsabilidade, por exemplo, na qualificação dos seus quadros profissionais.” Muitas empresas atualmente ao conseguirem o alvará da Prefeitura funcionam sem a autorização da Polícia Federal, caracterizando-se desta forma atuação clandestina.

A iniciativa da Vereadora ao elaborar o projeto se deu logo após o assassinato do jovem Bruno Stroebel, vítima de tortura e assassinato por seguranças da empresa Centronic. O vereador Jorge Bernardi (PDT), favorável à derrubada do veto, recordou que o assassinato que deu origem à discussão completou um ano neste mês.


20 comentários

  1. Ricardo
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 11:50 hs

    FICA BETO!

  2. Rosileia
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 12:10 hs

    É vereadora, projetos como esse tem que ser vetado mesmo (só pra fazer média, ganhar voto) e nem assim vossa excelência se elegeu. Crie um projeto que resolva o problema, e não aconteça o famoso jeitinho brasileiro, só paliativo.
    Desde quando, o fato de colocar na nota fiscal o numero da licença da policia federal, vai impedir a atuação dessa empresas clandestinas. Tem é que intencificar a fiscalização.

    “Diz um politico, MA: se as entidades e orgãos públicos fizessem seu papel/trabalho e fiscalizasse, não teriamos problemas de caixa público (poderiamos diminuir a carga tributária em vez de aumentar) e muitos problemas seriam resolvidos.”

    Esta lei que foi criada vai só dizer que resolveu, pois em frente da minha casa (no centro de curitiba) tem uma boate que não tem alvará e funciona todo dia, e já faz 2 anos e 1/2. E nada é feito.

    LEI PALIATIVA NÃO É LEI, É INCOMODO

  3. bola oito
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 12:35 hs

    parabéns pela iniciativa roseli.

    tambem é bom saber que ainda tem mulher bonita no PT.

    abraços.

  4. O Povo
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 12:39 hs

    Acredito que só com uma fiscalização constante por parte dos órgãos competentes e a fiscalização e controle destas Empresas por parte da Polícia Federal, é que vai coibir o abuso indiscriminado destas Empresas que abrem e fecham com CNPJ diferentes e mantém sempre a mesma má estrutura e treinamentos falhos ao seu pessoal despreparados e truculentos! A Lei tem que ser cumprida para todos de maneira contundente e não faz de conta!

  5. Alexandre
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 12:43 hs

    Pena que os votos são secretos, pois é bem provável que a própria vereadora Roseli tem votado para derrubar o veto. Em época de eleições e fim de mandato, não seria nenhuma surpresa que o projeto só tenha existido para buscar dinheiro junto a estas mesmas empresas.

  6. Junior
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 12:55 hs

    Interessante a repercussão toda desse fato envolvendo a Centronic.
    Evidentemente houve excessos por parte dos funcionários da empresa, porém, parece que a sociedade não percebe que o cidadão morto na ação dos vigilantes não era nenhum cidadão de conduta ilibada, haja visto que tudo isso aconteceu devido ao ato de vandalismo praticado pelo mesmo.
    Deixo claro que não compactuo com o excesso, e os respionsáveis devem, sim, ter a punição merecida, mas vamos analisar ambos os lados desse fato. Daqui a pouco o estudante morto vai virar Mártir, ser Canonizado, ou algo similar, pois o “coitadinho” foi vítima de uma sociedade cruel. Óbvio que isso não justifica a ação brutal da qual foi vítima.
    Parece que a vereadora não foiinformada de que a Centronic é uma empresa legalmente constituída, que não age na clandestinidade, e isso não impediu o excesso que teve como consequência a orte do estudante.
    Parece que ela quer aproveitar os últimos meses de ‘fama’…

  7. Almir Carvalho
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 12:56 hs

    O papel de fiscalização é da Prefeitura e demais órgãos competentes como Policia Federal.

    Como no citado exemplo, caso o código de licença estivesse na Nota fiscal possibilitaria a checagem por parte do contratante da veracidade do mesmo.

    Discordo também quanto a lei ser paliativa, acho que a vereadora cumpriu seu papel de LEGISLADORA. Talvez a concepção de parlamentar para o colega esteja um pouco equivocada, ou será que o Vereador deveria sair de empresa em empresa verificando a autenticidade dos documentos ou sua autorização de funcionamento?

    Quando as demais alegações elas estão em discordância com o restante do texto, em especial quando menciona a questão da boate. Quem autoriza a liberação de alvará é a prefeitura, como também é o órgão competente para a fiscalização.

    Quanto à questão eleitoreira, acho que tal adjetivo deve ser aplicado para o prefeito que novamente favorece as empresas, em especial as que patrocinam campanha, como é o caso de varias na área de segurança.

    Apesar de ter expressado de maneira simplificada espero ter acrescentado ao debate.

  8. Marcos Jatobá
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 13:26 hs

    FICA BETO! Fica ajudando os magnatas das empresas clandestinas. Fica ajudando assassinos iguais aos do Bruno.

    FICOU…

  9. Paulo Kiffer
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 13:40 hs

    Dpois dizem que essa prefeitura é séria. É como diz o Caetano, a ” força da grana, que ergue e destroi coisas belas”, ou faz de conta que nãove. A famigerada Centronic finaciou boa parte da campanha do tal do Emerson Prado, do PSDB, fiel escudeiro do Beto, mas isso so acontece depois das eleições.

  10. gabeiga
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 13:47 hs

    Então quer dizer que a prefeitura pode emitir alvarás para empresas clandestinas de segurança e ninguém faz nada. Clandestinas. Poderia apenas cobrar a licença da PF, mas não o faz. Porque o Betxu não quer. Meus parabéns. Fica Betxuu.

  11. PARANÁ
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 13:57 hs

    ALEXANDRE, santa ignorancia, é logico que ela votou para derrubar o veto, voce tem que se informar melhor e ver desde quando este projeto vem tramitando na Camara Municipal para não escrever besteira, seu desinformado, quanto a busca de dinheiro, estas empresas para ficarem na cladestinidades, não iriam oferecer dinheiro a ela que esta querendo acabar com as empresas que operam ilegalmente, mas sim aos vereadores que votaram para manter o veto do prefeito, e como perguntar não ofende, quantas empresas de seguranças clandestinas doaram para a campanha do prefeito que vetou o projeto?, bem como de muitos vereadores, seria bom fazer este levantamento Sr. ALEXANDRE, quem sabe não será sumpreendido na prestação de conta de muitos candidatos, e com toda certeza não vai aparecer a vereadora ROSELI, que por sinal fez um belissimo trabalho na Camara Municipal, diferente de muitos vereadores.
    ROSILEIA, talves voce seja proprietaria de uma destas empresas clandestinas ou estou enganado!!!!!! e pode ter uma certeza, a vereadora ROSELI, não foi derrotada, mas sim recebeu mais de 3400 votos qualificados, sem que preciso fosse comprar voto com linguiçada e outros meios como é do conhecimento de todos. quem perdeu foi Cuiritba, que perdeu uma parlamentar que realmente discutia os problemas desta cidade.

    Parabéns a vereadora ROSELI, que durante o seu mandato cumpriu com suas obrigações enquanto parlamentar e honrrou a todos que lhe conferiu o voto.

    DEUS, fechou uma porta para voce, agora pode ter a certeza, ele irá abrir muitas outras em breve. espere e veras.

  12. Bruce Willys
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 14:40 hs

    Lanço aqui, a Campanha OFTALMOLOGISTA JÁ, visando a arrecadação de fundos para pagamento de consulta e confecção de óculos, lupa, binóculo, luneta, telescópio, lentes de contato, ou qualquer outro tratamento que for indicado pelo especialista, pois o Bola Oito não esta enxergando bem.
    Segundo o Messias, até a Andrielly é mais bonita (o).

  13. Paulo Kiffer
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 14:47 hs

    Acho graça, que a maioria dos comentaristas acima, durante a campanha, todos apoiavam o Beto, agora criticam, será que ja perderam o emprego na prefeitura? ou sente deram conta da besteira ue fizeram votando no Beto? ou é novamente a força da grana?

  14. NÃO CONFUNDA EXCESSO
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 15:28 hs

    COM ASSASSINATO.

  15. Simplicio Figueira
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 15:40 hs

    Senhor Bola 8, por favor, a UNIMED, dentre outras empresas de planos de saúde, tem em seus livros de profissionais, centenas de oftalmologistas. Por favor, escolha um e se consulte, pois o Senhor não anda bem das vistas.

  16. Bola Oito
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 16:42 hs

    Galera, adorei os comentários e a tiração de sarro. Esse do Simplicio falando da lista da UNIMED foi demais, dei risada alto aqui.

    Mais provocações em comentários futuros. Me aguardem.

    Menos política e mais tiração de sarro por favor.

  17. Simplicio Figueira
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 17:18 hs

    VALEU BOLA 8.
    MAS QUE É FEIA É HEIM??????

  18. LUIS
    terça-feira, 14 de outubro de 2008 – 19:20 hs

    A GRANDE VERDADE E…PERGUNTEM AQUELE CANDIDATO A VEREADOR DOS TUCANOS QUE FOI APOIADO PELA CENTRONIC,QUANTO ELE REPASSOU PARA A CAMPANHA DO PREFEITO.
    REALMENTE BOLA OITO,SERA QUE A LENDA DE CULTURA E INTELIGENCIA DOS CURITIBANOS E UMA TIRADA DE SARRO….PROVA DISSO, A ELEIÇÃO DO CAVEIRA E DO FILHOTE DE ALBORGUETI

  19. Alexandre
    quarta-feira, 15 de outubro de 2008 – 14:50 hs

    Paraná,

    Por acaso, você é um daqueles funcionários da UFPR que ficam liberado para o gabinete da vereadora? É muita puxação de saco meu filho. Todo mundo conhece a prática de protocolar projeto para chantegear empresários. Tanto o pessoal da direita como o da esquerda faz isso. E quem faz o jogo de liberar funcionários federais para ficarem a sua disposição em um gabinete parlamentar é capaz de qualquer coisa, porque caráter já mostrou que não tem faz tempo. Desde o período que estava alojada na Assufepar, junto com o pessoal da ditadura.

  20. Alexandre
    quinta-feira, 16 de outubro de 2008 – 10:54 hs

    E aí Paraná,

    Não vai responder porque é verdade o lance de funcionário que recebe da UFPR e trabalha para a Roseli?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*