Em Londrina, petistas ficam com Hauly, o algoz de Lula | Fábio Campana

Em Londrina, petistas ficam com Hauly, o algoz de Lula

O prefeito Nedson Micheleti, do PT, declarou apoio ao tucano Luiz Carlos Hauly no segundo turno da eleição de Londrina. Nedson diz que faz a legítima defesa da cidade.

Bom lembrar que o PP de Antonio Belinati faz parte da base de apoio do governo Lula. Em situação anterior, quando Belinatti e Hauly se enfrentarm em segundo turno, o ministro Paulo Bernardo, do PT, apoiou Antonio Belinati.

André Vargas, candidato a prefeito do PT derrotado no primeiro turno, diz que “o voto em Belinati é impensável”.


9 comentários

  1. Jorge Moreira
    terça-feira, 7 de outubro de 2008 – 10:44 hs

    PARA REFRESCAR A MEMÓRIA DE ALGUNS PEEMDEBISTAS QUE PRETENDEM APOIAR BELINATI.
    Em 1985 – ANTONIO BELINATI PARTICIPOU ATIVAMENTE DO COMANDO DE CAMPANHA A PREFEITO DE CURITIBA DE JAIME LERNER CONTRA REQUIÃO, SENDO RESPONSÁVEL PELO SERVIÇO SUJO DA CAMPANHA, ENTRE OS QUAIS, FAZER ESCUTA E GRAVAÇÕES TELEFONICAS DE ADVERSÁRIOS.

    1996 – A TROPA DE CHOQUE DE JAIME LERNER COMANDADA POR JOSÉ JANENE E GERSON GUELMANN ASSUMEM COMANDO DE CAMPANHA A PREFEITO DE BELINATI EM LONDRINA CONTRA HAULY.

  2. terça-feira, 7 de outubro de 2008 – 10:47 hs

    Putz, que azar do Haully!!!

    Mas o provável é que isso tenha sido premeditado para ajudar o Belinati…

  3. SERÁ QUE É "APOIO"?
    terça-feira, 7 de outubro de 2008 – 11:08 hs

    É clara e evidente a oposição do Hauly aos desmandos praticados por membros do PT em vários níveis de governo, inclusive na luta contra os mensaleiros, que envolveu diretamente a luta contra ao já defenestrado ex-deputado Janene, que todos sabem das ligações deste com o Belinati e com setores do PT!

    Será que o Hauly, que está em Curitiba onde acabou de receber o forte apoio do Beto Richa, prefeito reeleito de Curitiba Beto Richa e filho do nosso sempre querido e inesquecível José Richa, foi consultado para ter este “apoio”?

    Com a máxima certeza acredito que não!

    Este apoio lembra o que o Eduardo Requião fez com o Baka em Paranaguá, pois sendo o pior inimigo do prefeito e odiado por toda a população daquela cidade foi a público dizer que apoiava o adversário, mero ato de pura provocação e tentativa de confundir o eleitorado!

    Por que na campanha do André, seu aliado partidário e cria sua você se escondeu e agora veio “apoiar” abertamente quem sempre você tratou como inimigo?

    Como esconder os fatos:

    -Com a cassassão do Janene em andamento e o fato do Belinati estar inelegível este determinou que à sua equipe que apoiasse Vargas na campanha de deputado federal, já que ele, Janene, não seria mais candidato.

    -A empresa do irmão de Janene faz a coleta do lixo em Londrina desde a vergonhosa e corrupta gestão Belinati até hoje, onde o PT de André Vargas tem o comando da Prefeitura.

    PT e Belinati são faces do mesmo engodo:

    “José Janene o homem que manda em Londrina

    A cassação de Antonio Belinati começa a transformar-se em realidade e a Câmara Municipal de Londrina, curva-se à opinião pública….

    …Descobre-se uma teia de corrupção nunca vista em outras administrações. Um ex-sócio de José Janene é peça chave para a descoberta de todo o esquema.” …

    Leia mais:

    http://www.mixshop.com.br/impacto/jornal/ed626/22.asp

    Nedson assuma o que o patrão Janene quer de fato, que é a eleição do Belinati e não venha querer confundir os eleitores!

  4. Gilmar Fernandes
    terça-feira, 7 de outubro de 2008 – 11:14 hs

    Lamento profundamente a não eleição do meu querido amigo Erasmo Machado como vereador em Cambé, mas estarei torcendo pelo sucesso do deputado Hauly à Prefeitura de Londrina.

  5. O Povo
    terça-feira, 7 de outubro de 2008 – 11:52 hs

    Hauly está a cima de interesses partidários, é honesto e digno, quem quizer somar a suas propostas e convicções terá que aceitar seus posicionamentos claros já expostos a população de Londrina!

  6. Zé do Coco
    terça-feira, 7 de outubro de 2008 – 13:39 hs

    Pessoal aí de Londrina, pelo carinho e saudade que tenho do povo com quem convivi por muitos anos antes de vir para Curitiba, dêem uma chance a vocês mesmos: vamos sacudir esse marasmo e escolher a qualidade e a capacidade de trabalho do Hauly.

  7. valter
    terça-feira, 7 de outubro de 2008 – 14:05 hs

    O resultado das urnas foi implacável para o chamado “PT de Londrina”. O grupo formado por lideranças como Ênio Verri, André Vargas, Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmamm não avançou nada e se esfarelou no meio do caminho. Enquanto isso o “PT curitibano” de Samek, Stica e Vanhoni renasce. O ex-deputado Natálio Stica tem com a eleição do filho Jonny Stica mais disposição para trabalhar pelo seu retorno a Assembléia Legislativa, vale lembrar também que seu ex-assessor Pedro Paulo também foi eleito. Vanhoni viu a derrota do sobrinho Bruno à distância, mas mesmo como deputado Federal precisa mais atenção pois o seu sucesso obtido nas urnas com excelentes votações para deputado federal, estadual e por 3 vezes para a prefeitura da capital não se transferiram. Já Samek continua tranqüilo em Itaipu não teve desgaste mesmo apoiando Gleisi e pode ser o candidato do partido ao Senado em 2010. Já para os Londrinenses o negócio é colocar a viola na mala.

  8. André Sobania
    terça-feira, 7 de outubro de 2008 – 18:21 hs

    Os Londrinenses devem votar Hauly 45.

  9. Analista político
    quarta-feira, 8 de outubro de 2008 – 15:02 hs

    Hauly e os adversários companheiros passaram a campanha inteira do primeiro turno batendo num inimigo comum: Barbosa Neto. Os números, porém, não mentem: Hauly fez os mesmos 24% dos votos válidos de suas outras campanhas municipais, e Barbosa esteve sempre nesta mesma faixa. Na campanha de 2004, aliás, ele havia conseguido bem menos: 11%.
    Conclusão, ninguém desconstruiu a imagem do pedetista, e quem tentou capitalizar em cima dele não melhorou o seu próprio eleitorado.
    Com impressionantes 62 mil votos, Barbosa transformou-se na mais nova liderança política da cidade, passando o PT e o próprio Hauly. O potencial eleitoral de Belinati em qualquer primeiro turno de Londrina é de 35% dos votos válidos; do Hauly, os 24% de sempre; e do Barbosa Neto, 26%, segundo as projeções mais pessimistas. Não fossem as bordoadas morais a que esteve sujeito, o aguerrido Barbosa estaria no segundo turno. Mas ele é jovem, e os outros dois estão entrando, a partir de agora, no ocaso político.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*