Amai emite nota de repúdio a Delazari | Fábio Campana

Amai emite nota de repúdio a Delazari

A Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos, Inativos e Pensionistas emitiu nota de repúdio ao secretário de Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, por ter determinado o afastamento do comandante do Comando Policial da Capital, Cel. Scheremeta e também do comandante do 13º. Batalhão de Curitiba, Major Correia.

Segundo a Amai, a ação dos policiais militares foi estudada com antecedência. A associação também declarou que Delazari não tem competência para determinar o afastamento e a exoneração de militares e nem para abrir inquéritos penais-militares, poder que cabe somente à polícia judiciária militar.

Desta forma, sendo autoridade completamente estranha e incapaz de tais atos, não pode praticá-los, especialmente quando traz em suas declarações a existência de nítidas intenções político-demagógicas, estranhas ao contexto da comunidade miliciana, por deletérias à disciplina e hierarquia.

Assim, a presente nota é para protestar contar a atitude do sr. Secretário, que ao seu destempero, feriu expressamente princípios militares, ofendendo assim a Instituição em sua integridade e moralidade.

O presidente da AMAI, coronel Elizeu Furquim, dá entrevista neste sábado, 25, no programa Banda B Debate, AM 550, às 12h30. Para ler a nota, clique em “Leia Mais”.



Às autoridades, imprensa e população em geral

Nota de Repúdio

A presente nota se faz necessária para demonstrar a indignação às críticas lançadas pelo Secretário de Segurança Pública em relação ao recente episódio da desocupação de imóvel no bairro Fazendinha em Curitiba, ocorrido no último dia 23, quando refere-se à operação militar e, ainda, a forma como atuou a Polícia Militar, com alegações de improvados abusos e agressões indevidas.

Cabe entretanto, ressaltar e esclarecer que toda operação a ser realizada pela Polícia Militar decorre um plano previamente estudado, planejado, preparado e ainda sob supervisão do comando geral. Apesar disso, sujeitas às flutuações decorrentes do seu desenvolvimento, estando implícita a “violência material dela decorrente”. Ou seja, a Polícia Militar encontra-se instruída para agir de acordo com o que cada situação exigir, evitando, tanto quanto possível, abusos e ilegalidades e, ainda, preservando vidas, integridade das pessoas.

Em relação a atitude das autoridades, especialmente ao ato do sr. Secretário de Segurança, que em manifestação extremamente precipitada, “determinou” o afastamento do comandante do Comando Policial da Capital, Cel. Scheremeta e, ainda, do comandante do 13º. Batalhão de Curitiba, Major Correia, a presente nota manifesta o expresso repúdio, indignação e inconformismo dos signatários ao ato, uma vez que, fere e atinge diretamente a honra e moral da corporação, havendo flagrante desrespeito a hierarquia da instituição, ofendendo assim seus princípios.

É evidente que esse ato, algumas vezes repetido em outras oportunidades, demonstra a expressa influência externa no comando da Corporação. Indaga-se o por que de tal atitude, eis que o sr. Secretário, no atributo de suas funções possui apenas ascendência operacional sobre o Comandante Geral da PMPR, mas não administrativo. Assim, não possui competência para determinar afastamento e exonerações de militares e, muito menos, o de abertura de inquéritos penal militar e demais atos e procedimentos decorrentes da extensão do poder de polícia judiciária militar, exclusiva da corporação através de seu comandante geral, em estreita obediência à legislação penal militar. Desta forma, sendo autoridade completamente estranha e incapaz de tais atos, não pode praticá-los, especialmente quando traz em suas declarações a existência de nítidas intenções político-demagógicas, estranhas ao contexto da comunidade miliciana, por deletérias à disciplina e hierarquia.
Assim, a presente nota é para protestar contar a atitude do sr. Secretário, que ao seu destempero, feriu expressamente princípios militares, ofendendo assim a Instituição em sua integridade e moralidade.


22 comentários

  1. Luis Adolfo Konig
    sexta-feira, 24 de outubro de 2008 – 19:05 hs

    A PMPR é exemplo. Não dá para fazer sensacionalismo e politicagem encima da farda que é tão respeitada no Estado do Pr. Em Contenda/PR, temos uma cadeia lotada, sem delegado, escrivão, somente funcionários da Prefeitura que cuidamte e dois PMs fazem o que podem na cidade. FATO QUE REFLETE BEM A SEGURANÇA NO PR. SÓ FALTA DIZEREM QUE É CULPA DA IMPRENSA QUE COLOCOU IMAGENS NO AR! …

  2. Geraldo Alves
    sexta-feira, 24 de outubro de 2008 – 19:52 hs

    Caro Cel Furquimm onde está a AMAI nos abusos praticados pela PM, espancamentos e homicídios e intimidação de inocentes? O que você acha da atitude grotesca e assassina do PM que atirou no cinegrafista? Todos sabemos do corporativismo que existe dentro da PM, pois quando estes cometem tais abusos, os oficiais responsáveis nunca admitem os erros dos subordinados, por mais evidentes que sejam as provas o argumento é; “vamos verificar se houve abusos”. A PM do Paraná é violenta e não tem o menor respeioto pela população. Então, se me permite, é melhor o senhor ficar de boca fechada.

  3. Justino
    sexta-feira, 24 de outubro de 2008 – 22:13 hs

    Velho Coronel. Há um ditado na caserna que diz; os comandados são o espelho do comandante. A atitude do Secretário merece todo o apoio. Houve abusos contra todo mundo, faltou autoridade do comando.
    Esta associação é um resquicio da ditadura. Só defende interesses corporativos. Nunca vi uma manifestação apoiando a luta contra o abuso da autoridade policial e contra oficiais corruptos. Eles existem e maculam a imagem da policia que necessitamos ter.
    A policia militar é séria, a sociedade ainda acredita no seu papel, o vestibular da UFPR que irá acontecer no próximo mes é a prova disto.
    Por favor Fabio, em homenagem a amigos comuns, como o Mauro Goulart, deixe estes caras como este velho coronel fora da tua coluna. Ele representa a policia que nós nunca mais queremos ter.

  4. Arrelia
    sexta-feira, 24 de outubro de 2008 – 22:57 hs

    Parabéns ao Cel Furquim, tem que mostrar ao Sr. Delazari que ele não é acima do bem e do mal. Tenho observado quando ele bate nos delegados, estes ficam bem quietinhos, com medo, mas os Coronéis vão mostrar com quantos paus se faz uma canoa.!!!!!!!!!!!!!!!

  5. Laertes
    sexta-feira, 24 de outubro de 2008 – 23:21 hs

    Já disse e repito acerca do comportamento exibido, da sede de autopromoção, das alegorias e fru-frus do pequeno secretário de segurança do governinho Requião: Delazari é odalisca. Se comporta como tal, dançando conforme lhe parece melhor diante dos fatos, sem postura séria e de dignidade pessoal ou administrativa. Chega! Basta! Fora!

  6. Geraldo
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 0:58 hs

    Eu tô falando que esse rambinho BRINCA de polícia e ladrão e o povo não tá vendo essa barbaridade desse incompetentezinho com todo esse poder nas mãos!!!

  7. Junior
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 3:50 hs

    Geraldo Alves, a PM existe para manter a ordem e fazer com que a Lei seja cumprida. Se o Sr. é tão avesso à maneira como a PM agiu, me faz imaginar que teria uma solução mais adequada para cumprir a ordem de desocupação onde, supostamente, houve os abusos citados pelo Sr. Nesse caso, sugiro que faça o bem para a sociedade paranaense e na próxima vez, procure resolver a situação a sua maneira, que evidentemente deve ser eficaz e muito carinhosa para com os que descumprem a Lei!

  8. Vander
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 9:25 hs

    ESSE PSEUDO SECRETÁRIO Ñ PASSA DE UM FANTOCHE DO GOV. BOB REQ. Ñ SABE E Ñ CONHECE NADA SOBRE SEGURANÇA. ALIÁS NEM TAMANHO PRA ISSO ELE TEM.PORTANTO…

  9. sábado, 25 de outubro de 2008 – 11:52 hs

    Tem gente que não sabe nem o que fala, e, muito menos competência tem em relação ao policiamento de nossa capital, sr. secretário porque não te “CALLAS”, VOCÊ NÃO TEM CONDUTA ELIBADA PARA QUERER TOMAR UMA ATITUDE DESTAS…
    Agora aos demais comentários digo, leve estes malandros para sua casa e de de comer, de gasolina pra seus carros, de o aluguel que eles iriam cobrar dos idiotas que formariam a mais nova favela.Isto cheira mais uma armada daquele pau mandado do Duce que não conseguiu se eleger. Somente lamentamos o despreparo de um ,apenas um soldado que em seu momento de pavor, ou coisa pior, não viu uma câmera ou um cinegrafista,e, se não fosse um cinegrafista ,fosse uma pessoa com uma calibre doze, vocês estariam lamentado a morte de alguém????Duvido,pois, quem fala uma asneira destas não vê o desfecho.
    Tá certo, um errou, agora uma corporação inteira tem que pagar pela falta de preparo criado por este governo despreparado,que mal cuida de suas corporações????Isto sim que é um grande erro…
    Não sou militar ,mas, conheço o caminho percorrido pelo nobre Coronel Scheremeta, somente comento uma coisa, Sr.Secretário dobre a lingua quando for falar da competência deste Coronel,você não tem nem um décimo de sua competência, então vá estudar,vá dar a cara para bater e pare de se esconder atrás da saia do Duce e do seu paizinho. Você era promotor, e, em 2010 , se chegar até lá, se o Pessutão não te der um pé na bunda antes, você vai ter que trabalhar…
    Lembrem-se este secretário vai ainda ter a cara de pau de querer sair candidato a deputado federal, escutem o que estou dizendo, em 2010 nem pra guardião de rua…

  10. Aldo
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 12:19 hs

    Geraldo, se você está tão indignado com o cumprimento de uma ordem judicial, leve esta turma de inavasores para tua casa !

  11. nei
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 13:48 hs

    O baixinho quer sergovernadorce esta fazendo media com a imprensa.
    Vários casos de abusos aconreceram e ele não deu bola, mas esse casso foi com um jornalista…
    Coisa de canalha…
    É apenas mais um canalha do grupo da maria loca…

  12. Zé Pequeno
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 13:51 hs

    Pois bem para as viuvas do muro pensarem, que esquerda dor de dente e está ? que só faz reclamações e nada de concreto , reeclama da PM quando esta fazendo seu trabalho aliais por ordem do judiciario por que por ordem desse governo nada se faz aos bando de arruaceiros que invadem roubão e destroem propriedade privada com anuencia deum governo que se pauta na tal carta de Puebla que se diz defençora dos pobres , mas se esquece que a grande maioria que são os trabalhadores e homens de bem não tem um governo que de fato olhe para suas necessidades , eu pergunto a esse mine ditador por que não entende o que se passa nos quarteis a erarquia e o comando da nossa POLICIA MILITAR DO PARANÁ e exemplo a ser seguido pelo resto do pais.
    Quanto a resposta do cornel Furquim homem que já foij vereador e conhece bem esse governo me solidariso ao trabalho feito pro esse militar.

  13. Rodrigo Choinski
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 15:54 hs

    Tudo bem que alguns policiais agem como se estivessem acima da lei, mas culpar a policia é um erro. Se houve excessos os culpados são Beto Richa, que empreende uma política de moradia pífia, Requião, responsável pela polícia e a juíza Mussolini, que, como é comum no Brasil, não julgou tecnicamente o caso… inclusive ignorando que a CR Almeida é uma empresa conhecida nacionalmente por utilizar da grilagem de terras como principal fonte de lucros (procurem no Google CR Almeida + grilagem).

  14. NAGIB
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 18:57 hs

    Não é à toa que policiais militares e civis, sempre aguardam com ansiedade a aposentadoria. Não é por desamor à farda, não. Motivo maior é a conotação politico-partidária, como neste caso.
    A justiça determina, governador dá ordens através deste debilóide chamado Delazari e a PM, cumpre o despejo, colocando em risco a própria vida.
    Depois, vem a punição. Nem a mídia tem minimizado ações da PM. e, é comum se observar que dão ênfase ao número de bandidos mortos e pouco destaque aos policiais que tombaram no cumprimento do dever.

  15. NAGIB
    sábado, 25 de outubro de 2008 – 19:00 hs

    Ô, RODRIGO CHOINSKI,
    faz favor, cara…por quê citar o Beto Richa? explique-se…
    cara, a campanha politica terminou e vocês são os derrotados…
    pára com isso…esse seu papinho é patético

  16. Zé do Coco
    domingo, 26 de outubro de 2008 – 9:08 hs

    Havia uma ordem judicial de desocupação? Os invasores estavam ocupando área de propriedade de alguém? É lei?
    Então não há o que discutir. A Polícia Militar cumpriu a ordem de despejo e ELES nem era para estarem lá. Se levaram balas de borracha nos glúteos, foi merecido.
    Outra agravante: os invasores usaram crianças como escudo.
    Cadeia neles!

  17. MENSALÃO DO PT
    domingo, 26 de outubro de 2008 – 12:35 hs

    Oi pessoal,nos do PT e do velho MDB de guerra fomos expulsos desta invasão,mas voltaremos a ocupar outras áreas e as nossas criancinhas que hoje são nossos escudos,amanhã serão nossos futuros invasores,esperem e verás,está nas nossas cartilhas comunistas.ha.ha .ha

  18. Cara de Pau
    domingo, 26 de outubro de 2008 – 17:00 hs

    Já comentei antes. Quem invadiu, estava atrás de algum lucro, perder faz parte do negócio. A PM, cumpriu apenas uma autorização levianamente demorada do Governo Estadual determinada pela Justiça há muitos dias. Erro de soldado é individual e não da Corporação como um todo. O que ocorre é que para promover o atual Coronel Anselmo e seus colegas de turma; muitos foram atropelados, inclusive nos Bombeiros. Nada de novo, nem mesmo a falta de posicionamento do Coronel Anselmo. Quanto ao anão secretário, a melhor aposta é no Quinto Constitucional, em 2010, onde a OAB estará indicando gente para o Judiciário, onde acredito constará seu nome.

  19. Ricardo
    domingo, 26 de outubro de 2008 – 18:20 hs

    A polícia fez o que sempre faz: espancou, deu tiro, foi truculenta e arbitrária. A Secretaria de Segurança fez também o que sempre faz: deu desculpas e se resguardou. O comando da PM mostrou falta de sintonia e isso é o suficiente para que o responsável pela ação seja afastado. Insuburdinação, nessas alturas, é atitude de amador, coisa que o corporativismo não deve aceitar de jeito nenhum. Não tem nenhum inocente nessa história.
    Burro sou eu, que fico lendo essa baboseira panfletária e achando que contribuo pra qualquer coisa.
    E Nagib, meu caríssimo. O prefeito é e sempre vai ser o maior responsável por toda essa baderna. Ele é o comandante geral da cidade. Quando você o nega em uma questão pontual, concorda que ele só serve pra tirar foto e comemorar vitória em Las Vegas. Você justifica meu voto na oposição e faz de mim uma pessoa cheia de razão. Vai cuidar do teu cargo, porque eu estou de saco cheio de ter razão.

  20. Antonio Alcantra
    segunda-feira, 27 de outubro de 2008 – 11:40 hs

    Chega de comentários sobre essa questão.
    Não estou aqui para defender o Secretário
    Delazari, visto que é um imbecil e não conhece nada de Segurança Pública, mas a
    culpa não é dele por distituir o Comandante
    da Capital, a culpa é da cúpula da PM que não se impõe. Onde está o Coronel Anselmo,
    qual a sua atitude. Precisa a AMAI e os Oficiais da Reserva se manifestarem e os da
    Ativa?

  21. pm parana
    quinta-feira, 22 de outubro de 2009 – 15:12 hs

    sou policial e amo o que faço.não vou me estressa com eses comentarios de gente que nem conhece de segurança e critica a policia militar.

  22. marcos
    domingo, 18 de julho de 2010 – 2:12 hs

    que pena que a maioria dos que nos criticam, e muitas vezes nos julgam nunca atenderao uma ocorrencia e pior nunca estiveram em uma unidade militar para nos conhecer e ver o nosso dia dia, que com serteza mudaria de opinião, ser pm é algo muito maior do que voçes possam imaginar, a gente so queria ser um poco mais respeitado, pois só quem esteve no calor de uma situação que o nosso companheiro passou é que sabe o que vem a ser isto. e desde ja convido a todos a conhecer um pouco melhor nossos irmão milicianos, pois temos defeitos sim, temos gente ruim entre nos sim, mas gente são casos isolados, e qual é a profissão que não seus desgarrados.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*