Alvaro diz que aliança que elegeu Beto não vale para 2010 | Fábio Campana

Alvaro diz que aliança que elegeu Beto não vale para 2010

Do Hora H News

A grande aliança que elegeu Beto Richa prefeito de Curitiba não é uma instituição permanente, mas um episódio na política do Paraná que pode não se repetir.

Quem tem essa visão pragmática é Alvaro Dias, que confidenciou a jornalista Roseli Abrão que “as alianças políticas, como as paixões de Vinícius de Moraes, são infinitas enquanto duram. E a tendência é que não durem muito.”

No caso da aliança para a Prefeitura de Curitiba, foi um evento político com data de validade. E a validade já venceu. “A grande aliança que reuniu PSDB, PSB, PDT, DEM, PPS e PP em torno da reeleição do prefeito Beto Richa, é exclusiva de Curitiba. Não vale para o Paraná nas eleições de 2010”, assegura o senador.


Alvaro observa que a frente política formada em torno de Beto foi movida também por certo oportunismo. “O franco favoritismo do prefeito Beto Richa atraiu e facilitou a formação da aliança em Curitiba”, nota.

Ou seja, os partidos se uniram em torno de Beto porque sabiam que ele tinha chances muito grandes de vencer. Esse tipo de aliança não costuma gerar lealdades eternas.

Mais ainda, Alvaro concorda em gênero, número e grau com Gustavo Fruet, que tem observado que, até por uma questão de estratégia nacional, o PSDB não pode abrir mão de ter candidato próprio ao governo do Paraná em 2010. Afinal, o partido precisa fornecer palanque e ter um puxador de votos para José Serra, provável candidato a presidente pelo partido.

Como também é pretendente a candidato ao governo, Alvaro só não concorda com Fruet quando este tenta estabelecer desde já que o nome do candidato será Beto Richa.

Alvaro, como de costume, saca do bolso a velha tese que o nome do candidato deve ser escolhido a partir de pesquisas eleitorais. Alimenta a crença que, por esse processo, seu nome seria escolhido.

Alvaro, que se elegeu senador em 2006 aos trancos e barrancos, afirma que não passa um dia sem que receba apelos candentes para que seja candidato ao governo do Estado.


20 comentários

  1. André Sobania
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 10:47 hs

    Concordo com o Senador essa frente partidaria que apoiou o Richa no ultimo pleito já não existe mais.
    Pois varios partidos devem lamçar candidaturas proprias para o Governo eo Senado em 2010.

    Att

    André Sobania

  2. Paulo Limeira Mello
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 10:52 hs

    Será que o senador não percebe que já passou sua época????

    Deixa o Osmar ser governador!!!
    Será que é medo que seja melhor que o senhor????

  3. Lambreta
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 11:21 hs

    Já começou a confusão

  4. Leeroy Jenkins
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 11:26 hs

    Alvaro…
    30 de agosto de 1988, ninguém vai esquecer…

  5. CLAUDIO
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 11:33 hs

    NOVO SUPERINTENDENTE DA APPA NOMEADO EM DEFINITIVO O ATUAL DIRETO FINCEIRO DANIAL LUCIO EDUARDOREQUIÃO QUER IR PARA O ESCRITÓRIO DO PARANÁ EM BRASILIA

  6. CLAUDIO
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 12:07 hs

    OUTRA NOTICIA, QUE NÃO SEI PORQUE NÃO ESTA SENDO DIVULGADA ,É QUE EDUARDO REQUIÃO DEIXOU EM DEFINITIVO A SUPERINTENDENCIA DA APPA, SUBSTITUIDO PELO ATUAL DIRETOR FINANCEIRO DANIEL LUCIO , O GOVERNADOR ASSINOU O DECRETO DE NOMEAÇÃO ANTES DE VIAJAR.

  7. Vigilante do Portão
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 12:52 hs

    Ave de mau agouro. xô.

  8. terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 12:53 hs

    Realmente não existe mais. Pois quem pegou os milhões, pegou para apoiar o Beto em 2008 e não é obrigado a apoiar em 2010, terá que fazer outra negociação.

  9. nilmar
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 13:06 hs

    Puxa, descobriu a roda. É para fazer essas brilhantes deduções que ele ocupa uma cadeira no Senado? QUE VÁ PENTEAR MACACO!

  10. Zé do Coco
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 13:07 hs

    Estamos tão mal acostumados a não detectar os sinais que até admiramos quando um cidadão como Álvaro Dias nos aponta e lança luzes sobre determinados fatos. Esse timing, esse senso profundo de oportunidade, é que distingue o Senador. Morro e não aprendo a ter essa capacidade de discernimento que tornam Álvaro Dias um ser humano absolutamente imprescindível à condução de um Estado ou de um País.
    Se ele não quiser a presidência da República, se achar que não chegou seu momento, que pelo menos venha ao Paraná conduzir nosso Estado durante o período mais agudo que a economia internacional vai atravessar, afetando todos os setores da vida nacional.
    Foi em tempo de crise que Álvaro conduziu o Paraná, o que o torna elemento vital para, como bom timoneiro, nos levar a porto seguro mais uma vez.

  11. SYLVIO SEBASTAINI
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 13:08 hs

    Creio que ainda é muito cedo para decidir sobre o candidato de oposição ao Governo do Estado, mas pode iniciar a discussão no inicio do ano de 2.009, para deixar tudo preparado até fins de setembro, data para mudança de partido e novas filiações, para a eleição de 2010. Não aceito que o Senador Álvaro Dias se elegeu “aos trancos e barrancos”, em 2006.Vejam meus senhores e senhoras: “O Presidente Lula era candidato à reeleição, juntamente com o Governador Requião,em campanha eleitoral, o Presidente da Assembléia Legislativa Hermas Brandão,comandando “todos” os deputados estaduais, a grande maioria dos candidatos à deputados estaduais e federais, a grande maioria dos prefeitos e vereadores do Paraná,a maioria dos vereadores de Curitiba, o vice-prefeito de Curitiba usando a estrutura da Prefeitura , o proprio partido dele ,PSDB nas mãos do Hermas Brandão,CONTRA o Senador Álvaro Dias, apresentando uma candidata que pretensiosamente era chamada de “esperança” da política paranaense, com um sorriso meigo, bonitinha, esposa do Ministro do Planejamento, divulgando ser de uma cultural fora do comum, intelectual,tendo ocupado diversos cargos importantes, advogada de renome, Diretora Financeira de Itaipú, tudo isso, repito, TUDO ISSO, para derrotar Álvaro Dias.NÃO CONSEGUIRAM ! Agora neste ano, dividiu-se aquele grupo todo, chegou à população a verdadeira Gleisi, e como diz o malandro: ” A CASA CAIU”.

  12. Marcos Jatobá
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 13:23 hs

    Dá-lhe Álvaro, não se deixe iludir por picuinhas de uns e outros. O Osmar tem que tentar a reeleição ao Senado prá dificultar a vida do Requião e você será nosso governador.

  13. Franco
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 13:24 hs

    “Alvaro Dias é gente do Paraná e com o Alvaro o PMDB vai ganhar”……O .Paraná não pode parar ôôôô…..Alvaroooo!! releitura do jingle da campanha para 2009!!!

  14. Chico
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 14:10 hs

    Políticos de todos os partidos (?) adoram sofismar, não é mesmo?

  15. Teodoro
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 14:32 hs

    Álvaro seu tempo para o Governo do Estado já passou, continue a realizar seu trabalho no Senado, representando o Estado do Paraná, com relação as alianças de eleição ao Governo, tudo vem ao seu tempo, até 2010 muita água vai rolar e não adianta nada fazer planos por antecipação, só acho que a vêz seria do Osmar, mais até lá pode-se mudar esse perfil!

  16. HUNTER
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 14:47 hs

    O Alvaro pensa que está com essa bola toda. Hoje ele é senador porque concorreu com a desconhecida Gleisi e quase perdeu. Imaginem se o páreo tivesse sido um pouquinho mais concorrido, a esta hora o seu nome seria desconhecido na política paranaense.

  17. O Pensador
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 17:16 hs

    O senador tem uma ótima leitura da conjuntura, concordo com ele que esta aliança para 2010 já não existe mais! Bem…, penso que se em 2010 às eleições forem verticalizadas, teremos surpresas! Já imaginaram o PSDB junto com o PMDB? (sic) ou então, o PT e o PDT? É, isso pode acontecer! Tanto setores do PT, quanto do PMDB defendem essa idéia! A coisa tende à ficar feia no ninho da tucanada, que terão que definir quem será candidato e para qual cargo…E, por outro lado e, infelizmente, a candidatura do Pessutão já nasce com resistência de setores do PMDB que outrora se diziam guardiões dos ideais do MDB velho de guerra. Vai entende! E, quanto ao PT? Assim como o PMDB, ainda não conseguiram apresentar um nome competitivo para 2010, assim, o PDT é uma forma pragmática para chegar ao governo do estado. E senador Alvaro? certamente levará uma rasteira!!!

  18. jorgito
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 17:38 hs

    Alvaro Dias, você deveria frequentar algumas aulas de Mecânica para saber sôbre a “fadiga de materiais”…

  19. terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 17:49 hs

    Senador Alvaro Dias e mãe Diná tudo a ver….
    Perguntar não ofende???
    qual dos dois dizem a verdade?

  20. MARCOS
    terça-feira, 28 de outubro de 2008 – 19:25 hs

    Será que este cidadão ainda não entendeu que sua época a muito tempo já passou? Por pura vaidade, alias muito comentada em todos os aspectos, insiste em ser uma pedra no caminho do próprio irmão.
    rmão este que, em termos de Senado, fez muito mais pelo povo do Estado do Paraná.
    Inclusive não se auto promove em CPI´s que em nada levam, a exemplo a “CPI do Futebol”… alias o que foi aquela palhaçada?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*