"A população está correndo riscos", diz a própria polícia | Fábio Campana

“A população está correndo riscos”, diz a própria polícia


“É preciso que a população saiba os riscos que está correndo com uma polícia envelhecida, desmotivada, desatualizada e desrespeitada”, disse o presidente do sindicato dos Policiais civis de Maringá, Admilson Alves.

Amanhã, cerca de 500 policiais civis de Londrina e Maringá farão protestos contra o governo Requião. Eles querem mostrar o descontentamento da Polícia Civil com as aposentadorias cassadas, a falta de efetivo e o não cumprimento da promessa da elaboração de um Plano de Cargos e Salários, que começou a ser feito em 2005 e até agora não foi concluído, segundo informou o presidente do Sinclapol de Maringá.

Ouça:

Ou clique aqui para baixar o arquivo em formato mp3.


4 comentários

  1. sexta-feira, 31 de outubro de 2008 – 17:50 hs

    Na verdade eles não estão tão descontente assim.
    Eles só estão querendo lembrar ao Requião as tais promessas porque sabem perfeitamente que se não conseguirem esses beneficios com Requião que é o paizão dos milicos, sabem que não conseguirão com o próximo governador nem com nenhum outro.
    Requião é o governador que mais concedeu beneficios aos policiais e vai cumprir, ele disse outro dia, que vai cumprir até o final do mandato tudo o que prometeu pra policia inclusive o plano de carreiras.
    Requião vai ficar muito bravo se eles pararem pois foi o que o Governador disse aqui no dia da inauguração do novo Presídio:
    que iria conceder beneficios, mas com a condição de que a classe policial não pode parar, não tem direito de fazer greve pois põe em perigo a segurança da população.
    Será que é porisso que escolheram parar quando Requião está viajando e não pode lhes dar pau e cacete?
    Se eles pararem acho que vai é retardar mais as negociações. Se o home imbirrá volta tudo a estaca zero.

  2. Realidade
    sábado, 1 de novembro de 2008 – 1:12 hs

    Ai, ai, ai… vc acredita no Requiao e em Papai Noel tb!!!
    Acorda!!

  3. Gilberto
    quarta-feira, 14 de janeiro de 2009 – 15:20 hs

    A luta por melhores salários dos policiais civis de base do Paraná é muito justa, senão vejamos: anteriormente ao Governo Álvaro Dias (tristes lembranças ao funcionalisto público) um policial de base de primeira classe percebia exatamente 60% sobre o salário de um Delegado Primeira Classe, que atualmente gira em torno de R$ 12.000,00. Se assim fosse, hoje o policial de base estaria com um salário de mais ou menos R$ 6.000,00. Entretanto, no Governo Álvaro Dias, sabidamente por pressão dos Delegados, essa vinculação salarial foi cortada e os policiais de base foram praticamente abandonados e seus vencimentos ficaram cada vez mais distantes dos salários dos Delegados.
    Apenas para concluir, atualmente um Delegado Primeira Classe ganha em torno de R$ 12.000,00 enquanto que um Policial de Base Primeira Classe ganha R$ 2.600,00.
    Na verdade o policial de base do Estado do Paraná, principal e único alicerce da Secretaria de Segurança, nunca foi verdadeiramente reconhecido pelos governantes, portanto essa enorme diferença salarial entre cargos sempre existirá. Devemos lembrar que reposição de infração não é aumento salarial, conforme está sendo anualmente anunciado na imprensa. O termo já diz tudo; reposição é apenas reposição. Vamos torcer para que o atual Governo Estadual, do qual ainda não podemos reclamar, olhe com carinho e atenda de forma urgente os anseios de toda uma classe.

  4. Sidnei Belizário de Melo
    quarta-feira, 4 de novembro de 2009 – 20:44 hs

    Acredito que todos os policiais estão aborrecidos com a demora no envio do Plano de Carreira dos Policiais Civis porém ainda não acredito que o Governado Roberto Requião não conceda esta conquista legitima, pois ele sabe das nossas necessidades. Esperamos que Deus o ilumine , e negocie antes do dia 10 de novembro de 2009, pois será lembrado na história do Paraná, como? só o futuro dirá.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*