Um terço dos assaltos a bancos no Brasil acontece em Curitiba | Fábio Campana

Um terço dos assaltos a bancos no Brasil acontece em Curitiba

A informação é do João Soares, presidente do Sindicato dos Vigilantes do Estado do Paraná. Causa espanto, mas é isso mesmo: Curitiba é a capital do assalto a banco. Não se ouve falar muito do assunto porque os bancos fazem de tudo para evitar que as notícias de assalto se espalhem.

O tema será discutido amanhã no programa Banda B Debate, em torno do meio-dia, na Rádio Banda B, que você escuta na frequência AM 550. Otávio Dias, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região Metropolitana, também participa da conversa.


10 comentários

  1. Melhor secretário...
    sexta-feira, 19 de setembro de 2008 – 17:36 hs

    Ué, não é aqui que temos o “melhor secretário de segurança do Brasil”???

  2. Roberto Carlos......
    sexta-feira, 19 de setembro de 2008 – 17:50 hs

    Não se preocupe, daqui a pouco Roberto Carlos dará alguma desculpa esfarrada tal como seu chefe guru lhe ensinou, aguardem, vai culpar a “imprensa canalha” como sempre, vai falar que temos a melhor PM do Brasil, que as estatísticas estão erradas…. esse é o Roberto Carlos….

  3. jango
    sexta-feira, 19 de setembro de 2008 – 18:13 hs

    Os bancos então fazem de tudo para não divulgar … Justamente este segmento que neste governo Lula está tendo lucros estratosféricos … Justamente este setor que deveria pressionar o governo a apurar a lavagem de dinheiro do crime organizado … Os bancos não divulgam, a midia noticia mas depois esquece, a polícia não presta contas de sua atividade, o governo diverge nas estatísticas, os assaltos acontecem e se repetem, as pessoas tem prejuízo, quando não perdem a vida, cada dois anos tem eleição, o povo paga a conta, o pato, o “recesso” branco dos deputados e ainda vai pagar o passivo milionário das ações judiciais perdidas contra o pedágio – e, assim vamos nos equilibrando a beira do abismo … Existem responsáveis ou todos são culpados ? Talvez a tarifa do pedágio …

  4. Velho MDB chato!
    sexta-feira, 19 de setembro de 2008 – 18:25 hs

    a culpa é da Monsanto!!!

  5. Henrique
    sexta-feira, 19 de setembro de 2008 – 21:36 hs

    Opa. Opa. A informação foi dada pela Gazeta do Povo. O pessoal fala mal da velha senhora, mas todo mundo corre atrás dela.

  6. Lelo
    sexta-feira, 19 de setembro de 2008 – 21:43 hs

    Gente! A segurança de Curitiba está nas mãos do tal Delegado Federal Francischini lembram? Aquele da Secretaria Antidrogas…Aquele que iria baixar os índices de criminalidade na Capital…Aquele…Tá bom e nós acreditamos!

  7. Zé do Coco
    sábado, 20 de setembro de 2008 – 8:27 hs

    A segurança de Curitiba está nas mãos do rapazinho chamado Delazari, ou não?
    Ao que eu saiba, o tal da Polícia Federal está a serviço do MUNICÍPIO DE CURITIBA (prefeitura) num setor novo, o de drogas. O papel dele não está vinculado a nada que tenha a ver com o Governo do Estado.
    Assaltos a bancos – tarefa do governador.

  8. polaca
    sábado, 20 de setembro de 2008 – 14:56 hs

    LELO, vai se informar melhor rapaz! Ouviu o galo cantar e não sabe de onde veio o barulho! Segurança pública, assalto a banco, proteção à sociedade, polícia, isso é esfera do Estado, do Requeijão. O cara de Curitiba, o Francischini (desculpe se errei a grafia) está na secretaria anti-drogas, não anti-assaltos a bancos! ao que me consta, esta secretaria tem o papel de ações educativas para a juventude, visando prevenir ou diminuir o consumo de drogas. Não é policiamento que ela faz, é educação. Município NÂO PODE ter polícia, é a lei, cara!

  9. Lelo
    sábado, 20 de setembro de 2008 – 18:21 hs

    Ze do Coco e Polaca até entendo a defesa de vocês na questão, mas se o município de Curitiba fosse tão bem cuidado como se fala (Delegacia Antidrogas, guardas municipais para que servem então?) Acredito que a redução dos assaltos a bancos seria menor, não é óbvio? Uma delegacia educacional? Tá bom me mostra! Valha-me Deus…

  10. polaca
    domingo, 21 de setembro de 2008 – 22:34 hs

    Lelo querido, não é delegacia anti-drogas; é SECRETARIA ANTI-DROGAS, assim como a secretaria da educação, a secretaria da saúde, a secretaria de esportes e lazer. Guardas municipais, por uma definição da constituição brasileira que define os papéis de cada instância (municipio, estado ou união) existem para defender os equipamentos públicos municipais- as escolas, creches, unidades de saúde, praças e parques, armazéns da família, terrenos da prefeitura, principalmente quando estão sendo invadidos, mais o prédio da prefeitura e aqueles onde estão instaladas as secretarias. Podem fazer rondas preventivas, mas sempre no entorno dos equipamentos da prefeitura. Entendeu? segurança do cidadão, polícia, ronda ostensiva, abordagem a cidadãos suspeitos, atuação nos assaltos – tudo isso é papel da policia civil e da militar, que se subordinam ao Requião. Entendeu mesmo?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*