TSE proíbe divulgação de pesquisa de 2º turno em Maringá | Fábio Campana

TSE proíbe divulgação de pesquisa de 2º turno em Maringá

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Felix Fischer, proibiu o instituto de pesquisas Ibope de veicular pesquisa sobre intenção de voto para segunto turno em Maringá por causa de uma representação da Coligação Sou Mais Maringá, do PSB e DEM, que alega que a pesquisa não incluiu o seu candidato a prefeito, Wilson Quinteiro (foto). O Ibope já tentou suspender a decisão do juiz, mas não conseguiu resultado.

Os advogados de Wilson Quinteiro alegam que houve perseguição por parte do Ibope, que não quis incluir o nome de seu candidato na pesquisa sobre o segunto turno apenas para fazer o público pensar que ele estaria indo mal nas pesquisas.


8 comentários

  1. PESSOA
    terça-feira, 2 de setembro de 2008 – 17:50 hs

    Campana!

    O que esse Quinteiro quer?
    Ele aparece com percentual menor que o Moreira em Ctba.
    Espera ir para 2º turno? Uma Piada!
    Dá-lhe Enio Verri!!!!!!

  2. Vai Lá!
    terça-feira, 2 de setembro de 2008 – 18:21 hs

    Enfim caiou a ficha. Todos nós sabemos que essas pesquisas são compradas para iludir eleitores incautos, aqueles do voto útil, que dizem: Não vou perder meu voto, vou votar no que vai ganhar. Que babaquice. Quem já não topou com esses que falam isso. Que contribuição trazem ao processo político quando pensam dessa maneira? São uns manés que acham que fazem algo de diferente? Não fazem e nós, mais esclarecidos devemos lhes dizer que, há qualquer momento, esses manés, serão impedidos de votar. Por que? São anafalbetos, não têm nenhuma condição de fazer qualquer diferença, são otários, são manipulados, gostam de pequenísssimas benesses, tipo dentadura, óculos, próteses de todas as formas, saco de cimento, telhas, arames, cercas, e tudo aquilo que lhes possam trazer alguma coisa que os façam feliz. Pobre gente. Na verdade sãoi uns otários.

  3. Alice K.
    terça-feira, 2 de setembro de 2008 – 18:48 hs

    O pessoal cria muita teoria da conspiração com essas pesquisas. Parem com isso. A pesquisa poderia ter um simples problema técnico e o juiz mandou arquivar os dados do ibope.

  4. Pena
    terça-feira, 2 de setembro de 2008 – 21:21 hs

    Então tá, Alice K. Pergunte ao Osmar e ao Bueno o que êles acham dessas pesquisas que sempre tem problemas técnicos. Pesquisa é como disse o finado mario Henrique Simonsen: `´E como biquini de mulher. Mostra tudo mas não mostra o essencial”. Ops, sem qualquer machismo, até porque com esse nick nem sei se você é mulher ou não.

  5. Pode supreender!
    terça-feira, 2 de setembro de 2008 – 22:01 hs

    O Wilson pode surpreender, pois em 2004 quando era um total deconhecido fez 10.300 votos sem ter equipes pagas nas ruas.

  6. LINEU TOMASS
    terça-feira, 2 de setembro de 2008 – 22:41 hs

    CARO FABIO.
    Conheço o Quinteiro. É um advogadosério e competente. O respeito a democracia passa pelos candidatos de menor índice até os cardeais de maior índice. Ao que eu saiba não existe índice mínimo nem vestibular para um partido lançar candidato, OU EXISTE ? SERÁ QUE LEI ELEITORAL MUDOU E NÃO PUBLICARAM NADA? CASO A LEI TENHA SIDO ALTERADA AVISEM.
    O IBOPE tem uma história tradicional duvidosa de resultados de pesquisa, inclusive a que você noticiou sobre a recente pesquisa em Curitiba, onde o peso da última pesquisa para prefeito, DEU SÓ 21% aos eleitores de UM ATÉ DOIS SALÁRIOS MÍNIMOS, CONTRA UM PESO EXAGERADO DE 75% DE ELEITORES, DE 2 ATÉ 5 OU MAIS SALÁRIOS MÍNIMOS. ISTO É PESQUISARAM 75% DOS RICOS, CONTRA SOMENTE 25% DOS MAIS POBRES. ORA PIPOCAS, TODOS SABEM QUE A MAIORIA DO ELEITORADO ESTÁ SITUADO NAS FAIXAS DE MENOR SALÁRIO.
    O IBOPE tem um hiostórico de contradição e por isto responde a diversos processos na justiça por ter-se “equivocado”, ou fazer ajuste no final das eleições, quando não, sai com a desculpa alegando que os eleitores “migraram” na última hora. O Brizola poderia dizer algo a respeito do IBOPE, caso estivesse vivo, quando programaram no computador um “equivoco” (transferência), de votos a favor do candidato contrário a Brizola no Rio de Janeiro.
    As. LINEU TOMASS (Sem pseudônimo).

  7. sergio
    quinta-feira, 25 de setembro de 2008 – 19:56 hs

    O Silvio Barros está de brincadeira lançar Cartão para resolver o problema da saúde em Maringá.
    Só se for para colar a imagem de seu santo de devoção e rezar.
    Pelo que sabemos só médico é que efetua consultas,

    está na hora deste candidato parar de brincar com a inteligencia dos eleitores.

  8. P. S
    segunda-feira, 29 de setembro de 2008 – 11:31 hs

    A última do silvio até parece ser a “MILAGROSA”……mais infelismete centenas vão cair nessa mentira….pis a saúde de de todo o País como ele memo disse na propaganda eleitoral está com dificultades e das grande, e agora será que um simples cartão irá resolver o problema da população de Maringá?

    Se o povo tiver uma mente sadia com certeza não vai acreditar nessa grande mentira. O silvio está brincando com a cara do povo, só não percebe que é cego, ou nunca preciso de ir num posto de saúde pra ver a problematica que tanto os funcionário como os pacientes estão enfrentando.

    a minha mensagem é esta: “acorda maringa”

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*