TRE arquiva pedido de impugnação contra Gleisi | Fábio Campana

TRE arquiva pedido de impugnação contra Gleisi

Os juízes do TRE arquivaram o pedido de impugnação contra a candidatura de Gleisi Hoffmann impetrado pelos advogados de Beto Richa. A tentativa foi motivada pelo uso do depoimento de Edna da Silva Paixão, moradora da Vila Icaraí, no programa eleitoral de Gleisi. Posteriormente, o mesmo personagem apareceu no programa do PSDB, declarando apoio ao atual prefeito.

Edna, que coordena uma escolinha de futebol para crianças carentes na Vila Icaraí, apareceu no programa de Gleisi queixando-se da falta de apoio da Prefeitura para seu projeto. Dois dias depois, Edna foi personagem do programa do atual prefeito, agradecendo o apoio da administração municipal para sua escolinha. O PSDB acusou a campanha de Gleisi de tentar cooptar personagens para o seu programa de televisão no horário eleitoral.

Direito de resposta

Além de arquivar o pedido de impugnação, o TRE concedeu à coligação de Gleisi Hoffmann um minuto no programa da coligação do PSDB como direito de resposta. A pena foi em função da má utilização de um direito de resposta concedido ao candidato à reeleição. A queixa envolveu uma declaração de Gleisi feita durante um debate entre os candidatos, quando a candidata do PT afirmou ser uma covardia o atual prefeito afirmar que as filas da saúde eram provocadas pela população da Região Metropolitana.

O TRE entendeu que a coligação do prefeito não utilizou o tempo de maneira adequada e reverteu a pena. Dessa forma, a coligação Curitiba Para Todos terá direito a utilizar um minuto do tempo do programa de tevê do candidato à reeleição.


13 comentários

  1. OPS!
    quarta-feira, 24 de setembro de 2008 – 18:07 hs

    Ué, as pesquisas não estão dizendo que já está decidido? As pesquisas, segundo alguns, não mostram a grande distância entre os candidatos? Ou são números fajutos e êles sabem disso? Como é que fica? Tentar impugnar uma candidatura que dizem já está derrotada no primeiro turno soa muito estranho. Ou não? Ou essa tentativa mostra que o receio se faz presente e se revela um autêntico tiro no pé? Ato falho? Olha, o candidato à reeleição tem que tomar mais cuidado com determinadas ações de sua assessoria, pois atos como esse pode dar aos outros candidatos farta munição para um feroz contra-ataque. E ainda chamam esses de profissionais.

  2. quarta-feira, 24 de setembro de 2008 – 18:58 hs

    Ora OPS, não é porque está decidido que não se vai questionar atitudes corruPTas!

    Eu vi o caso da Edna, ela desmentiu a Gleisi no programa do Beto…!

    Deveriam é apurar se a Gleisi mentiu para o TSE quando disse que era divorciada, ou se ela está mentindo quando diz ser casada com o PB!

  3. Vigilante do portão
    quarta-feira, 24 de setembro de 2008 – 19:18 hs

    Virou moda, os candidatos de oposição afirmam que vão demitir funcionários comissionados. Primeiro foi o Fábio Camargo, agora a Gleisi, dizendo que vai demitir 50% dos comissionados.
    O interessante é que nos dois casos, não se tem lembrança que os candidatos, quando puderam, demitiram algum funcionário.
    O Fábio foi Vereador e é Deputado, não apresentou projeto para limitar ou reduzir o número de comissionados do Executivo e aceitou, pacíficamente, os auxiliares de gabinete.
    A Gleisi, quando foi Secretária, tanto em Londrina, quanto no Mato Grosso do Sul, também não demitiu ninguém. Pelo contrário, deu guarida para os sem cargo do PT.
    Portanto, é MENTIRA.

  4. Berko
    quarta-feira, 24 de setembro de 2008 – 20:50 hs

    Essa Gleisi é tão verdadeira quanto uma nota de R$ 3.

  5. Jofrey
    quarta-feira, 24 de setembro de 2008 – 20:56 hs

    A Gleisi é do PT que criou milhares de cargos para abrigar os derrotados em prefeituras como a de Porto Alegre. Ela só arrumou cago até hoje, Na Assembléia, na Câmara Municipal, na Prefeitura de Londrina, no Estado do Mato Grssso do Sul, em Itaipu, de “esposa”.
    Gleisi, é por conta dessas mentiras que o povo não te aceita.

  6. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 24 de setembro de 2008 – 21:10 hs

    Acabei de assistir ao programa eleitoral, a candidata Gleisi deve pensar que o povo é burro, diz, textualmente, que ficava pensando nos motivos que alguns tinham tanto e outros tão pouco.
    É um dos motivos que leva o povo a não acreditar na candidata.
    Ela e maridão, contando o salário em Itaipú, o salário de Ministro e os ganhos extras pela participação nos conselhos de Estatais, dão ao casal mais de R$ 50 mil reais em ganhos, todos os meses.
    Parece um escárnio dizer que se preocupa com os que tem pouco.

  7. Linco
    quarta-feira, 24 de setembro de 2008 – 23:26 hs

    Gleisi, como diz os nossos irmãos catarinenses: “vaitimbora”!

  8. NAGIB (o verdadeiro)
    quinta-feira, 25 de setembro de 2008 – 7:54 hs

    Pedidos de impugnações de candidaturas, neste estágio da campanha, considero maior burrice das assessorias dos candidatos.
    PT e PV tentaram impugnar Richa e deu em nada.

  9. Luis Rodrigues
    quinta-feira, 25 de setembro de 2008 – 10:28 hs

    A nossa Marta Suplicy não brinca em serviço. Vcs vão ter uma surpresa, ela vai ganhar ainda no primeiro turno. Uma reação histórica.
    Acreditem!
    Do mesmo jeito que acreditaram que:
    -O Lula não sabe de nada…
    -Que não tem mensalão…
    -Que o PT é inocente e ingênuo…
    -Que o REQUIÃO bate bem das idéias…
    Acreditem!!!

  10. Zé do Coco
    quinta-feira, 25 de setembro de 2008 – 12:19 hs

    A meu ver a cidadã é que deveria ter sido punida pela conduta dúbia. Nem todo o benefício que eventualmente preste à comunidade justifica um comportamento reprochável como esse.

  11. OPS!
    quinta-feira, 25 de setembro de 2008 – 12:40 hs

    È isso aí Nagib Verdadeiro. Muita burrice nessa altura do campeonato. Olha, meu amigo, não entendemos como determinadas assesssorias são contratadas a peso de ouro para tomarem atitudes que só derrubam. Se eu fosse o candidato dispensava todo mundo até porque com os índices que tem elege até poste. Cuidado Beto, deve ter uns quintas colunas por aí.

  12. rodolfo panegiricus
    quinta-feira, 25 de setembro de 2008 – 12:43 hs

    Mas que papo é esse, a mulher vira a casaca, motivada sabe-se lá pelo quê, e a culpa é de que colocou o primeiro depoimento no ar? Deve ser um crime hediondo. Já nomear a sogra do assessor como funcionária fantasma na assembléia não é crime, não existiu. CADÊ O MINISTÉRIO PÚBLICO MESMO?

  13. Cristiano
    quinta-feira, 25 de setembro de 2008 – 12:46 hs

    Gleisi, vai embora de Curitiba , você ajeita outro cargo de comissão e vai pra Brasília, é bem longe daqui !

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*