Greve continua na Renault/Nissan e na Volks | Fábio Campana

Greve continua na Renault/Nissan e na Volks

Em assembléia hoje pela manhã, mais de sete mil metalúrgicos das montadoras Renault/Nissan e Volkswagen, em São José dos Pinhais, decidiram manter a greve por tempo indeterminado.

Os metalúrgicos pedem 5% de aumento real, além de 7,6% referentes a perdas inflacionárias, o que totaliza 12,6% de reajuste; mais um abono de R$ 1,5 mil. As empresas propuseram aumento total de 10% e o pagamento do abono em parcelas, com início em dezembro.

Hoje pela manhã os funcionários da Volvo se reuniram com representantes da empresa para avaliar uma nova proposta de reajuste salarial e aceitaram o acordo. Às 9h15, os metalúrgicos aceitaram a nova proposta da empresa, que prevê reajuste de 10% e o pagamento do abono de 1,5 mil integralmente.


3 comentários

  1. Anônimo
    quinta-feira, 4 de setembro de 2008 – 10:09 hs

    Os empresários não encontram apoio em seus sindicatos patronais. Quase todos os sindicatos patronais, são presididos por micríssimos empresários ou empresários falidos, que fazem dos sindicatos seu meio de vida. Alguns presidentes de sindicato patronal sequer são empresários, nunca tiveram um empregado.

  2. Paranaense
    quinta-feira, 4 de setembro de 2008 – 12:08 hs

    Parabéns aos funcionarios da Volvo do Brasil, a democracia e os direitos se adquirem com inteligencia, garanto que os funcionarios da Volvo, vão ter muito mais chances de crescimento do que das outras montadoras. Os sindicatos deveriam ter mais bom senso do que fazer estes tipos de protestos, prejudicando funcionários pais de família e empresas tercerizadas que sofrem com estes tipos de ações.

  3. Will Smith
    quinta-feira, 4 de setembro de 2008 – 14:50 hs

    É por isso então que o DAS Mamala, não aparece na Secretaria do Trabalho.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*